Postagens populares

Pesquisar este blog

Carregando...

domingo, 28 de setembro de 2014

BRAZIL: Belo Horizonte desadministrada: A MISÉRIA DO CRACK!

CRAQUEADO*
Foto Marina da Silva. Uma das inúmeras cracolândia de Belo Horizonte. Esta fica na entrada da favela Pedreira Prado Lopes- PPL. Que recebeu uma limpeza geral e umas camadas de tinta colorida para esconder a Copa das Misérias a caminho do Mineirão!
Marina da Silva

23-09-2014.
Acordei primavera cantando tralálálá, trabalhei tralálándo e sai tralálá para uma consulta controle com meu psiquiatra na área hospitalar usando o super hiper mega plus ineficiente transporte urbano de Beagá. Sorri ao mencionar “meu psiquiatra”, porque descobri que “os normais” quando precisam procuram ajuda de psiquiatras e psicólogos ou Deus, já os loucos acham que psiquiatra é coisa de doido!
Saí do consultório as 15H30 e parti acelerada para o ponto de ônibus do BRT- Bus Rapid Transport Tabajara, o novíssimo, inacabado, meia-boca e ineficiente sistema de imobilidade urbana de BH. Meu objetivo era só entrar no ônibus, uma vez que,  a partir das 16:00 para entrar é só no braço, luta encarniçada e de pouquíssimo bom tom! Se não consegui o feito até  16H01, esquece... entrar num BRT só dá pé lá pelas 19/20H. Perdi o primeiro busão e embarquei minutos depois e milagre: sentei!

Foto Marina da Silva
Aproveitei para fazer o para casa de Francês. Só voltei de Paris quando alguém entrou alvoroçado numa das estações centrais conduzindo dois idosos, falando alto e pedindo passagem e lugar para os mesmos. À está altura o BTR-51 tinha passageiros saindo pelo ladrão. O rapaz voltou e ficou na parte sanfonada do ônibus travando conversa com um senhor que se sentou aos pés de duas senhoras jogando a mochila no chão e sacando dela uma pet de soda limonada cheia de cachaça. Voltei para França e de repente começou um sururu lá no sanfonado. Os homens travavam uma batalha singular: o rapaz que ajudou os idosos queria impedir o senhor de beber cachaça dentro do ônibus e a coisa ficou feia, pois o outro indignado, saiu com essa:
_ Fica na sua seu sujo, fedorento, maconhado!
Sujo, fedorento não incomodou o rapaz, mas chamá-lo de maconhado, drogado e que dorme na rua dentro do busão lotado lhe subiu pelas tampas!
www.google.com.br/images. Eufrazino puxa briga, personagem Looney Tunes, é um homenzinho irritadiço, zangado, mau humorado e briguento.

E toma impropérios de lá para cá num “repente” nordestino articulável na sanfona do busão a lá Caju e Castanha! O homem da cachaça permaneceu sentado e bebendo desafiadoramente enquanto o outro, realmente muito sujo exalando um mau cheiro desgraçado resolveu por ordem no recinto:
_ Não se preocupa não gente! Na primeira estação vou jogar esse bêbado pra fora! E o bate-boca continuou. Era um desafio insólito: uma disputa de honra, de dignidade. Na estação seguinte não aconteceu nada, mas o rapaz foi para a frente do busão. Entraram mais pessoas e eu e outra mulher cedemos o assento para um casal muito simpático. Fiquei desconfortavelmente pendurada entre a sanfona e a porta  automática e pior, ao lado de um dos brigões, o da cachaça,  que passou a contar sua vida de trabalhador, da mulher que teve e morreu, dos 20 anos que cuidou de uma chácara e dos filhos do dono da mesma, informando que não queria saber de mais nada, só ficar solteiro e com a marvada. A garrafa de cachaça fora guardada, tudo parecia nos conformes e passamos mais uma estação sem nenhum quiproquó. Dei graças a Deus por ter os brigões separados.
Estações BRT: são gigantescas contrariando a lógica da mobilidade, celeridade, rapidez. Além de estreitar a avenida duplicada, são mais de 40 gigantescas estações num trajeto de menos de 4km. Paradoxo? Não. É um Tsunami de dinheiro público saindo para o ladrão! Início da obra março/2011. 2014 inacabada.

