Postagens populares

Pesquisar este blog

Carregando...

sábado, 16 de abril de 2016

BRAZIL: CRISE POLÍTICA IMPEACHMENT ONDA CORRUPÇÃO DILMA ROUSSEFF

A ONDA GOLPE DE ESTADO

chamada 

IMPEACHMENT

Mosaico a partir de images www.google.com.br.  E se a Globo mandar? VÁ?
                                                                                         Marina da Silva

Poder-se-ia pensar que a gravíssima crise política que assola o Brasil hoje, 2016, começou com a vitória de Dilma para segundo mandato como presidenta da Republica nas eleições de 2014, mas... Na DEMOCRACIA não se tolera versões, apenas fatos históricos!
2014 representou apenas as “Ilusões perdidas” e o fim das “Grandes esperanças” dos coronéis ligados ao PSDB, principalmente do sudeste-sul centro-oeste do Brasil, leia-se São Paulo e Minas Gerais, de retorno e retomada do poder contra os coronéis do PMDB, principalmente do nordeste, centro-oeste, norte.
A fragorosa “derrota” da oligarquia coronelista, escravocrata, latifundiária ARENA-MDB* adquiriu os contornos atuais já na eleição de Collor em 1990. A “opção” neoliberal: abertura do mercado aos países estrangeiros, a redução do Estado ao mínimo Necessário, as privatizações de empresas estatais poderosas, rentáveis, geoestratégicas e geopolíticas, a “flexibilização” do mercado de trabalho em nome de “competitividade” foram as prescrições imposta ao país pelos Estados Unidos -EUA, mesmo antes do fim do regime militar [1964-1984] e na “transição democrática” [1985-1989] via Fundo Monetário Internacional- FMI.
Claro que as ditaduras na América Latina, Brasil incluso, não passaram de uma estratégia geopolítica norte-americana no contexto de divisão do poder mundial bipolarizado na “Guerra fria” entre Rússia (URSS) X EUA. Todas as atrocidades cometidas no Brasil e nos países vizinhos foi orquestrada na Casa Branca, basta perguntar para Henry Kissinger**, um criminoso de guerra para as nações latinas, onde ele foi o mentor e “delegado” dos golpes de Estado e crimes de guerra!
Collor cumpriu sua parte especialmente durante a campanha eleitoral até impeachment em 1992 e FHC- Fernando Henrique Cardoso levou a cabo e toque de caixa de 1994-2002. Ao final do mandato de FHC, o Brasil estava dilapidado: um pequeno grupo perfilava capas das revistas Fortune e Forbes como bilionários, multi-milionários; a classe média clássica fora rebaixada; o salário mínimo inferior a U$$100! Toda a infra-estrutura [deficitária] da Educação, Saúde, Transporte público, Segurança, Fiscalização, Habitação, Saneamento básico, etc, estava sucateada. A pobreza e miséria atingiram níveis inaceitáveis: cerca de 40 milhões de pessoas!
www.google.com.br/images.  FHC -PSDB Tipo ideal para os propósitos A ordem mundial dos Estados Unidos!

O “desprezo” intencional pela soberania econômica e política brasileira [capitalismo dependente] e a postura subserviente e prostrada aos Estados Unidos levou no início, à gloria, o discurso PSDB, mas também ao débâcle nas eleições de 2002 abrindo caminho para o Partido dos Trabalhadores de Lula!
Altos índices de desemprego (demissões no setor automobilístico e nas estatais privatizadas); alto risco Brasil; inflação alta; insatisfação geral; fome, pobreza, miséria e violência em ascensão geométrica; aumento exponencial da favelização aliado ao desrespeito e arrocho salarial da massa trabalhadora geral e do funcionalismo público em particular potencializaram a queda do PSDB. O sonho de um país culto governado por um sociólogo e de uma social democracia nos moldes do Estado de Bem estar Social europeu revelou-se mais uma farsa dos tucanos! 
www.google.com.br/images. Huxley, autor de Brave new world.


