Postagens populares

Pesquisar este blog

Carregando...

domingo, 11 de dezembro de 2016

BRAZIL: A ALEMANHA PODERÁ RESISTIR AO "CHARME" ULTRA-NEOLIBERAL ANGLO-AMERICAN ORDER?

DONALD TRUMP: POLITICAMENTE CORRETO, ECONOMICAMENTE...
 100% SUCESSO!


"E ainda que distribuisse toda a minha fortuna para o sustento dos pobres, e ainda que entregasse o  meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria. O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece. Não se porta com indecência, não busca os seus intresses, não se irrita, não suspeita mal; não folga com a injustiça, mas folga com a verdade;" Salmo13, 3-6.

Mosaico a partir de www.google.com.br: "A inesperada vitória de Donald Trump ou vitória do PWS- Partido de Wall Street, isto é, mais uma ultra jornada neoliberal! Claro! 


Marina da Silva


Donald Trump é politicamente correto e 100% eficiência econômica! No mínimo você lerá esta primeira frase e abandonará o texto ou a curiosidade o fará ficar e descobrir o que uma dona de casa que vive abaixo da linha do Equador, "terceiro-mundista" pensa que entende de geoestratégia político-econômica capitalista neoliberal mundial. Se você já esteve no blog outras vezes, provavelmente deu de frente com o post: ESTADOS UNIDOS: GLOBALIZAÇÃO E INSTRUMENTALIZAÇÃO POLÍTICA DO ÓDIO! GLOBALIZAÇÃO DO ÓDIO: CULTO, LOUVOR, ADORAÇÃO E USO POLÍTICO DO ÓDIO!1
Nele são tratados dois assuntos: no primeiro vemos os pilares da fundação dos Estados modernos a partir do século XVI, um processo civilizatório que veio destruindo a comunidade humana, as forças essenciais humanas (sociais e políticas) e o aprisionamento destas na comunidade chamada ESTADO com a principal justificativa sintetizada na frase hobbesiana: "O homem é o lobo do homem". E a figura do Estado como um mal maior, mas necessário, o Leviatã , único que consegue aplacar a maldade humana em nome de todos. Viu também o problema inexorável da corrosão e corrupção do corpo político levando à instabilidade e ruína aos governos pela ganância e controle do poder (político e social) das riquezas. A base do texto é Maquiavel e as obras O príncipe e Discursos sobre a última década de Tito Lívio.
Na segunda parte chegamos à instrumentalização política da raiva, ira, rancor e ódio: candidatos que se apresentam aos eleitores como "politicamente incorretos" e contra o "stablishment" e como guerreiros, inovadores, criativos que combaterão os fracassados, perdedores (os que estão no poder) que comprometeram a grandiosidade da nação através da excessiva ação do "Estado regulador"! Eis a base do discurso de Donald Trump e a nova fundação ou ataque ultra-neoliberal nos Estados Unidos nas eleições presidenciais de 2016. O discurso politicamente incorreto é a mais fenomenal arma geoeconômica e estratégia geopolítica de todos os tempos para impor a mesma ordem mundial!

                             Resultado de imagem para donald trump e povo campanhas eua
www.google.com.br/images. "Assim porém vos aconselho, meus amigos: desconfiai de todos em quem o impulso de castigar é poderoso! É um povo de má espécie e ascendência; de seus rostos olha o verdugo e o cão de caça. Desconfiai de todos aqueles que falam muito de sua justiça. Em verdade, em suas palavras não faltam somente mel.3


Aqui neste texto, continuação do anterior, o objetivo é focar no discurso politicamente incorreto de Donald Trump e desconstruir a falácia do "politicamente incorreto" para elevar novamente os Estados Unidos ao lugar que eles merecem: primeira potência capitalista mundial que define a "Ordem mundial" neoliberal, isto é, impedir e destruir qualquer tipo de regulação estatal sobre as atividades econômicas e especialmente sobre mercado financeiro (especulação e jogatinas nas bolsas de valores) desde os anos Setenta do século XX à atualidade! E a ganância imperialista USA (republicanos)  disfarçada no discurso MAKE AMERICA GREAT AGAIN! Donald Trump é a maior fraude histórica já criada dentro do capitalismo, porque se fez dentro da potência capitalista por excelência, EUA, manipulando os americanos e sua impotência dentro da democracia,  um disfarce imbecil dos propósitos geopolíticos mundiais!

