Postagens populares

Pesquisar este blog

Carregando...

quarta-feira, 10 de setembro de 2014

BRAZIL: Rimas Primas - José Zokner (Juca)



RUMOREJANDO

Minha foto

http://rimasprimas.blogspot.com.br/

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.

Constatação I

Quem nunca foi de trem até Morretes para, antes, comer um barreado e conhecer a cidade e também Antonina e Paranaguá, depois prosseguir viagem, passando pelas praias, para conhecer a Ilha do Mel não sabe nada de turismo no nosso estado. Tenho, sem comer o barreado, por ser vegetariano, dito!                        
Constatação II (Eleições próximas I).

Não se pode confundir voltar com votar, muito embora quem votar em quaisquer candidatos corre o risco pessoal e para todo o país que algum fdp possa voltar e fatalmente fará o que já vinha fazendo. Basta ver, como exemplo de nossos tempos o que o ex-diretor da Petrobrás Paulo Roberto Costa citou, dentre outros, como beneficiários da propina o ministro Edison Lobão, o Presidente do Senado Renan Calheiros, o ex-presidente Collor de Melo, o ex-governador Sergio Cabral, um membro da família Sarney, a atual governadora do Maranhão Roseana Sarney, e alguns deputados da Situação. A relação completa se encontra na mídia, mormente na revista Veja e no Estadão.

Constatação III (Eleições próximas II).

Com relação à constatação acima, não surpreende constar, por exemplo, o senador Renan Calheiros e o ex-presidente Collor de Mello, tendo em vista os seus respectivos currículos. No entanto, quando os senadores elegem para a presidência do Senado, o Sr. Renan Calheiros ou o senador José Sarney dá para concluir, salvo raríssimas exceções, que são todos farinha do mesmo saco e quem vota neles deixa a população cada vez mais fod, digo, ferrada.

Constatação IV (Eleições próximas III).

A gente nunca pode votar no melhor. A gente sempre vota no menos ruim. Pra quem que seja o voto, ele será diretamente proporcional, portanto. E quem for o vencedor, a sua eleição sempre será inversamente proporcional...

Constatação V (Eleições próximas IV).

Não se pode confundir irrisório com ilusório, até por que, quando o governo anuncia o novo salário mínimo e esquece que o Brasil está perdendo importância na economia mundial e um dos resultados disso é o empobrecimento da população. Estudo da Confederação Nacional da Indústria (CNI) revela que "Se o Brasil mantiver o atual ritmo de crescimento econômico levará um século para conseguir dobrar a renda per capita. Imaginem quem ganha o irrisório salário mínimo que o governo enche a boca a cada ano quando o dito é corrigido. Para eles, os governantes, não é ilusório. Gostaria de ver eles se manterem com tal salário. Cambada de ...Deixa pra lá...

Constatação VI (Eleições próximas V).

Deu na mídia, mais precisamente na Gazeta do Povo: “Famosos abrem o jogo e revelam em quem votarão. Veja a preferência política de celebridades como Ronaldo, Caio Castro, Caetano Veloso, Rogério Flausino e Gregório Duvivier”. Taí uma notícia de transcendental importância para o futuro da Humanidade.
Constatação VII
Deu na mídia: “Gremista diz que não quis ofender ao chamar goleiro de macaco”. “Patrícia Moreira da Silva prestou depoimento à polícia sob protestos do grupo União de Negros pela Igualdade”. Data vênia como diriam nossos juristas, mas Rumorejando acha que ela e outros se não quiseram ofender, eles quiseram elogiar? E o goleiro Aranha não quer se encontrar com a tal Patricia, adulta de 22 anos, que o xingou. Ela quer pedir desculpas. Data vênia, como diriam nossos juristas, mas Rumorejando acha que desculpas a gente pede,  por exemplo, se, sem querer, pisar no pé de alguém. E Rumorejando continua achando que o se o torcedor de um time comete as barbaridades de ofensas e/ou atirar algo no campo contra jogador adversário, juiz, etc. deveria ir para cadeia, pois há lei para isso e não o time ‘pagar o pato’, como, no caso, o Grêmio e tantos outros que foram penalizados por atitudes de torcedores inescrupulosos. A Fifa elogiou o STJD por eliminar o Grêmio da Copa do Brasil. Dúvida crucial, dirigida ao STJD, Fifa e quejandos: Como os times poderiam impedir que aconteçam fatos oriundos de torcedores? Que culpa os times têm?

Constatação VIII

Não se pode confundir confronto com conforto, muito embora se a gente não for para oconfronto nestas eleições e nas que advirão corre-se o risco de não haver conforto para o sofrido povo que paga pesados impostos e fica vendo que o dinheiro vai para o ralo, não só através da corrupção, mas também ao ver os três Poderes da República aumentar cada vez mais seus privilégios que acarretam também o aumento de seus respectivos salários. Vige!

Constatação IX (Eleições próximas VI).