O DNA oligárquico, autoritário e entreguista do PSDB [Arena-MDB] ficou exposto, desmascarado e de “veias abertas” como sua proposição capitalista dependente, co-responsável e vira-lata para a América Latina!
Lula assume a presidência neste contexto histórico tanto pela conjuntura econômica mundial (ataque terrorista de 11 de setembro de 2001 e crises econômicas EUA nos anos noventa) como por seu carisma e força do marketing político que descolou do metalúrgico peão, analfabeto, sem um dedo na mão, a imagem de comunista radical tipo o ditador Fidel Castro e colou-a ao “Socialismo possível”, a via rosa! Amparando-se na atuação fenomenal de petistas, simpatizantes e do trabalho deste exército vermelho aparatado pelas novas tecnologias de informação e redes sociais blindando Lula, a “onda vermelha” ganhou força contra a “onda de manipulação global” da mídia coronelista, oops, “oposicionista”!
www.google.com.br/images.  Lula e Dilma "pagando bençãos" a José Sarney, FHC e Collor!

O fenômeno “Onda” ou retrabalhamento contínuo, reforço e mudanças no comportamento e posturas forjando velhas práticas autocráticas e apresentando-as à população como “o novo” foi testado historicamente e comprovado em Abril de 1967, em Palo Alto, Califórnia - EUA pelo professor de História Ron Jones em um curso semanal sobre Autocracia.
O “experimento” recebeu nome: A Terceira Onda [Third wave] e virou o livro de mesmo nome em 1981. Adaptado para o cinema virou o filme “Die Welle” ou “A onda”- 2008. No filme alemão, o ano é 1981 e o professor de História, durante o curso semanal sobre autocracia se vê frente a questão: Como é que o povo alemão seguira tão  facilmente Adolf Hitler? Seria possível ocorrer novamente na Alemanha um governo nos moldes hitlerista? A partir de então o professor põe em prática o “experimento” , envolvendo, seduzindo, conduzindo e manipulando os alunos, afetando-os e sendo afetado pela Terceira onda!
A autocracia é definida como a apropriação das forças políticas e sociais por um indivíduo ou um grupo de indivíduos num regime autoritário, totalitário, ditatorial como o fez na Alemanha, Hitler. Liderança centralizada na figura do líder, vigilância e controle absolutos, disciplina rígida e manipulação psicológica. Hitler, Franco (Espanha), Salazar (Portugal), Mussolini (Itália), Getúlio Vargas (Brasil) são exemplos de autocracias totalitárias centradas num líder! O regime centrado num grupo tem como exemplo as ditaduras militares [Exército] na América Latina: Brasil e o golpe militar de 1964-1984; Argentina, Chile.
www.google.com.br/images. A mente por trás das atrocidades cometidas nas ditaduras militares na América Latina. Henry Kissinger.

Através de golpes de Estado sucessivos, a América Latina assistiu nos anos 60 e 70 a ascensão de inúmeras ditaduras militares.”
Entre 1985/89 o Brasil passou pela transição democrática lenta [cinco anos] comandada pelos militares.
Chegamos ao século XXI, vinte e seis anos de democracia e não houve um único dia em que o povo brasileiro não foi e é aterrorizado pela “volta dos militares”, principalmente desde o último mandato de FHC. Uma paisagem de medo constante, falseta, ancorada e trabalhada no horror e medo aos comunistas, à volta dos ditadores militares, Risco Brasil, dragão da inflação, desemprego, etc, envolvendo na realidade, estratégias e estratagemas geoestratégicos e geopolíticos dos Estados Unidos sobre países-chave no controle do poder imperial norte- americano, lógico, contrapondo-se com Rússia, Japão e China!

“Se por um lado são evidentes as relações entre tais golpes militares e os interesses do capitalismo norte-americano, por outro é igualmente inegável o apoio despejado por boa parte da população latino-americana à chegada ao poder desses governos. Acreditava-se que somente através de administrações fortes, comandadas pelo ímpeto dos militares, estaria garantida a urgente defesa contra a ameaça comunista.”