"Donald Trump é fruto da "Era informacional", do uso da internet, das mídias sociais uma fraude criada por super operadores da internet para canalizar os anseios do povo americano e usá-los a serviço do neoliberalismo.  "A democracia conseguirá evitar uma evolução rumo a um resultado demagógico, algo mais baseado ao apelo de massa em termos emocionais do que no processo reflexivo imaginado pelos Pais Fundadores dos Estados Unidos?" É a questão lançada por ninguém menos do Henry Kissinger em Ordem Mundial."1

Donald Trump é super bem sucedido, bilionário com atividades, empresas, negócios em vários lugares do planeta, principalmente países geoestratégicos para o poderio norte americano. Ele é feliz, tem uma linda família, não tem nenhum motivo para raiva, rancor, desesperança, desconfiança nos políticos e ódio, xenofobia, anti-globalização! Adora mulher, casou com três e Trump encarna o sucesso do "American dream" a partir dos anos Setenta, isto é, fez fortuna no capitalismo financeiro e não investindo no capitalismo produtivo; ele aproveitou as várias crises das últimas três décadas para fazer o seu capital, expandi-lo em bilhões de dólares e globalizá-lo; usou todos os benefícios dos Estados, nos anos de crises graves, principalmente nos Estados Unidos. 

Imagem relacionada
www.google.com.br/images. 2011 dez anos após o ataque terrorista de Bin Laden é a vez de Wall Street aterrorizar e roubar os americanos, seus sonhos e destruir o sistema financeiro mundial...de novo!

"Occupy Wall Street ('Ocupe Wall Street'), OWS, é um movimento de protesto contra a desigualdade econômica e social, a ganância, a corrupção e a indevida influência das empresas - sobretudo do setor financeiro - no governo dos Estados Unidos."


Donald Trump é grande demagogo, populista, ator de reality show, roubando a cena política e dramatizando os discursos e sentimentos de todos os que pagam pelas crises financeiras. Desconfiança nos políticos e governos, raiva, rancor, ódio, desesperança! Um discurso capturado nos protestos das massas nos protestos mundiais contra Wall Street e suas crises financeiras do século XXI, destaque para as manifestações mundiais "Ocuppy Wall Street" a partir da crise Sub-prime em 2008.
Toda a raiva, ódio, desconfiança era e é contra  banqueiros, instituições financeiras, seguradoras, corretores da Bolsa de valores, especuladores como Madoff, Soros, Trump, J.P. Lemann e outros, políticos e o Estado, que sempre salva o 1% mais ricos e penaliza os 99%  dos cidadãos, a classe média,  a maioria dos trabalhadores em geral e os mais pobres baixa renda. Todo o sofrimento e sentimento de fracasso estampado nas eclosões do Occupy Wall Street na mega crise financeira "Sub prime 2008" que teve seu epicentro nos EUA e se espraiou para o mundo tinha endereço e alvos certos.
Mas sagazmente, tudo,  raiva, ira, ódio e rancor contra o Estado, Wall Street e capitalistas foi capturado, desvirtuado, canalizado e padronizado para ser usado contra o próprio povo! Fenomenal!
Culpabilizar os cidadãos de segunda classe (não brancos), afro-americanos, imigrantes ilegais; asiáticos, latinos e muçulmanos é a estratégia primeiro-mundista para reavivar a expropriação neoliberal de suas nações. No Brasil o discurso de ódio foi midiatizado e dramatizado pelas Organizações Globo, família Marinho, contra Lula, Dilma, PT e o número 13. Lulafobia, Dilmafobia, PTfobia! Deu golpe de Estado contra o que FHC chama de "herança maldita de Getúlio Vargas, a estatização e regulação e Estado soberano para o povo brasileiro assumido no governo Lula/Dilma! Atualmente bandidos governam a nação!

