Postagens populares

Pesquisar este blog

Carregando...

quinta-feira, 4 de julho de 2013

BRAZIL: rumorejando com Juca Zokner


RUMOREJANDO
Minha foto
José [Juca] Zokner
PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.




Constatação I

Não se pode confundir astuto com estatuto, até porque, quando o governo quis dar uma de astuto, mudando certos esquemas, leis, algum estatuto como, por exemplo, tirar do Ministério Público prerrogativas que permitiriam dessa maneira que as maracutaias que vicejaram, vicejam e continuariam vicejando por aí (PEC 37) e em defesas de crimes cometidos bastou os movimentos das ruas para a Câmara dos Deputados aprovar o arquivamento das cínicas intenções da proposta de emenda constitucional que tirava poderes do MP e que foi derrubada por 430 votos. Lamentável que, concomitantemente, a presidente mostrou o seu caráter ao dar prerrogativas somente à Policia o que ficou tudo na mesma... Por razões óbvias, depois da vaia no inicio da Copa das Confederações, ela ficou com medo de comparecer a final do jogo do Brasil com a Espanha. Alguém numa roda comentou: “Isso que se chama meter o rabo entre as pernas e ceder os anéis para não perder os dedos com medo que o povo, que vê eles legislarem apenas em causa própria, que vê eles elegerem para a presidência do Congresso eminências como os senadores José Sarney (“eu fiquei recebendo o auxilio moradia porque foi um erro do meu contador”, só para citar uma das suas barbaridades na maior cara-de-pau), Renan Calheiros (foram tantos os escândalos, dos quais se destacam o caso do laranjal alagoano, caso Shincariol, golpe no INSS, recordista de atos secretos: 260 de 663 atos tabelados, incluindo a criação de cargos e nomeações em favor de aliados, em conluio com José Sarney) não está aceitando pacificamente as atitudes desses maus-caracteres. Afinal, a cambada estava acostumada a fazer o que bem quisesse”. Estava e ainda está porque isso é endêmico... Rumorejando espera que a vitória do Brasil na final não faça que o povo esmoreça nas suas justas e tão prementes reinvindicações.

Constatação II

E já que falamos no assunto, o que a presidente engabelou quando se reuniu com os governadores para propor os cinco itens prioritários para atender às reinvindicações do povo faria com que a gente se lembrasse dos filmes de Cantinflas, quando ele se punha a falar numa enrolação que não queria dizer nada. Vige!

Constatação III (“Poeminha” de amor, absolutamente, sem rimar com flor).

O amor ardente,

Àquele, realmente,

Bem quente,

É que nem carrapato

Gruda e faz da gente,

Não mais que somente,

Gato e sapato.

Quando não, pagar o pato,

Com ou sem espalhafato.

O resto é puro boato,

Não de mentira, mas de fato

Mas, indubitavelmente,

Não deixa de ser, efetivamente,

Um barato!

Constatação IV (De uma dúvida crucial).

Ao longo de sua vida, este assim chamado escriba constatou, dentre tantas outras constatações, que os dirigentes dos partidos políticos, quando deixam de apoiar o governo, proclamam a sua independência e afirmam que não deixarão de aprovar os projetos de interesse do Brasil. No entanto, a realidade é que o apoio ou não de um partido político é na base do toma lá, dá cá. Principalmente na obtenção de cargos e outras benesses. O resto é batota, é empulhação, é embuste. Pena! Afinal, até quando tal prática continuará vigendo? Será que ela vai cessar com esse maravilhoso movimento das ruas, principalmente dos jovens? Quem souber a resposta, por favor, comentários no blog. Obrigado.

Constatação V

Não se pode confundir cometidos com comedidos, muito embora os crimes que hoje em dia estão sendo cometidos tem resultado, em juízo, comedidos. A recíproca dificilmente é verdadeira, pois os que são comedidos não têm em seus comportados currículos crimes cometidos. Pelo menos se o pisão nos seus calos não seja muito dolorido...

Constatação VI

Rico é obstinado; pobre é teimoso.

Constatação VII

É uma panaceia,*

No sentido figurado,

Não mais que uma falácia,

E uma triste odisseia,

Enfim,

Uma ineficácia

O que nos é dado

A constatar,

A assistir,

Sem poder reagir,

Que em lugar

Da almejada correção

Da execrável,

Imutável,

Distorção

Salarial

Os bancos, cada vez,

Lucram mais

Sem pagar,

Jamais,

Imposto de Renda –

Porque sim

E tá acabado –

Qual prebenda

Merecida,

Sabe-se lá

Como auferida.

Talvez no esquema

Do toma cá

Ou de algum complicado

Estratagema...

Que desfaçatez!

Que falta de moral!

*Panaceia = “Fig. Recurso sem nenhum valor empregado para remediar dificuldades” (Aurelião).