Deu na mídia, mais precisamente no Estadão: “Ministros tiram férias para reforçar campanha de Dilma”. “Gilberto Carvalho, Miguel Rossetto, Ricardo Berzoini e Paulo Bernardo vão trabalhar na reeleição da presidente”. Como trabalhar? Tal, nunca foi o forte, ao longo de todos os tempos, dos ministros da nossa sofrida República. Ficaria melhor, continuar ou aproveitar as eternas férias. Vige!
Constatação X (Eleições próximas VII).
Também deu na mídia, mais precisamente no site do Estadão: “Lula pede menos adjetivos”. Data vênia, como diriam nossos juristas, mas Rumorejando crê que não só menos adjetivos, mas é importante alguns substantivos como governança, Saúde. Educação, Infraestrutura, Segurança, honestidade, seriedade, democracia, respeito, trabalho, emprego, lazer, aposentados e assim por diante... E tomo a liberdade de transcrever do blog da mineira Marina da Silva no seu artigo “BH Desadministrada” o que aconteceu com os verbos: “Do dicionário político/administrativo e mesmo do Aurelião palavras perderam corpo, força, não existem mais: cuidar, amparar, fazer, proteger, repor, reparar, recuperar, preservar, restaurar, administrar, governar, limpar, coletar, podar, jardinar, capinar, aguar, são alguns exemplos. Uma série enorme de palavras importantes ligadas aos serviços essenciais urbanos para a sociedade, para comunidades inteiras foram substituídas por: terceirizar, sucatear, desprezar, superfaturar, locupletar, enganar, ludibriar, roubar, corromper, consorciar, aliar, conluiar...” A grande Amiga, Marina da Silva, porém, esqueceu de acrescentar: Viva “nóis”!

Constatação XI

Certa vez, deu na mídia: “Não há dúvida de que o Brasil é o país mais poderoso da América do Sul”, afirmou o subsecretário de Estado dos Estados Unidos para Assuntos Políticos, Nicholas Burns. Rumorejando lembra quando na época do presidente Nixon, o subsecretário, ou algo assim, Henry Kissinger, falou “para onde pender o Brasil, penderá a América do Sul”. Estes pronunciamentos, data vênia, como dizem nossos juristas, fazem parte de o esquema dividir para governar, já que os hermanos – e outros nem tanto “irmãos” – ficam mordidos com essas afirmações. Sobre a violência e a impunidade, dentre outros, no nosso país, nada foi dito...

Constatação XII

Deu na mídia no dia 07 de maio de 2006: “Justiça leva 39 anos para decidir por complemento de aposentadoria”. “Juiz – que atribuiu a demora na definição da sentença à falta de efetivo e explicou que apenas a 1ª Vara recebeu 588 novas ações trabalhistas do ano de 2006 e acumula outras 4.000 de anos anteriores – pretende transformar o processo em peça de estudo no acervo do TRT de Campinas”. Data vênia, como diriam nossos juristas, masRumorejando acha que o meritíssimo queria que o estudo servisse de exemplo de como se deve agir para que demore um pouquinho menos. Apenas cinco dos 146 requerentes, no caso, da antiga Companhia Mogiana de Estradas de Ferro, ainda estão vivos. Rumorejandonão conseguiu apurar a causa da morte, supondo que tenha sido por cansaço de aguardo da decisão, por desgosto ou por mera estatística... 

Constatação XIII (De uma dúvida crucial).

Data vênia, como diriam nossos juristas, mas será que a reivindicação, referida acima, fosse de desembargadores, juízes, senadores, deputados e outras pessoas ditas importantíssimas, demoraria tanto? Quem souber a resposta, por favor, comentários no blog. Obrigado.

Constatação XIV

O Laboratório Frischmann Aisengart tinha um cartaz com o slogan, que estava em painel junto aos seus atendentes, no seu site e em outros, que dizia: “Reservamos 365 dias por ano para cuidar da sua saúde”. Tal não impediu que um chato questionasse: “E quando o ano for bissexto como é que fica?”

Constatação XV (Eleições próximas VIII).

Em certos países, quem se beneficia com as trocas de acusações entre Situação e Oposição são as vidraçarias, porque é impressionante o que tem de telhado de vidro...  Afinal, conformeRumorejando já noticiou, em certos países, corruptos são sempre os outros...

Constatação XVI (Ah, esse nosso vernáculo).

A gorda cordata, com o cocoricó do galo, acorda com toda a corda, dá corda no relógio e vai pular corda de acordo com o acordado com o seu clínico, a cordura em pessoa.

Constatação XVII (De uma quíntupla quadrinha para ser recitada onde se queira e desde que os ouvintes, políticos de preferência, queiram escutar).
Sensivelmente
Tomei conhecimento
Que político mente
Sem constrangimento.
E tive o dissabor
De me inteirar
Que há empulhador
Que vive só pra tapear.
Eles também aparecem
Em época de eleições.
As promessas esquecem.
“Negócios” são de milhões.
Vai ano, vem ano
E o pobre do povo
Entra pelo cano
Pra variar, de novo.
Será que os candidatos
Ou aqueles pretendentes
Não possuem, esses “gaiatos”,
Atestado de Maus Antecedentes?
Constatação XVIII (Passível de mal-entendido).

Disse ele: Eu te amo!
Disse ela: Há gosto pra tudo. Tanto é que há, que eu também te amo.
RICOS & POBRES
Constatação I
Idoso rico é da 3ª. Idade; Pobre velho, se chegar até lá, é traste.
Constatação II
Rico é obstinado; pobre, é do contra.
Constatação III
Rico recebe muitas atenções; pra pobre, ninguém da bola.
Constatação IV
Rico maquina; pobre, conspira.
Constatação V
Rico é conspícuo*; pobre é invisível.*Conspícuo = claramente visível; facilmente notado; que salta à vista.
Constatação VI
Rico é cheio de dedos; pobre, é fresco.
Constatação VII
Rico usa interjeições como fascinante, admirável; pobre, usa pqp.
Constatação VIII
Rico é importante; pobre, é insignificante.
Site: www.rimasprimas.com.br