Postagens populares

Pesquisar este blog

Carregando...

quarta-feira, 20 de maio de 2015

BRAZIL: ELEIÇÕES... “Cidadão não deixe de votar. A corrupção precisa de você”.

RUMOREJANDO


PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.

Constatação I (Quadrinha de sete {heptinha?} para ser recitada
 em época de frio, quando aumentam os resfriados).
Na Espanha, em Cadiz,
Foi por um triz,
Que o espirro dela
Não ocasionou baita mazela,
Pois julgaram tremor de terra,
Ou deslizamento de uma serra
Ali pertinho, em Paris.
Constatação II
A delação virou um bom negócio?
Constatação III
Pela interpretação do ator Lima Duarte, como o prefeito da cidade,
 na novela Desejo Proibido, nota-se que ele captou bem a realidade
 dos nossos políticos...
Constatação IV
Quando se está na idade provecta, ela pesa também nos ombros?
Constatação V (De um pseudo-soneto).

           Poeminha de amor

Ela tinha um olhar sem brilho, mortiço
Porque se achava horrível, muito feia.
Aí, conheceu lá no emprego, no serviço,
Um moço que não era algum cabra-de-peia*.

Ele, que tinha vindo do interior para a cidade,
Como é muito comum, era duma forte timidez,
Mas se interessou por aquela suposta fealdade,
Hesitando em abordá-la bem mais de uma vez.

Um dia criou coragem e convidou-a para passear
Os olhos dela se iluminaram, parecendo até faiscar.
Passaram o dia em confidências. Havia muito a se dizer.

Hoje, já estão casados e se sentindo bastante feliz.
Trabalhando, até já compraram um bem de raiz.
Ela adquiriu novo olhar; ele não mais tímido, tudo a ver.
*Cabra-de-peia = Indivíduo desclassificado (Aurélio).