Eis a grande mentira que esconde a manipulação do imaginário popular, hoje atendendo pelo nome de “psicologização do medo”!
Mas qual o real perigo que o governo  PT- Partido dos Trabalhadores pode trazer à hegemonia norte-americana no mundo? Nenhum. Primeiro que o PT governa em margens restritas do poder do PMDB, PSDB, DEMO’s PP, etc. Parcas áreas de manobras principalmente relativas ao campo social.
Segundo: o Brasil sempre se prostrou, ops, postou como país alinhado e amigo dos Estados Unidos “espontaneamente”, sem nenhum custo, quer no poder oligarquias republicanas coronelistas ditatoriais ou democráticas de norte a sul. A única insurgência ou perigo real ao poderio americano no planeta se deu no pós Segunda Grande Guerra com Getúlio Vargas, um ditador com uma queda nazista! Vargas já havia posto fim a Intentona comunista num golpe! No Brasil todos os caminhos políticos levam aos EUA!
www.google.com.br/images.  Dilma e Obama, amor e  sexo, ops, guerra?

Se o governo Lula/Dilma realmente incomodasse, Tio Sam já o teria abortado mesmo antes do pleito em 2002 ou em 2005 no crime de corrupção “Mensalão PT”***! A Ordem norte-americana é obedecida cegamente pelos grupos alinhados, uma banda entreguista, podre, que faz descaradamente o papel de desestabilizar o país, gerando insegurança nacional, um clima de medo que impõe o desejo de “INTERVENÇÃO”  de estrangeiros na soberania nacional, sobre assuntos nacionais! Grande parte dos entreguistas são caciques dos partidos mais fortes e enraizados no poder e corrupção: PMDB, PSDB, DEMO’s, PP e partidos nanicos comprados com cargos e dinheiro público.

Mas então o que há por trás desta “Quarta Onda” de intrigas, conspirações, espionagens, quebra de sigilo, vazamentos da polícia federal, pencas de denúncias e pedidos de impeachment (nove pedidos, um na comissão) contra Dilma Rousseff?
Por que mentir sobre grave crise econômica quando a realidade a desmente?
A crise brasileira nos é imposta descolada da “crise do petróleo” e o contexto mundial de desaceleração de crescimento da China, a base da conjuntura econômica mundial atual, Brasil incluso. Por que inviabilizar no congresso o segundo mandato de Dilma na tentativa,  palavras de Willian Wack - Globo News, de arrancar a “porcaria no poder”****?
Por que alvejar apenas o PT por todos os lados e pelos Três Poderes autônomos e soberanos (?),  na PF- polícia federal e mídia brasileira?
www.google.com.br/images. O "apoio" PMDB via Michel Temer, vice-presidente da república e Eduardo Cunha, presidente da Câmara Federal cheira maquiavelismo de quinta categoria! Ambos são "suspeitos" de corrupção. Rousseff é acusada de "pedaladas fiscais" que a população traduz como uma técnica belíssima de futebol, atualmente realizada pelo jogador da seleção brasileira Robinho!


Resposta curta e grossa:
A sede de autocracia, a fome totalitária, escravagista, antidemocrática das oligarquias  coronelistas brasileiras, na eterna disputa pelos holofotes do poder, está à porta de um golpe contra o Estado Democrático de Direito. Os coronéis lidam bem com o republicanismo, mas não com a democracia sem o revezamento quatroXquatro na presidência! Mesmo que o PMDB, o mais forte e tradicional grupo oligárquico esteja governando o país com a mão “esquerda” do PT, os pemedebistas e os pessedebistas do sudeste/sul/centro-oeste [leia-se São Paulo e Minas Gerais] exigem a dança das cadeiras e o “café com leite”! Disputa de “cachorro grande”!
O PSDB não admite ficar quatro mandatos consecutivos do lado de fora, disputando democraticamente a faixa presidencial, que fatalmente cairá no colo do PMDB, em caso de impeachment de Rousseff, partido que manipula despudoradamente os tucanos do PSDB, segundo partido mais forte do Brasil, forjando um desligamento do PT e uma dissidência nacional do partido!
Assim como o PT não está sozinho, o PSDB conta ainda com “os dissidentes” do PMDB e ainda possui a mais fenomenal arma de manipulação e controle psicológico das massas: a mídia rede Globo e consorciadas, que bipolarizaram a disputa como sempre entre Nós X Eles; Pobres X classe média e ricos;  nordestinos contra sudestinos/sulistas!
www.google.com.br/images. Aqui no Brasil, o crime é organizado!