Mosaico a partir de www.google.com.br/images. Occupy Wall Street Manifestações contra os players: bancos, corretoras, seguradoras, instituições financeiras, capitalismo, especuladores que arruinaram nações inteiras na ganância, corrupção nas especulações e boatos financeiros, e na ingerência e apropriação dos governos corrompendo os Estados.


Jogar a população uns contra os outros, eis a mega estratégia do marketing neoliberal para impedir o controle e a regulação das atividades financeiras pós crise 2008! O alvo não são mais os especuladores, os players que destroem nações apostando alto com informações privilegiadas e boatos financeiros, que financiam campanhas políticas, ocupam cargos estratégicos no poder Legislativo, Executivo, Judiciário e atuam dentro das estruturas do estado. O inimigo do povo é o próprio povo, as minorias étnicas, os negros, latinos, muçulmanos, enfim, cidadãos de segunda classe! Maquiavélico e funciona!
"O Estado apoderou-se das forças essenciais humanas [forças sociais e forças políticas], os capitalistas apoderaram-se do Estado e o povo ganhou a liberdade de se vender no mercado  em pé de igualdade com quem lhes compra a força de trabalho;(...)"
Donald Trump não é do povo, pertence a uma seleta classe, o 1% ricos, não vive as agruras e necessidades do povo americano;  não é contra Wall Street, não é contra a globalização; explora os trabalhadores imigrantes em qualquer país; não é de nenhum partido, não é honesto ao postar-se e se apresentar como inimigo do "discurso politicamente correto" do status quo: Amor, tolerância, respeito, solidariedade, compaixão, amizade, igualdade de oportunidades, dignidade humana, honestidade, honra!

                      Resultado de imagem para donald trump  reality show
 www.google.com.br/images. O mais perto do povo que Donald Trump chegou do povo americano:  O aprendiz. programa de TV!

"Seus ativos e dívidas o conectam a empresas e governos de todo o mundo e ameaçam obscurecer seu governo com dúvidas sobre os motivos de suas políticas."

Na verdade Donald Trump é um oportunista, imoral e abjeto; um grande jogador e especulador ganancioso no mercado global e nada tem do povo real, do povo decente, honesto, trabalhador, nada do verdadeiro americano, um povo que cultiva a liberdade, a democracia, a igualdade de oportunidades; um povo que foi passado para trás  várias vezes por vermes como ele do mundo financeiro; especuladores de enriquecimento rápido e imoral do partido de Wall Street e pouco está se lixando para os 99% penalizados, roubados e pagando a conta a cada "crise financeira", a última, um tsunami que levou milhões de americanos ao desemprego, inadimplência,  à pobreza e miséria [nos EUA e no mundo]!

Mosaico a partir de images google/images. Too big to fail and too big to jail! Grandes demais para falir e grandes demais para serem presos! Cadeia é para o povo!

EUA. ELEIÇÕES 2016. DISCURSO POLITICAMENTE INCORRETO?

Este é o momento oportuno para desvendar  a quem serve o marketing da raiva, rancor, ódio, patriotismo, misoginia, homofobia, xenofobia, etc. E a oportunidade é dada por um artigo  do NYTimes: THE END OF THE ANGLO-AMERICAN ORDER2

http://www.nytimes.com/2016/11/29/magazine/the-end-of-the-anglo-american-order. kkkkk 

"Why Goldman Sachs Could Again Rule Wall Street.The surge in volatility since the election has reawakened hedge funds, which are Goldman’s core clientele. By   Dec. 11, 2016 7:00 a.m. Wall Street’s “flow monsters” are suddenly looking less formidable. http://www.wsj.com/articles/why-goldman-sachs-could-again-rule-wall-street-1481457604