Constatação VI
Foi a mula
Que disse para o mulo:
“Não ligue.
Não fique fulo.
Isso acontece
De dia
E até quando anoitece.
 Mastigue
Folha de árvore de amendoim
Que estimula.
E volte, com alegria,
Só para mim”.
Constatação VII
Não se pode confundir enterrou com inteirou, até porque quem
 inteirou, no sentido de completar, certa quantia de dinheiro
 para complementar o pagamento do leão do imposto de renda,
 que já havia sido descontado na fonte, ou para contribuir para
 “Ouro para o Brasil”, ou para algumas entidades, na base da
 filantropia e por aí afora enterrouo seu dinheiro para sempre
 porque nunca mais ouviu falar da aplicação de tais recursos
 para os fins a que se destinam ou destinavam. A recíproca não
 é necessariamente verdadeira. Quem, principalmente já tem
 uma idade provecta e não lê o necrológio, por exemplo, não 
se inteirou – no sentido de ficar sabendo – a quem que se cremou ouenterrou recentemente.
Constatação VIII
E não se pode confundir cerrada com serrada, muito embora 
quando se refere a uma barba cerrada – que não é o caso 
deste assim chamado escriba – pode-se confundir com a serrada
no caso de se tratar de um sujeito com cara-de-pau – que 
também não é o caso deste assim chamado escriba. Quanto 
à recíproca, não é necessariamente verdadeira, pois existe a 
serrada no sentido de filada como, por exemplo, no caso dos
 fumantes que vivem serrando cigarros dos amigos, sob a 
alegação de que fumam muito pouco para não se viciarem e
 que, por tal razão, não compram uma carteira, “esquecendo”
 que, hoje em dia, se vende cigarro a granel...
Constatação IX (À maneira do saudoso Carlito Maia,
 que cunhou a frase antológica “Brasil? Fraude explica”)
Brasil! Terra da promessão!
Constatação X (Quadrinha para ser recitada para os que tomam decisões por conta própria, no computador, mesmo sem consultar a douta chefia da empresa).
Limpei minha lixeira
Lá tinha muita mulher nua
Acho que fiz uma besteira
Porque me botaram na rua.
Constatação XI
As instâncias apregoadas acintosamente aos quatro ventos 
pelo então presidente venezuelano, Hugo Chávez, nas tentativas,
 fracassadas, junto às Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia
 (Farc) para libertar reféns mostrou que o rei da Espanha tinha razão
 quando disse ao mandatário sul-americano: “¿Porque no te callas?”
Constatação XII (Quadrinha para ser recitada por quem sonha
 em ser rico).
Rico, como sempre, ri à-toa;
Desvalido, ri pra não chorar.
Eu sou aquela pobre pessoa
Que, com a quina, quer enricar.
Constatação XIII
Na jura de amor
Há sempre quem acredita.
Jura não tem valor
Se na base da birita.
Constatação XIV
Assim como rico ri à-toa, velho chora à-toa. Nenê,
 aparentemente, também.
Constatação XV (Teoria da Relatividade para principiantes).
É muito melhor ser de Barra Mansa, Estado do Rio, do 
que corno manso.  
Constatação XVI (De uma dúvida crucial).
Anfitrião que se serve por primeiro é a visita de si mesmo?
Constatação XVII (Teoria da Relatividade para principiantes).
Numa transação, em que a palavra juros é banida, é muito melhor
 ter um preço menor e um prazo maior, do que um preço maior e um
 prazo menor.  
Constatação XVIII (Conselho útil, passível de mal-entendido).
Não se deve cutucar a sogra com vara curta.
Constatação XIX (Dúvida crucial).
Será que retórica vazia é o mesmo que empulhação enrolada,
 ou ainda embromação mexerufada?* Quem souber, por favor,
 comentários no blog. Obrigado.
*Mexerufada = “mistura confusa, desordenada, de seres ou coisas;
 confusão, misturada, mixórdia” (Houaiss).
Constatação XX (De diálogos entre mãe e filha ou entre nora e sogra).
-“Se eu soubesse que meu marido ia me fazer isso, eu não teria feito
 tudo que eu fiz para ele: comidinha gostosa, me esfalfar num emprego
 para ajudar nas despesas da casa, levar e pegar os filhos na escola,
 ser a amante perfeita, mesmo cansadíssima e por aí afora”.
-“Reciprocidade, minha filha, é só banco comercial e olha lá. Eles querem
 tudo e a gente ainda tem que gramar na fila porque eles não põem
funcionários, por medida de economia as nossas custas. Marido é
 que nem banco. A diferença, ou talvez semelhança é que marido
 não te dá dinheiro e dá pra amante; banco, não te empresta e só 
empresta para quem tem garantias para dar”.
Constatação XXI
Deu certa vez na mídia: “Em Recife, José Dirceu passa por operação
 para implantar cabelos”. Taí uma notícia que foi de transcendental