Desinformada a população se comporta como rebanho, validando o “experimento Terceira onda”, abrindo mão do julgamento consciente, do raciocínio próprio, filtrado, balizado cientificamente e que pode ser fundamentado e confrontado por esta mesma mídia diariamente! Todos estão tomando partido, literalmente, um partido, uma sigla, uma legenda como autômatos e não como cidadãos e cidadãs na acepção correta de exercício de cidadania!

“Uma das necessidades humanas mais básicas é a necessidade de pertença social. Para satisfazer esta necessidade pisamos o risco entre o bom e o mau, entre o que sabemos que está certo e que normalmente fazemos e aquilo que, de alguma forma, sabemos que é errado e que não devemos fazer. Mas só por uma vez, vamos pisar o risco, porque o grupo nos pressiona neste sentido.  Philip Zimbardo.”****


E nesta trama global PSDB/PMDB, uma pergunta já tem resposta historicamente dada em dois golpes de estado (Vargas e militares): é possível o povo brasileiro seguir facilmente rumo ao golpe de estado, à intervenção do exterior (EUA), apoiar a ditadura?
A nossa história com a Liberdade e com a Democracia é fragilíssima! Corrupção e política/políticos são praticamente sinônimos no imaginário popular; a baixa formação política e educacional do grosso da população [mais de 205 milhões de pessoas] torna o povo alvo fácil dos estratagemas políticos e substituir um governo corrupto por outro governo corrupto é fato super natural e banalizado para a maioria dos brasileiros que confundem e são induzidos a pensar em representação política, zelo e proteção da coisa pública, administração eficiente, honesta, com o simples gesto de votar, apertar botão de urna eletrônica de dois em dois anos! E lá vamos nós como gado eleger prefeitos e vereadores em outubro 2016, outro fato que serve de ataque ao PT, um dos partidos que mais cresceu em número de prefeituras desde 2002!
www.google.com.br/images.  Titãs. TELEVISÃO: "É que a televisão me deixou burro, muito burro demais
 E agora eu vivo dentro dessa jaula junto dos animais."


"Um outro aspecto da mente humana é aquele poder infinito para justificar qualquer comportamento. Quer seja antes de o fazermos para explicarmos porque é que vamos fazer ou depois de o fazermos para explicar porque é que o fizemos (...) somos pessoas capazes de voltar e explicar o sucedido para enquadrar em bons valores sociais." Philip Zimbardo.






*Leia aqui “A farsa PMDB” para entender o DNA dos partidos PMDB, PSDB, PP, PR, DEMO’s.
** Sobre o poder EUA na América Latina ler “A Ordem Mundial” de H. Kissinger.
*** O crime de corrupção Mensalão ou compra de votos, prática comum desde a Transição democrática levada por Sarney, pai da política Toma lá da cá teve início com o PSDB de Minas Gerais, govenador Eduardo Azeredo. Foi desmenbrado pelo autônomo Judiciário e apresentado ao pais só como Mensalão PT. Azeredo foi julgado, condenado e anda solto pelo país. Já os petistas sofreram julgamento BBB diário, condenados e cumprem pena desde então.
**** Ron Jones: A Terceira Onda https://www.youtube.com/watch?v=QxdmL3SCGM4 ; Die Welle [A onda] https://www.youtube.com/watch?v=QBKEi8qamKM