Postagens populares

Pesquisar este blog

Carregando...

sexta-feira, 5 de setembro de 2014

BRAZIL: PATRÍCIA MOREIRA E O ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO!

SOMOS TODOS HUMANOS?
www.google.com.br/images. Cena emblemática do filme 2001. Uma Odisseia no espaço. 


Marina da Silva

A humanização é um processo complexo que condensamos em uma única palavra: civilização. Do macaco, ops, dos hominídeos que desceram das árvores, ocuparam cavernas aos homens e mulheres dos dias atuais há uma verdadeira Odisséia - no tempo/espaço – histórica, social, econômica, política, cultural, etc, construindo o “ser” humano! E é todo este processo de milhares de anos que corre o risco de ir parar na lata do lixo quando trucidamos o Estado de Direito instaurado na República Democrática do Brasil na Constituição de 1988; o devido processo legal; o direito a ampla defesa e fazemos justiça com as próprias mãos instigados, intrigados e alienados pelos meios de comunicação do país.

www.google.com.br/images Estátua de Giordano Bruno, no Campo dei Fiori, Roma. “Giordano Bruno (...) acusado de heresia e preso pelo Santo Ofício. Reconhece os seus erros e parece livrar-se da fogueira. Mas, a pedido do papa, as autoridades venezianas, depois de alguma hesitação, o entregam ao tribunal da Inquisição de Roma. Fica encarcerado durante sete anos, negando-se a abjurar suas doutrinas, das quais não se retrata. Foi queimado em 1600.

E isso está acontecendo, em pleno século XXI, à menina Patrícia Moreira, 23 anos, torcedora do Grêmio, que, no calor e furor de uma partida de futebol entre seu time do coração e o time do Santos, xingou o goleiro Mário Lúcio Duarte Costa [mais conhecido como Aranha] de macaco. Muitos naquele dia chamaram o Aranha de macaco, mas apenas a menina Patrícia foi sentenciada, expropriada dos seus direitos constitucionais, condenada e xingada em toda a mídia falada, escrita, televisada; em todas as redes sociais da Web, em todo o Brasil do Oiapoque ao Chuí e quiçá no mundo inteiro.
Um câmera, que poderia capturar a imagem de qualquer um que estava xingando o goleiro no estádio, flagrou a garota insultando um dos melhores goleiros do país! A imagem se espraiou tal qual uma imensa teia de aranha e, acusada de racismo e em defesa de Mário Lúcio, Patrícia Moreira virou “puta,  piranha, vadia,  loura burra, vaca, vagabunda, perdeu o trabalho, teve a casa apedrejada, foi xingada ao chegar para depor, no dia 04-09-2014 precisou de segurança policial reforçada tamanha a ira de muitos contra o “racismo dela”.


“Torcedora flagrada xingando Aranha tem casa apedrejada. Jovem que aparece xingando o goleiro do Santos de macaco saiu de casa na quinta-feira e ainda não foi encontrada” http://exame.abril.com.br/brasil/noticias/torcedora-flagrada-xingando-aranha-tem-casa-apedrejada


“ Ele pode até se sentir mal por tudo o que aconteceu na vida de Patricia. Foi demitida do emprego de auxiliar de Odontologia na Brigada Militar de Porto Alegre. Teve sua casa apedrejada. Ela e seus familiares estão escondidos. Nem a polícia conseguiu encontrá-los. Se não for depor hoje, será considerada oficialmente foragida.” http://esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli/x-01092014/
“Vagabunda, pilantra, racista, sem vergonha é Patrícia o nome dessa vagabunda né Oh Vagner essa vagabunda que hoje foi demitida do trabalho dela, porque é uma racista  tem que ser presa e condenada  dez anos de cadeia é pouco(...) mas num foi só ela não viu”. Jaeci de Carvalho. Alterosa no ataque. TV Alterosa.BH. Minas Gerais. Alterosa no Ataque repercute mais um caso de racismo no futebol. https://www.youtube.com/watch?v=nEgDBTbjhjg&list=UUGRbDih522g6Tj69zbBTb6g
(grifos meus)

Qual é a “problemática” entre aranha, macaco, puta, vaca, racista, vagabunda? Por que é ético, moral, religioso, cometer crimes de ofensa, maiores e graves [como risco de morte por linchamento] contra a garota que, embalada no clima “jogo de campeonato”, xingou o  goleiro de macaco? Qual a lógica jurídica, de todos os que, para defender o goleiro contra o crime [de racismo?] insultam, xingam, apedrejam casa, demitem,  ameaçam e aterrorizam Patrícia Moreira, pedem pena de dez anos ou mais pelo seu racismo?
Não   quero discutir o racismo, a condição dos afro-americanos no Brasil, o contexto histórico que rebaixou os negros a mercadoria e os escravizou por séculos a fio. Não quero discutir culpa ou inocência de Patrícia Moreira. Quero dar voz à menina como teve na mídia Mário Lúcio e aos Direitos e Garantias Legais de qualquer indivíduo dentro do território nacional propugnados pela Carta Magna de 1988! 
Quero apenas que se atentem ao linchamento moral e a violência impingida a uma torcedora gremista que sequer teve tempo de ser acionada pela Lei para responder legalmente pelos seus atos.
www.google.com.br/images. A hipocrisia de muitos  e da mídia em particular se ofende com um xingamento de cunho racista e pouco se importa com os inúmeros assassinatos, chacinas, miséria, encarceramento, escravização, tortura de milhões de brasileiros afrodecendentes!