Demagogia, populismo, promessas politiqueiras, corrupção, desvio do dinheiro público, autoritarismo, ditaduras militares cruéis e sanguinárias, políticas econômicas lesivas ao povo e sempre beneficiando oligarquias nacionais e/ou estrangeiras, coronelismo, uso político da "máquina" do Estado nas eleições, fraudes e muitas outras corruptelas são o cotidiano dos povos "subdesenvolvidos", "terceiro-mundistas", meros peões no xadrez geopolítico, geoestratégico e geoeconônico da Ordem mundial EUA ou Pax americana por seculum seculorum amém! Brasil, México, Colômbia, Uruguai, Argentina, citando algumas das "joias" latinas do império estadunidense!
No Brasil, citando mero exemplo, o Estado é o patrono da corrupção; todos os poderes Executivo, Judiciário, Ministério público e principalmente o Legislativo, polícias, são dominados por maioria de corruptos, representantes de mega empresas nacionais e/ou estrangeiras  [e/ou de narcotraficantes] que dominam o Orçamento da União, decidem quais obras públicas serão executadas e sempre superfaturadas, pagam altas propinas, financiam todos os políticos em todas as eleições (temos eleições a cada dois anos); destituíram a legítima presidenta Dilma Rousseff, eleita democraticamente por mais de 54.5 milhões de eleitores politizando o judiciário com ajuda de um Legislativo com mais de 62% de criminosos e corruptos e judicializando um falso impeachment sem crimes! Alteram as leis trabalhistas, promovem emendas à Constituição que favoreçam grandes empresas e ao FMI/Banco Mundial, como a atual emenda 55 que congelará por 20 anos os gastos primários (salários, educação, saúde, segurança, habitação, transporte público, etc). E ainda atacam ferozmente, uma guerra sangrenta e desigual, todos os manifestantes contra a corrupção e o atual banditismo que tomou a nação no golpe de Estado em 31-08-2016, comandado por corruptos investigados e presos na Operação Lava jato. O país foi envolvido no discurso de ódio Nós X Eles, Bem X Mal; PT dos pobres X PSDB dos ricos, falsificando a realidade da disputa estado mínimo neoliberal  X estado soberano regulador das negociatas e fraudes financeiras, corrupção e crimes lesa-pátria.


Mosaico a partir de www.google.com.br/images. Um mega golpe de Estado dramatizado pelas Organizações Globo e comparsas, uma super estrutura controladora da mídia justificando a nova onda de ataque neoliberal interrompida com a chegada de Lula e governo PT em 2003! Sérgio Moro é a big fraude do discurso de ódio, raiva, rancor contra o estado regulador representado pelo PT e Lula e Dilma Rousseff!



Que tal absurdidade ocorra em países "subdesenvolvidos" é normal, ordem do dia de Tio Sam, onde povos são tratados como gado eleitoral e manipulados cada qual em seu "curral", mas acontecer nos ditos países avançados, povos ricos, primeiro-mundistas ungidos com a democracia, liberdade, welfare state, igualdade, tolerância? Candidatos da envergadura de Donald Trump  e midiatização dos anseios do povo em prol de Wall Street é impensável! Não é?
Claro que poderíamos achar que jamais aconteceria, logo nos EUA! Mas aconteceu sim,  e por que não? O que está em jogo é "O enigma do capital e as crises do capitalismo" diz David Harvey!3
Harvey afirma que "Há um grave problema subjacente, particularmente desde a crise de 1973 a 1982, sobre como absorver montantes de capital excedente na produção de bens e serviços cada vez maiores." Segundo ele, as autoridades do FMI tem comentado que "o mundo está inundado com excesso de liquidez" como resultado dos "grandes excedentes de dólares nos Estados do Golfo". A solução encontrada  pelo FMI/Banco Mundial? Investir, reciclar "na economia mundial pelos bancos de investimentos de Nova York, que emprestaram imensamente para os países em desenvolvimento, preparando o cenário para a eclosão da crise mundial da dívida da década de 1980!"
O Brasil se endividou absurdamente e o povo brasileiro foi penalizado com planos econômicos brutais para pagar juros absurdos da dívida externa ao FMI e corja de investidores! Uma década frutífera para apostas financeiras, benesses do governo e que dará origem a classe dos ricos Emergentes e um aumento exponencial da pobreza, miséria e expansão horizontal de favelas! A abertura econômica em 1990 não interrompeu "o fluxo do capital" para fora do país em direção aos paraísos fiscais e a breve interrupção aconteceu pelo empobrecimento absurdo e expansão das favelas, violência urbana e o "estado paralelo" ligado ao narcotráfico (drogas e armas)! Lula foi a desgraça para o neoliberalismo a partir de 2003 assim como Obama nos Estados Unidos a partir de 2008! 

