Postagens populares

Pesquisar este blog

quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

DEPRESSÃO...É DOENÇA E PODE MATAR!

DEPRESSÃO é...
www.google.com.br\ imagens. FATO! Marina da Silva.

O texto abaixo foi "roubartilhado"do post da faceamiga Deise Costa e pertence a  Aline Tavares.




Vai ter textão sim. E dos chatos ainda. Sobre depressão.
Por Aline Tavares
Quando recebemos o diagnóstico de depressão, temos o apoio das pessoas e a esperança que tudo vai melhorar, basta fazer o tratamento corretamente. Mas na prática não é bem assim.
No começo os remédios funcionam, depois, as doses vão aumentando.
No começo as pessoas aue nos cercam entendem. Depois, desistem.
No começo é um desânimo aqui e outro acolá, depois, o desânimo é total.
Levantar da cama é um sufoco. Tomar calmante e dormir por três dias seguidos é um alívio, levantando algumas vezes apenas pra ir ao banheiro e tomar um copo de leite. Isso parece normal? Tirar o pijama, escovar os dentes, almoçar, tomar banho, se tornam coisas difíceis de fazer, difíceis mesmo! E sair de casa? No Sol, na Chuva, com frio ou calor, sair de casa é um sufoco, porque falta energia. O cansaço é físico e o esforço parece que não compensa. Aí começam os julgamentos, frases clichês e conselhos brilhantes.
"Mas pare de fumar, de beber"
O cigarro realmente consome energia, enfraquece. Mas o que é um peido pra quem tá cagado?
"Ah mas pra sair você tem ânimo"
É comum o depressivo fazer uso de alcool e outras drogas pra amenizar o desânimo, pois funciona como anestésico, e como tal, tem o efeito passageiro. As consequências são desastrosas, pois além de cortar o efeito dos medicamentos, você percebe que aquele esforço não valeu de nada.
"Você é linda/tem filhos lindos/família te ama/ etc etc etc."
Esse "conselho" só piora, pois faz o depressivo se sentir ainda mais culpado pela própria depressão, traz um sentimento de ingratidão, remorso e desesperança.
"Pense em fulano que ta numa situação realmente ruim"
Gente, eu não tenho culpa da guerra na Síria. Pensar naquele caos e saber que sou totalmente insignificante em relação à isso só piora a situação. Um sofrimento não anula o outro e vice-versa.
"Ah, você não tem depressão"
É mesmo? Poxa, porque não me avisou antes??
Dói: quando as pessoas se afastam, quando não vemos sentido nas coisas, quando queremos mais é que os dias, semanas, meses, passem voando! Mas quando passam, pensamos: o que foi que eu fiz nesse tempo todo? É assustador.
Além do cansaço físico, psicológico, a irritabilidade, tem a falta de interesse pelas coisas. Do que eu gosto? O que eu quero fazer? Tenho capacidade? Tenho ânimo? Não.
A total falta de interesse por tudo faz com que o depressivo (sim, eu no caso) seja taxado de chato, preguiçoso, mau humorado, burro, e por aí vai.
Gostávamos sim de muitas coisas...mas elas foram sumindo uma a uma.
Ler? Falta concentração.
Música? Não.
Arividade física? Nem pensar.
Cozinhar? Não.
Fazer compras? Não.
Passear no shopping? Deusmelivre.
Sair com criança? Sufoco.
Contemplar a natureza? No way.
Achar graça nas coisas fica difícil, e a risada faz falta.
"Reclamona"
Me desculpe por te atrapalhar com o meu jeito de ser.
"Relaxada"
Não vou fazer faxina.
"Não se exponha no facebook"
Dizem as pessoas que ostentam baladas drinks peitos roupas amigos e felicidades inexistentes.
Tá bom? Então tá bom.
Bom dia!