Constatação VIII

O movimento das ruas fez lembrar que, em determinada época, um percentual elevado do povo preferia até a ditadura, desde que se criassem empregos, atendimento a Saúde, Educação, Segurança, combate a corrupção e revelou, dentre vários, dois aspectos:

-Democracia, ou como querem alguns, “democratura” não era simplesmente poder votar, já que era e é por demais sabido que existe muito governante e legislador eleito que governa e legisla em causa própria ou em troca de interesses e que o que os montantes que despendem jamais serão cobertos mesmo com os altos salários que recebem.

-O desespero da falta da infraestrutura acima citada, a distorção de renda e a inépcia dos governantes e legisladores enseja a pergunta: Foram eleitos com o voto do povo. E daí?

Constatação IX

E já que falamos em democracia, o escritor e jornalista uruguaio Eduardo Galeano, que já esteve em Curitiba, escreveu em seu livro O Teatro do Bem e do Mal, referindo-se aos xeques e reis detentores do petróleo: “Eles amam tanto a democracia que jamais a usam, para que não se gaste”.

Constatação X (De uma dúvida crucial).

Afinal, por que será que a Presidente, que ao assumir, deu a impressão que ia pôr para quebrar, ao invés de se preocupar em ser chamada de “presidenta” não tratou ao assumir de se preocupar com a Educação, Saúde, Segurança para citar, apenas esses tão esquecidos e imprescindíveis itens? Quem souber a resposta, etc.

Constatação XI (mercosulense, com um “hermano” como personagem heroica).

Na roda de amigos

O argentino contou,

Citando “testigos”*,

Uma lorota

Tão mentirosa,

Tão escabrosa

Que a patota

É que ficou

Envergonhada.

Coitada!

*Testigos = Testemunhas, em castelhano.

Constatação XII (Astronomicamente surrealista ou surrealisticamente astronômica).

O Hubble fotografou

E incontinente

Enviou

A fotografia

Para a Terra,

Onde constou

Uma marciana,

Balzaquiana,

Panca de traquitana,

Mas, absolutamente,

Não indecente,

De braço dado

Com um jupteriano,

Cara de lunático,

Capitão-de-mar-e-guerra

Intergaláctico,

Tendo por cunhado

Um sujeito

De muito respeito,

Originado

De Urano

E versado

Em Geografia

E Uranologia*

*Uranologia = Uranografia = “Estudo do estado dos céus nas diferentes épocas da idade da Terra” (Aurelião).

Constatação XIII

Não se deve confundir comprimido, no sentido de “pastilha de substâncias medicamentosas em pó, que mediante compressão se tornam compactas, e que geralmente deve ser engolida sem mastigar”, com o adjetivo comprimido, que quer dizer “o que sofreu compressão; contido, refreado”, muito embora, em certos países, o povo está tão comprimido com o salário baixo, retorno da inflação, corrupção, etc, falta de oferta de empregos que se vê obrigado, na maioria das vezes, a recorrer a um comprimido para aliviar as tensões, dores de cabeça, insônias, brochuras e outras catastróficas contrariedades.

Constatação XIV

Se sentiu

Um bagaço,

Um palhaço

Quando a mulher,

Aliás, um mulheraço,

De mau caminho,

Um pedaço,

Deixou-o sozinho

Pois partiu

Com aquele moço,

Um tipo qualquer,

Que de tão grosso

Faltava-lhe espaço

Que ele sempre anteviu

Um devasso

Em quem ele sempre quis

Dar um mangaço*,

Deixando-o infeliz,

Amuado,

Infelicitado,

Desesperado,

Pois o sujeito,

Numa total

Falta de respeito,

Vivia, de modo geral,

Frequentemente,

Andando,

Voluteando,

Se engraçando,

Paquerando

Sua querida Ester

Tão-somente.

Coitado!

*Mangaço = Substantivo masculino

Regionalismo: Rio Grande do Sul.

Golpe dado com mango; chicotada, relhada (Houaiss).

Constatação XV

Não é que Rumorejando não queira enaltecer a nossa seleção na vitória do Brasil que, por sinal, mostrou raça e, como dizem os comentaristas, determinação, mas a Espanha jogou como os uruguaios bateram os pênaltis contra a Itália: totalmente apáticos. Vige!

Constatação XVI

Disse a lombriga

Para a cigarra, sua amiga,

Àquela da cantiga:

“Não quero fazer intriga,

Nem que você me desdiga,

Mas a laboriosa formiga,

Que nunca se fadiga,

Se, porventura, ela não se liga,

Periga,

Ela ficar com dor de barriga,

– Mesmo fazendo figa –

Com a sensação de ter engolido uma viga

Uma espiga,

Ter participado duma briga

Se a comida direito ela não mastiga”.

