Postagens populares

Pesquisar este blog

Carregando...

domingo, 14 de julho de 2013

BRAZIL: TODO DIA É DIA...

DIA DO HOMEM
Marina da Silva
Entre uma exclamação de surpresa e alegria fui arrastada até a vitrine de uma loja de cosméticos.
_ Dia 15 de julho é dia do homem!!
_ Uai - pensei confusa - Já é dia dos pais?
_ Eu quero presente – informou sorrindo.
_ O que você quer ganhar?
_ Uma flor? Perguntou entre sarcástica e brincalhona a filha adolescente. A caminho de casa especulei sobre o porquê de uma data para comemorar o dia do homem. Está certo que nem todo homem é pai, porém... Todo dia não é dia do homem? Há quanto tempo dia 15 de julho virou o dia do homem? Quem definiu o dia do homem e por quê? O que está por trás disso tudo? Passei uma dezena de dias interrogando mulheres e homens, inclusive o meu.
_ Se tem dia das mulheres tem que ter o dia dos homens. Homens e mulheres têm direitos iguais, está nos termos da Constituição! Ok! Sustentação oral legal e nos temos da Lei, tema pacificado!
_ É brincadeira? Existe mesmo dia do homem? A maioria, de ambos os sexos, devolvendo-me a pergunta confusos. Cê tá zoando...
_ Claro que não! Eles não fizeram nada para merecer como nós mulheres!
_ Claro que sim! Você acha que ser homem é fácil? Aguentar mulher né brinquedo não!
_ Homem não merece! Não menstrua, não tem Tpm, não engravida, não tem menopausa e nunca vai parir! É mesmo- completei em pensamento – não usam absorventes nem touca nem rolinhos, sem falar nas famigeradas máscaras faciais!
_ Acho legal para a gente trocar presentes! Após ouvir prós e contras e conjecturar bastante fui a internet para uma pesquisa básica e descobri: pouco ou quase nada se sabe sobre o dia do homem! Não é um dia comemorado mundialmente; nada consta na Europa, Canadá, Austrália, Estados Unidos! Alguns relatos dão conta que o dia foi sugerido pelo ex presidente soviético Mikhail Gorbachev; outros afirmam que foi a ONU quem criou, no Brasil é idéia de uma empresa de cosméticos. Alguns países comemoram no dia 19 de novembro e aqui, do meio do nada, 15 de julho! “O Boticário descobriu que existe o Dia do Homem - provavelmente pesquisa Google - e vai incorporá-lo no calendário de datas comemorativas da marca. Assim como o dia internacional da Mulher, o dia das Mães, o dia dos namorados, além do Natal, a partir deste ano a marca vai celebrar no dia 15 de julho o dia do Homem no Brasil.” (06-07-2009) De forma totalmente diversa ao 8 de março, Dia Internacional da Mulher que representa lutas, conquistas, mortes por direitos civis, trabalhistas, posse do próprio corpo e sexualidade - no ocidente e ainda assim não extensivo a todas as mulheres - o 15 de julho, dia do homem cheira a estratégia mercadológica, incentivo consumista. Será possível reverter esta imagem de coisa “doada” e criada para o mercado e tornar o dia 15 de julho, Dia do Gênero Humano (homens e mulheres)? Um dia de luta por direitos ao trabalho, salário, saúde, educação, segurança, moradia, lazer, vida digna, igualdade entre os sexos, cooperação e execração do sexismo, das liberdades civis, de crenças (quaisquer uma), de opções sexuais, contra o racismo, etc, em todo o planeta? Aceitando-se 15 de julho, o dia dos homens, é necessário impedir que ele se transforme meramente no dia de receber flores e alertas sobre o câncer de próstata (2ª causa mortes de homens por câncer), dia do toque retal, de levar a “dedada”, venda de perfumes e camisetas como acontece atualmente ao Dia Internacional da Mulher! São inegáveis as lutas históricas das mulheres por seus direitos, principalmente nos séculos XIX e XX! Atualmente em alguns países 50% da força de trabalho é feminina, mas mesmo com Qi elevado, pós graduada, informatizada, auto-suficiente, ela “não passa de uma mulher”. Cada vez mais aumentam as violências diversas contra mulheres e meninas e o crescimento ou invasão de mulheres no mercado de trabalho se dá de forma precária e usada para rebaixar os salários de homens e mulheres! Urge uma revolução masculina assim como aconteceu com a revolução feminina! Hodiernamente as mulheres estão mais preparadas, educadas, qualificadas e disputam pau-a-pau o mercado de trabalho antes dominado por homens, mas o fazem aviltadas, recebendo menos, em piores condições: nos Estados Unidos ganham 23% menos que os homens, na União européia a média ultrapassa 15% e no Brasil nem é bom falar! Não apenas os salários e as condições de trabalho feminino são precários, as mulheres ainda sofrem assédios vários (sexual, moral e o escambal) e tudo sem a menor chance de optar: trabalhar, estudar, casar, cuidar da casa e criar filhos vem num pacote só e muitas vezes sem o amparo masculino! As mulheres sempre trabalharam. Desde que a espécie desceu das árvores e durante todo o processo de construção da sociabilidade humana homens e mulheres trabalham! Foram as mulheres que, no século XX, durante as duas Grandes Guerras, ocuparam e substituiriam a força masculina dando suporte aos homens deslocados para as frentes de guerras. É impressionante o trabalho das mulheres na reconstrução de cidades arrasadas nas guerras (a título de exemplo, a força de reconstrução das alemãs). Quem é melhor: homem ou mulher? Quem é mais inteligente e tem mais neurônios? Quem produz mais? Quem é o mais forte? A pergunta deve ser outra: quem leva a melhor com esta disputa estúpida? Quem lucra alto com a guerra entre os sexos? É preciso romper com estas questões inúteis, improfícuas, meras cortinas de fumaça que justificam a exploração, opressão e expropriação brutal do trabalho e potencialidades de homens e mulheres! 19 de novembro ou 15 de julho? Não importa a data e sim o posicionar humano de homens e mulheres por uma vida humana rica, produtiva de e para ambos, lado a lado e não como opostos, adversários, fortalecendo o inimigo (aqueles que se enriquecem com o rebaixamento de homens e mulheres). É preciso resgatar a perspectiva e o sonho de uma vida autêntica, humana, construída por e para homens e mulheres e regadas a flores perfumes e champanhe! “O homem criou tanta coisa boa” e não somente perfumes e sempre com o auxílio das mulheres. Então...Viva 15 de Julho! Dia do Homem (do gênero humano)!