 importância para a Humanidade em geral e para o Brasil, em particular.
Constatação XXII
Deu na mídia: “Panda ignora vídeo erótico e fêmea tem de ser inseminada”.
 Data vênia como diriam nossos juristas e, provavelmente, um ou outro 
panda macho, masRumorejando testemunha que existem alguns filminhos,
 em vídeo ou DVD, ditos eróticos, seja pra panda ou para os assim 
chamados racionais que, ao invés de fazerem o efeito desejado, pela 
péssima qualidade, fazem o efeito contrário.
Constatação XXIII
Não se pode confundir vista com visita, muito embora a vista fique 
anuviada, nublada, carregada, toldada, sombria com a visita desagradável
 que chega de modo inopinado, inesperado, imprevisto. E, para não
 acusarem a coluna Rumorejando de facciosa, perseguidora, plena 
de má vontade não estamos fazendo menção à sogra, em particular,
 mas se referindo a pessoas desagradáveis, em geral. A recíproca não
 é verdadeira. Basta fazer ou receber uma visita de um grande amor
 para que a vista receba uma dose de um colírio, daquele que é um alivio 
inclusive para os olhos...
Constatação XXIV
Deu certa vez na mídia: “Sarkozy diz que relacionamento com ex-modelo
 é sério” e “Confirmada a gravidez de Nicole Kidman”. Taí outras
 duas notícias de transcendental importância para o futuro da Humanidade.
 Apenas que, a primeira é, efetivamente, importante, pelo menos, para o
 povo francês. Afinal, ele terá a quem fo, digo, ferrar.
Constatação XXV
Passadas as eleições, com a obrigatoriedade de votar, que o governo
 chamaria eufemisticamente de eméritas ações, com tanto eleitor 
arrependido por ter votado em determinado candidato, vale lembrar
 o guru Millôr Fernandes: “Cidadão não deixe de votar. A corrupção
 precisa de você”.
Constatação XXVI
Quando um Paulo Maluf da vida e outros tantos continuam 
a ter votos, não se trata de eles estarem ressuscitando politicamente,
 significa que eles ainda possuem eleitores fidelíssimos e que 
efetivamente tem gosto para tudo e todos...
Constatação XXVII
Sugestão aos nossos filólogos: Parentelha que teria o significado 
de telha rigorosamente do mesmo tamanho, cor, qualidade, etc.
 Não confundir com parentalha que o dicionário Aurélio dá como
 “Os parentes, considerados em conjunto”.
Constatação XXVIII
Não se trata de implicância, mas o que se tem nos dado a ver, no
 governo federal, nos estaduais e municipais, nos 3 Poderes, tem-se
 a nítida impressão que a condição “sine qua non” é que somente 
são convidados para titular de todos os escalões pessoas sem
 o mínimo  caráter. Vige!
Constatação XXIX (Para o meu grande Amigo, a quem eu 
considero meu irmão, Julio Gomel, atleticano de quatro 
costados e também para algum pobre paranista sofredor,
 como este assim chamado escriba...).
Foi o talético*
Que quis provar
Por teorema
O seguinte tema:
Que para o Atlético
Melhorar
Ele teria
De contratar
Alguém
Que soubesse rezar
Muito bem
Todo dia
Uma Ave-Maria
E fazer um rogo
A um Orixá
Antes do jogo
Começar?
Será que também
Seria
Válido
Para o esquálido
Time do meu Paraná?
*Talético =Adjetivo.
1. Pertencente ou relativo a Tales de Mileto (século VI a. C.),
 filósofo, matemático, engenheiro, homem de negócios e 
astrônomo da Grécia Antiga (Aurélio e Wikipédia).
Constatação XXX (Quadrinha para ser recitada nas
 convenções partidárias do Partido dos Trabalhadores 
e que pode ser adaptada por e para quaisquer outros
 partidos que vicejam por aí.).
Nunca se lavou tanto dinheiro
Como durante a gestão petista.
Parecendo que o PT foi altaneiro
Para uns tantos. Incluso, paternalista.

RICOS & POBRES
Constatação I
Rico sacode as estruturas como um terremoto; pobre se
 sacode num martelete, mais conhecido por “motocicleta de baiano”.
Constatação II
Rico repreende; pobre, desaprende.
Constatação III
Rico tem verossímeis versões; pobre, perversões.
Constatação IV
Rico é eventualmente retórico; pobre só diz besteira.
Constatação V
Rico faz carícias; pobre, malcriadez.
Constatação VI
Rico tem estofo; pobre, inércia.
Constatação VII
Rico é uma douta personalidade; pobre se dá ares de importante.
Constatação VIII
Rico ri, não necessariamente à-toa; pobre é enferruscado.
Constatação IX
Rico serpeja*; pobre tem que rebolar para conseguir tirar o
 dele da reta.
*Serpejar = “Ser ou mostrar-se tortuoso ou sinuoso” (Aurélio).
Constatação X
Rico alardeia boas notícias; pobre, é catastrófico.
http://rimasprimas.blogspot.com.br/