Constatação XVII (Da vingança do pipoqueiro).

Quando o batedor de carteiras enfiou a mão no bolso da vítima, quase teve uma síncope. Ele pescou um livro de bolso e – infelizmente, segundo ele – o “coitado” havia fugido da escola quando pequeno. Bem feito!

Constatação XVIII

Deu na mídia: “O casamento de Edward Van Cutsem, afilhado do príncipe Charles da Inglaterra, com lady Tamara Grosvenor, de 24 anos, filha do multimilionário duque de Westminster, foi realizado sem a presença do príncipe Charles que se recusou a ir por não poder sentar-se ao lado de sua então companheira e hoje esposa Camilla Parker Bowles’. Data vênia, como diriam nossos juristas, mas Rumorejando, acha que tal fato foi de transcendental importância para o futuro da Humanidade, já que todos nós, de ora em diante, seremos felizes para sempre...

Constatação XIX

Do leitor e Amigo Daniel Sviech, jornalista e fotógrafo, que já enviou matéria, anteriormente, à coluna: "Não se deve confundir operado, com oberado, que quer dizer endividado, muito embora, não raras vezes, o sujeito entra no hospital para ser operado e sai oberado”. Rumorejando, toma a liberdade de acrescentar à colaboração do Amigo Daniel que a recíproca dificilmente é verdadeira, pois quem não tiver dinheiro para fazer um depósito tá ralado...

Constatação XX

De outro leitor, também septuagenário:

“Constatei que quando menina nova estiver me olhando, ou ela ficou com pena, ou ela quer me vender uma rifa!”

Constatação XXI (Ah, esse nosso vernáculo).

Foi um porre homérico lá em Portugal: A verdade é que o jovem ainda não estava maduro para tomar tanto vinho verde. Vige!

E-mail: josezokner@rimasprimas.com.br

Site: www.rimasprimas.com.br PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.




Constatação I

Não se pode confundir astuto com estatuto, até porque, quando o governo quis dar uma de astuto, mudando certos esquemas, leis, algum estatuto como, por exemplo, tirar do Ministério Público prerrogativas que permitiriam dessa maneira que as maracutaias que vicejaram, vicejam e continuariam vicejando por aí (PEC 37) e em defesas de crimes cometidos bastou os movimentos das ruas para a Câmara dos Deputados aprovar o arquivamento das cínicas intenções da proposta de emenda constitucional que tirava poderes do MP e que foi derrubada por 430 votos. Lamentável que, concomitantemente, a presidente mostrou o seu caráter ao dar prerrogativas somente à Policia o que ficou tudo na mesma... Por razões óbvias, depois da vaia no inicio da Copa das Confederações, ela ficou com medo de comparecer a final do jogo do Brasil com a Espanha. Alguém numa roda comentou: “Isso que se chama meter o rabo entre as pernas e ceder os anéis para não perder os dedos com medo que o povo, que vê eles legislarem apenas em causa própria, que vê eles elegerem para a presidência do Congresso eminências como os senadores José Sarney (“eu fiquei recebendo o auxilio moradia porque foi um erro do meu contador”, só para citar uma das suas barbaridades na maior cara-de-pau), Renan Calheiros (foram tantos os escândalos, dos quais se destacam o caso do laranjal alagoano, caso Shincariol, golpe no INSS, recordista de atos secretos: 260 de 663 atos tabelados, incluindo a criação de cargos e nomeações em favor de aliados, em conluio com José Sarney) não está aceitando pacificamente as atitudes desses maus-caracteres. Afinal, a cambada estava acostumada a fazer o que bem quisesse”. Estava e ainda está porque isso é endêmico... Rumorejando espera que a vitória do Brasil na final não faça que o povo esmoreça nas suas justas e tão prementes reinvindicações.

Constatação II

E já que falamos no assunto, o que a presidente engabelou quando se reuniu com os governadores para propor os cinco itens prioritários para atender às reinvindicações do povo faria com que a gente se lembrasse dos filmes de Cantinflas, quando ele se punha a falar numa enrolação que não queria dizer nada. Vige!

Constatação III (“Poeminha” de amor, absolutamente, sem rimar com flor).

O amor ardente,

Àquele, realmente,

Bem quente,

É que nem carrapato

Gruda e faz da gente,

Não mais que somente,

Gato e sapato.

Quando não, pagar o pato,

Com ou sem espalhafato.

O resto é puro boato,

Não de mentira, mas de fato

Mas, indubitavelmente,

Não deixa de ser, efetivamente,

Um barato!

Constatação IV (De uma dúvida crucial).