"As políticas governamentais tem agravado em vez de amenizar o problema. O termo "socorro nacional" é impreciso. Os contribuintes estão simplesmente  socorrendo os bancos, a classe capitalista, perdoando-lhes dívidas e transgressões, somente isso. O dinheiro vai para os bancos, mas até agora nos EUA não para os proprietários que foram despejados ou a população em geral Os bancos estão usando usando o dinheiro, não para empréstimos, mas para reduzir o desnível dívida-capital e comprar outros bancos", conclui David Harvey.


A CRISE NA EUROPA

Resultado de imagem para EUROPA  AFETADOS PELA CRISE FINANCEIRA
www.google.com.br/images. Desemprego, pobreza, miséria, endividamento e compromisso PAE- Programa de Austeridade Europeu ditado pelo FMI!


A Europa foi devastada com o espraiamento da crise que atingiu os bancos em 2008 EUA e  comprometeu seriamente a União Europeia a partir de 2010/2011. A maioria dos países entraram em falência e/ou recessão enquanto a UE - União Europeia ficou assistindo de camarote, sentados confortavelmente, principalmente a Alemanha, o país mais forte e estruturado e que cresce em meio à falência geral. A França grudou na Alemanha e a Inglaterra  ao parceiro USA. Grécia, o mais atingido, Irlanda, Islândia, Itália, Portugal, Espanha pediram socorro a União Européia e receberam um programa de austeridade financeira, garantia de pagamento das dívidas [que sofreram aumento estratosférico] com o suor, sangue, trabalho e mortes dos trabalhadores  e tudo ditado pelo FMI. Um verdadeiro "cavalo de Tróia" para estas nações!
Os mesmos sentimentos dos demais  países das Américas irromperá em raiva, ira, ódio, rancor contra o estado e os manipuladores do mercado financeiro! Tanto nos Estados Unidos, como Inglaterra e demais países europeus  a reação popular foi a mesma e tinha e tem endereço certo. 
www.google.com.br/images. Desemprego, esmagamento da renda, pobreza, privatizações, raiva, desconfiança contra políticos, Estado, sistema financeiro, contra União Europeia, etc, etc.



A possibilidade de usar a insatisfação popular para salvar e começar um novo ataque neoliberal foi logo percebida e potencializada e midiatizada e dramatizada em vários países, nos cinco continentes colocando o povo contra o povo usando a intolerância total!  Alguém é culpado por esta merda e todos sabem quem são eles: políticos corruptos, Estado que socorre sempre o 1% ricos e penaliza o povo, especuladores e vermes que atuam no sistema financeiro mundial! Mas a possibilidade infinita da internet e a velocidade e espalhamento de mentiras nas redes sociais imediatamente foi usada para exacerbar o ódio contra minorias, imigrantes ilegais, cidadãos de segunda classe, desterrados de guerras. Racismo, xenofobia, culpabilização do "outro" pelo desemprego, miséria, e todas as desgraças que atingiu  as nações europeias!
O ápice da jogada neoliberal acontecerá na Inglaterra onde o povo curtido no ódio foi induzido a votar a saída dos britânicos da União Europeia: Brexit!  A grande mentira: os interesses imperialistas de França e Alemanha dentro da Zona do Euro!
Imagem relacionada
www.google.com.br/images. A União Europeia. A força política/econômica/social/cultural  e o  controle do mercado europeu incomoda potências como Estados Unidos, Rússia, China! 


