Postagens populares

Pesquisar este blog

Carregando...

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

BRÉSIL: "AO VENCEDOR AS BATATAS!" OU Saab Gripen NG.

RAFALE OR NOT RAFALE: eis a questão!
www.google.com.br/images. O preferido de Lula lá em 2003, primeiro mandato como presidente da República!

Marina da Silva

Se lhe interessa o risco do bordado, RAFALE F3 é o nome do supersônico caça francês preferido pelo presidente Lula e pelo ministro da Defesa, Nelson Jobim, para aparelhar e modernizar a força aérea garantindo até no ar...a soberania do 5º maior país do planeta, um mega continente riquíssimo chamado Brasil!
Não é de hoje que a FAB- Força Aérea Brasileira vem precisando de uma repaginada, um dowloand hightech e upgrade global, mas querelas político/econômicas estão atravancando o progresso das negociações. Briga de cachorro grande fez o programa de modernização aérea emperrar e dar com os burros n’água em 2002 quando a “FAB proibiu que os concorrentes do programa FX-2, para o fornecimento de 36 aviões de combate, firmassem acordos de exclusividade com empresas brasileiras”.
www.google.com.br/images. "Promessa não é dívida, é dúvida" [na política tupiniquin]diz a canção que Nicolai Sarcozy nunca ouviu falada ou cantada!

Perdeu o fio da meada? A fumaça do supersônico? O Brasil, agora uma economia robusta, forte, auto-suficiente em energia limpa, mercado interno cativo e em expansão, principalmente para produtos de luxo e super luxo, dono de megas campos petrolíferos no pré-sal, portador de um fundo soberano respeitável, PIB crescente (com crise e sem crise), etc e tal também, necessita para a defesa do espaço aéreo de uns 36 a 120 aviõezinhos de combates, mais conhecidos como aviões supersônicos, que podem custar uns 10 bilhões de dólares! Sentiu o tamanho do osso?
www.google.com.br/images. F-18 [EUA]. "A Catanhêde diz que a FAB queria o sueco.

O WikiLeaks diz que a FAB queria o americano.


Três países estão à caça para aparatar nossos ares: França, Suécia, Estados Unidos. Em setembro de 2009 deu-se início a uma queda de braço, uma disputa de vontades entre o governo, aqui representado por Lula, Nelson Jobim e comissão para assuntos estratégicos versus a comissão técnica da FAB (leia-se: seu comandante mor) e de quebra, um bando de político entreguista querendo uma parte na negociata, toda a mídia, uns  bicões e até mesmo a torcida do Corigão!
www.google.com.br/images. Saab Gripen O mais baratinho???

Embora a querela fique na superfície – a defasagem da força área e o custo que o país pagará pelos caças - o assunto envolve estratégias geopolíticas de potências capitalistas na disputa do poder mundial e mando de campo na linha abaixo do Equador!
“A compra dos caças supersônicos pela Aeronáutica tem três funções principais para o Brasil: garantir a defesa aérea do país (os aviões mais provados são os Super Hornet da Boeing, que estão em segundo lugar na análise técnica), sem gastar demais (os Grippen, que custam a metade dos Rafale franceses, levam vantagem); desenvolver tecnologia (os Grippen ficam à frente dos concorrentes, porque ainda estão em projeto e a indústria brasileira participaria de seu desenvolvimento); e buscar aliados que apóiem o desejo brasileiro de ocupar um lugar permanente no Conselho de Segurança da ONU”.
"Porque cede mais tecnologia.
E no pacote francês vem tecnologia nuclear.
E o Brasil, para desespero do PiG, da Eliane, dos americanos e do mundo mineral, o Brasil quer dominar toda a tecnologia nuclear.
E com os franceses isso fica mais fácil – e barato.
Três países do  mundo têm urânio e sabem beneficiá-lo.
EUA, Rússia e Brasil."P.H.Amorim
O RAFALE F3 da empresa francesa Dassault é caro (uns 60 milhões de euros), o GRIPPEN NG sueco, ainda em testes é um barato (US$ 40 milhões), e o F/A-18 Super Hornet produzido pela Boeing, empresa norte-americana avança pelos meios, nem tão barato (US$55 milhões) e sem dar muito ou quase nada em troca! Por que Lula insistia no Rafale?