_ Na estação Odilon Bherens/IAPI/favela PPL, o ônibus para, o rapaz salta para estação adentro, atravessa correndo no meio do povo para pegar o bebum pela porta traseira e cumprir o prometido. Foi tudo muito rápido: o bêbado ficou sóbrio e saltou em velocidade máxima sacando uma chave de fenda -que surgiu do meio do nada- enquanto o outro apanhava literalmente das portas automáticas que naquele fecha e abre deu um tultz e soltou um barulhão. As duas senhoras sumiram vazadas lá para o fundão e eu passei voando para o outro lado.
Lá na frente do linguição nem trocador nem motorista estavam sabendo de nadica de nada da briga e até eu berrei: _ Boooora motorista!
Por pura sorte a coisa não chegou às vias de fato e tudo graças aos sensores abre/fecha das portas automáticas que milagrosamente estavam funcionando. O sistema automático já está danificado e sem reparos há mais de um mês.
_ Eu queria ver ele aqui dentro, o senhor dez anos mais jovem, cantava bravatas, ia furar o pescoço dele. Ele é um sujo, não toma banho, um craqueado, não pagou passagem.
Depois do susto, muita gente sem entender nada, o brigão e as senhoras ocuparam seus devidos lugares, assim como a  chave de fenda e a garrafa de cachaça. E lá vem tralálá de novo desencando aquele “craqueado” que esmola no centro da cidade.
Ele não -repetia- nada de maconha, nada de cigarro, nada de crack.
_ Meu vício é a “Branquinha”! Bateu na mochila com força. Ele é muito falador, queria ver ele aqui dentro, queria ver a coragem dele de me encarar aqui dentro. Eu ia furar o gogó dele!
Imaginei uma jugular estraçalhada e eu toda banhada de sangue.
_ Aqui dentro ele não tem coragem! Craqueado safado!
www.google.com.br/images. BRT auto-combustão, BRT velhos caindo aos pedaços, etc.

O que não acontece nos ônibus de Beagá? Pensei sorrindo. Homens relando mulheres, assediando com palavras, bate-boca, gente pedindo esmola, vendendo balas, canetas e outras mercadorias, assalto a mão armada, motorista largando o ônibus estressado, passageiros e trocadores aos berros e trocando tapas. Até mesmo assassinatos e ônibus incendiados.
www.google.com.br/images. 

Ainda bem que estava quase em casa e de costas para  aquele danado que de repente soltou um peido alto, catinguento, disgramado que incendiou de gases terríveis onde eu estava, a parte sanfona do BRT articulável.
_ Em caso de despressurização -dizem aeromoças- máscaras de gases não caíram automaticamente ao seu lado! Quis vomitar o almoço, mas já estava metabolizado. Joguei a ventilação bem na minha cara e fui acompanhada por outros infelizes que foram alvejados pelo pum fedorento daquele...afff 
www.google.com.br/images. Ninguém merece!

Só me restou prender a respiração e não morrer até a estação Liberdade! 
Não consegui tal façanha e desci desesperada  e enojada na próxima parada e quando saía com muitos outros, vi entrando sorrateiro sem pagar passagem, um rapaz sujo, cor indefinível, descalço e com o mesmo jeitão do puxabriga craqueado. 

E ainda assim temos os melhores prefeitos, verdadeiros reis????

www.google.com.br/images

“Deste país que tanto amo e deste povo que tanto piso. Que é que eu sou? Sois rei!” Salve Jô Soares!
www.google.com.br/images. OS PIORES DE BELÔ. BH E MG DESADMINISTRADA!
www.google.com.br/images
* Craqueado: nome dado àquele que tem vício no crack [durante a briga no busão)