O que está por traz do BREXIT E DO TRUMPISM nada mais é que: retomada ultra neoliberal e fortalecimento do império e poder anglo-americano, não necessariamente nesta ordem, pois a potência é a América, os britânicos vem à reboque, enfraquecendo a União Europeia, isto é, Alemanha e França, nesta ordem de poder! A dramatização e uso mentiroso e ultrajante do discurso politicamente incorreto já está em curso para as eleições 2017:  na França o show fica por conta de Marine Le Penn; na Alemanha Frauke Petry, do populista AFD - Alternativa para a Alemanha: incitamento ao racismo, anti-islamismo, facismo, nazismo, ódio e rancor aos imigrantes, aos cidadãos de segunda classe, enfim, o mesmo discurso Trump, Nigel Farage, Boris Jonhson e na versão Brazil, o repulsivo Jair Bolsonaro! 
Salvadores do povo brotam do meio do nada, tomam a dor alheia como a dor própria, usam a voz do povo e se apresentam  como legítimos representantes das ruas, ganham a adesão popular e se preparam para manter o "status quo" do qual tanto falam mal. Inautênticos, demagogos, vermes pertencentes ao 1% ricos ou defendendo-os, vão aos púlpitos com seu discurso politicamente incorreto que favorecerá logicamente o novo ataque ultra neoliberal!
Resultado de imagem para trump e nigel brexit
www.goolge.com.br/images. Donald Trump e Nigel Farage, o pai do Brexit nos EUA! Politicamente incorretos e VITORIOSOS!

"A onda é já imparável. O partido Alternativa para a Alemanha (AfD), que nasceu em 2013 como reação aos resgates da zona do euro e ganhou um novo impulso com a crise de refugiados do ano passado(...)" é adepta ao Trumpism e Brexit fabricadores do consenso "politicamente incorreto" para canalizar e dissolver o poder das ruas que desde 2008 vem questionando o sistema capitalista e o neoliberalismo! Geoeconomicamente  não há nada de errado em relação ao neoliberalismo dentro da União Europeia, mas é preciso barrar "as vozes das ruas" e tentar romper o poder e potência econômica representada pela zona do Euro, principalmente na figura da Alemanha e Merkel! As armas: mentiras espalhadas nas mídia e principalmente nas redes sociais!
Resultado de imagem para trump e nigel brexit
www.google.com.br/images. Diga não à Angela Merkel, ops, à potência germânica!

"Haverá pelo menos três eleições na Europa no ano que vem: na Alemanha, França e Holanda com certeza, e agora talvez na Itália. Por toda parte, os establishments políticos estão sendo culpados pelo crescimento fraco, pela geração insuficiente de empregos e por defenderem os mercados financeiros globais em vez do cidadão comum."



Como resistir á esta ONDA fenomenal, um tsunami de raiva, ódio, rancor, xenofobia e mentiras incitada com propósitos espúrios, abjetos, uma estratégia que favorece inegavelmente novo ataque neoliberal sobre as nações, novas ondas imperialistas das principais potências capitalistas do planeta?  Como anular o uso imoral, antiético, anti-humanismo das "tarântulas" nas redes sociais: Twitter, Facebook, WhatsApp e outras? Por que é tão fácil manipular o povo e cegá-lo para os verdadeiros interesses de tarântulas como Trump e Nigel Farage ou mesmo Bolsonaro?
Este é assunto para o próximo post! Mas adiantando...após acusações de "apoiar" divulgação e propagandas falsas, mentirosas, enganosas que provavelmente influenciaram a eleição de Donald Trump:




"Facebook e Google declaram guerra aos sites de notícias falsas.Gigantes tomam medidas para impedir que páginas maliciosas se beneficiem de seu sistema de publicidade"




1. Sobre o uso político do ódio ver:http://marinasdasilva.blogspot.com.br/2016/11/estados-unidos-globalizacao-e.html

2.http://www.nytimes.com/2016/11/29/magazine/the-end-of-the-anglo-american-order.

3. Harvey, David. O ENIGMA DO CAPITAL e as crises do capitaismo. Tradução de J.A. Peschanski-São Paulo, SP: Boitempo,2011.