"Porque cede mais tecnologia.
E no pacote francês vem tecnologia nuclear.
E o Brasil, para desespero do PiG, da Eliane, dos americanos e do mundo mineral, o Brasil quer dominar toda a tecnologia nuclear"

E com os franceses isso fica mais fácil – e barato.
Três países do  mundo têm urânio e sabem beneficiá-lo.
EUA, Rússia e Brasil." Paulo H. Amorin. Grifos meus
www.google.com.br/images. Papa essa Brésil! Olé! Uh lá lá!

Os aviões usados atualmente pela FAB são os Mirage franceses adquiridos na década de 70, século passado, e o Brasil mudou...e como, de lá para cá! Os militares mandavam e todos obedeciam. E hoje? É Lula lá e preferência pelos franceses!
Por que o RAFALE F3 se o F/A-18 é super e mais barato e o sueco, embora protótipo é o campeão da preferência FAB? Dassault, Boeing e Saad, as empresas que disputam com super armas essa mina de ouro verde (dólares) representam interesses para além do preço, qualidade, trocas tecnológicas e graça dos aviões! Entre os céus e terras brasileiras, existem inenarráveis riquezas e muitos interesses geoestratégicos dos quais não suspeitam (ou fingem não suspeitar) os interessados que estão a emperrar novamente o FX-2 – o programa FAB para defesa aérea da nação.
www.google.com.br/images "Ao vencedor as batatas!"

“Independente do vencedor da disputa,_ publicava-se em jan/09- um grupo de empresas capitaneada pela fabricante de aviões EMBRAER será o principal favorecido com a compra, já que irá participar do programa e receberá transferência  tecnológica”.
Curiosidade: o relatório FAB até outro dia era favorável ao caça Grippen NG que é ainda um protótipo e” tem dois problemas "graves": o principal é que não se trata de um produto pronto. O outro é que ele é montado com peças e componentes dos Estados Unidos...)”, a  super potência mundial que teve seus poderes abalados pela administração desastrosa dos  Bushes (pai e filho), pelos ataques de 11 de setembro de 2001 e pela crise financeira que abalou os pilares do império em setembro 2008. Enfraquecido, o Império tem agora o grande dragão vermelho nos calcanhares, o país do Mao que não só segue à risca a bíblia...capitalista (pensou em Marx?) como ancora sua força no autoritarismo cruel, na hiper exploração da força de trabalho que se curva ante as armas (nada de martelo e foice) e no colaboracionismo ideologicamente forçado!
 Seja bem vindo RAFALE F3 ops venceu a FAB/Saab gripen NG perde o Brasil geoestratégia e geopoliticamente falando de ser uma segunda potência nas Américas! 
www.google.com.br/images. Brésil economiza potência ao acatar a FAB e não a soberania do povo representada na pessoa da presidenta Dilma. Realmente há mais mistérios entre os céus e o Planalto do que suspeitamos, nós queridas e queridos brasileiros!

"Após mais de dez anos de discussão, a presidente Dilma Rousseff decidiu pela aquisição de caças Gripen NG, da sueca Saab, para a FAB (Força Aérea Brasileira) para o programa FX-2.
O ministro da Defesa, Celso Amorim, e o comandante da Aeronáutica, brigadeiro Juniti Saito, anunciaram hoje a aquisição dos caças. No sábado, o Painel havia antecipado que a presidente havia comunicado ao presidente da França, François Hollande, que o Brasil não compraria da França as 36 aeronaves."


Se é o melhor para a soberania do espaço áereo brasileiro e o melhor caça desde o início reconhecidamente por que não o RAFALE? A desculpa é o preço, mas diz o dito popular que o que é bom custa caro!
Por que não o F-18 dos Estados Unidos? Obama estava nos espionando as riquezas, classificando e etiquetando tudo como dono e de quebra fez um BBB da presidenta Dilma Rousseff. Essa desculpa podemos engolir...SIMPLES ASSIM!

MAS... o Saab gripen Ng da FAB? 
www.google.com.br/images.Saito, Amorim, Dilma. Traduzindo a foto: Pardon madame, mais aller le prendre dans le cul! No bom português: Ô Dilma vá tomá no...FULECO!