Desabafa o goleiro Aranha: "Eu sei que muitas vezes eu não sou aceito, eu sou tolerado. Porque sou o goleiro do Santos, bicampeão mundial. E porque eu tenho um carro bonito, porque eu compro isso, eu compro aquilo. Então muitas vezes eu sou tolerado, não sou aceito. Eu já morei em prédios, minha família está de testemunha, que não me davam nem bom dia." http://esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli/x-01092014/
www.google.com.br/images


Somos todos macacos! Disse Neymar em apoio a Daniel Alves após o jogador ter sido alvejado com uma banana num jogo do Barcelona contra o Villarreal em abril de 2014. A frase correu mundo e teria virado hino contra o racismo nos doze novos estádios construídos para a World Cup 2014 se espertalhões não tivesses resolvido faturar milhões vendendo camiseta!

Somos todos macacos; somos todos homens; *“Mas mulher...Mulher NÃO! Mulher é tudo vaca”!

Mas somos todos humanos?

www.google.com.br/images""Ela não nega as palavras, mas a intenção não era ofender, ela foi no embalo da torcida. Ela explica que tem canções e o próprio Inter se chama de macaco", disse o delegado."http://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/noticia/2014/09/intencao-nao-era-ofender-diz-policia-jovem-flagrada-em-ato-de-racismo.html

05/09/2014 'Caos, a gente não tem mais nada', diz irmão de Patrícia Moreira.Torcedora foi flagrada chamando o goleiro Aranha, do Santos, de macaco. Polícia investiga como caso de injúria racial; jovem depôs na quinta.http://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/noticia/2014/09/intencao-nao-era-ofender-diz-policia-jovem-flagrada-em-ato-de-racismo.html

Quanto já destruíram e mataram da garota Patrícia Moreira? Quantos sonhos, projetos, amigos, amores, família lhe privamos com esta insanidade midiática? Quanto sobrou da menina para seguir adiante e (re)construir sua vida? Quanto de Patrícia Moreira, 23 anos, consegue ainda se manter de pé e evitar que uma “idéia maluca” a tire desse sofrimento?
Somos todos culpados? Os meios de comunicação têm 99% dessa paranoia geral e de todo o terrorismo psicológico sobre Patrícia Moreira e seu linchamento moral! Sua cidadania foi assaltada, estuprada,  assim que a mídia  se esqueceu de que é uma “concessão constitucional” e tem constitucionalmente um dever social de garantir o Estado de Direito! Patrícia Moreira merece servir de exemplo à nação e todos os rigores... da LEI! Mas não a lei de cada um e cada qual que infrigem e vilipendiam diariamente a Constituição, nos jornais escritos, revistas, tablóides 1,99 a preço de 0,25 centavos, nas redes de Tv’s que entram em nossos lares, celulares, trabalho, lazer, nas redes sócias da Web, na boca de jornalistas e apresentadores futebolísticos abusados, paladinos da moral, ética, Leis e algozes das mesmas!
www.google.com.br/images. Jaeci de Carvalho dá pena na Tv. “Vagabunda, pilantra, racista, sem vergonha é Patrícia o nome dessa vagabunda né Oh Vagner essa vagabunda que hoje foi demitida do trabalho dela, porque é uma racista  tem que ser presa e condenada  dez anos de cadeia é pouco..." 

Patrícia Moreira foi condenada numa teia de absurdidades inconstitucionais como os “pedófilos” envolvidos na horrível chacina midiática no caso da Escolinha de base, em Brasília.

 http://www.pragmatismopolitico.com.br/2012/12

 

“A Rede Globo foi condenada a pagar R$ 1,35 milhão para reparar os danos morais sofridos pelos donos e pelo motorista da Escola Base de São Paulo. Icushiro Shimada, Maria Aparecida Shimada e Maurício Monteiro de Alvarenga devem receber, cada um, o equivalente a 1,5 mil salários mínimos (R$ 450 mil).

www.google.com.br/images

“Dezoito anos atrás, os donos da Escola de Educação Infantil Base, na zona sul de São Paulo, foram chamados de pedófilos. Sem toga, sem corte e sem qualquer chance de defesa, a opinião pública e a maioria dos veículos de imprensa acusaram, julgaram e condenaram Icushiro Shimada, Maria Aparecida Shimada, Mauricio Alvarenga e Paula Milhim Alvarenga.” http://www.pragmatismopolitico.com.br/2012/12/caso-escola-base-rede-globo-e-condenada-pagar-r-135-milhao.html
"STJ condena SBT a pagar R$300 mil a ex-donos da Escola Base http://televisao.uol.com.br/noticias/redacao/2014/02/19/stj-condena-sbt-a-pagar-r300-mil-a-ex-donos-da-escola-base.htm
 
www.google.com.br/images.

Deve-se muito a Patrícia Moreira: danos materiais, psicológicos, físico, emocional, os sorrisos roubados, as lágrimas, o medo e o terror impingido a si e a seus familiares. Então  Patrícia Moreira, é  em nome de todos os brasileiros e brasileiras que não compactuam, curtem e nem compartilham este tipo de jornalismo rasteiro e o aviltamento dos seus direitos constitucionais  que peço-lhe desculpas por todo o perrengue que está sofrendo! A justiça dos homens muitas vezes é cega, lenta, falha, mas confie sempre no Sistema Judiciário e nos seus direitos e cidadania soberanos!