Ao longo de sua vida, este assim chamado escriba constatou, dentre tantas outras constatações, que os dirigentes dos partidos políticos, quando deixam de apoiar o governo, proclamam a sua independência e afirmam que não deixarão de aprovar os projetos de interesse do Brasil. No entanto, a realidade é que o apoio ou não de um partido político é na base do toma lá, dá cá. Principalmente na obtenção de cargos e outras benesses. O resto é batota, é empulhação, é embuste. Pena! Afinal, até quando tal prática continuará vigendo? Será que ela vai cessar com esse maravilhoso movimento das ruas, principalmente dos jovens? Quem souber a resposta, por favor, comentários no blog. Obrigado.

Constatação V

Não se pode confundir cometidos com comedidos, muito embora os crimes que hoje em dia estão sendo cometidos tem resultado, em juízo, comedidos. A recíproca dificilmente é verdadeira, pois os que são comedidos não têm em seus comportados currículos crimes cometidos. Pelo menos se o pisão nos seus calos não seja muito dolorido...

Constatação VI

Rico é obstinado; pobre é teimoso.

Constatação VII

É uma panaceia,*

No sentido figurado,

Não mais que uma falácia,

E uma triste odisseia,

Enfim,

Uma ineficácia

O que nos é dado

A constatar,

A assistir,

Sem poder reagir,

Que em lugar

Da almejada correção

Da execrável,

Imutável,

Distorção

Salarial

Os bancos, cada vez,

Lucram mais

Sem pagar,

Jamais,

Imposto de Renda –

Porque sim

E tá acabado –

Qual prebenda

Merecida,

Sabe-se lá

Como auferida.

Talvez no esquema

Do toma cá

Ou de algum complicado

Estratagema...

Que desfaçatez!

Que falta de moral!

*Panaceia = “Fig. Recurso sem nenhum valor empregado para remediar dificuldades” (Aurelião).

Constatação VIII

O movimento das ruas fez lembrar que, em determinada época, um percentual elevado do povo preferia até a ditadura, desde que se criassem empregos, atendimento a Saúde, Educação, Segurança, combate a corrupção e revelou, dentre vários, dois aspectos:

-Democracia, ou como querem alguns, “democratura” não era simplesmente poder votar, já que era e é por demais sabido que existe muito governante e legislador eleito que governa e legisla em causa própria ou em troca de interesses e que o que os montantes que despendem jamais serão cobertos mesmo com os altos salários que recebem.

-O desespero da falta da infraestrutura acima citada, a distorção de renda e a inépcia dos governantes e legisladores enseja a pergunta: Foram eleitos com o voto do povo. E daí?

Constatação IX

E já que falamos em democracia, o escritor e jornalista uruguaio Eduardo Galeano, que já esteve em Curitiba, escreveu em seu livro O Teatro do Bem e do Mal, referindo-se aos xeques e reis detentores do petróleo: “Eles amam tanto a democracia que jamais a usam, para que não se gaste”.

Constatação X (De uma dúvida crucial).

Afinal, por que será que a Presidente, que ao assumir, deu a impressão que ia pôr para quebrar, ao invés de se preocupar em ser chamada de “presidenta” não tratou ao assumir de se preocupar com a Educação, Saúde, Segurança para citar, apenas esses tão esquecidos e imprescindíveis itens? Quem souber a resposta, etc.

Constatação XI (mercosulense, com um “hermano” como personagem heroica).

Na roda de amigos

O argentino contou,

Citando “testigos”*,

Uma lorota

Tão mentirosa,

Tão escabrosa

Que a patota

É que ficou

Envergonhada.

Coitada!

*Testigos = Testemunhas, em castelhano.

Constatação XII (Astronomicamente surrealista ou surrealisticamente astronômica).

O Hubble fotografou

E incontinente

Enviou

A fotografia

Para a Terra,

Onde constou

Uma marciana,

Balzaquiana,

Panca de traquitana,

Mas, absolutamente,

Não indecente,

De braço dado

Com um jupteriano,

Cara de lunático,

Capitão-de-mar-e-guerra

Intergaláctico,

Tendo por cunhado

Um sujeito

De muito respeito,

Originado

De Urano

E versado

Em Geografia

E Uranologia*

*Uranologia = Uranografia = “Estudo do estado dos céus nas diferentes épocas da idade da Terra” (Aurelião).

Constatação XIII

Não se deve confundir comprimido, no sentido de “pastilha de substâncias medicamentosas em pó, que mediante compressão se tornam compactas, e que geralmente deve ser engolida sem mastigar”, com o adjetivo comprimido, que quer dizer “o que sofreu compressão; contido, refreado”, muito embora, em certos países, o povo está tão comprimido com o salário baixo, retorno da inflação, corrupção, etc, falta de oferta de empregos que se vê obrigado, na maioria das vezes, a recorrer a um comprimido para aliviar as tensões, dores de cabeça, insônias, brochuras e outras catastróficas contrariedades.

Constatação XIV

Se sentiu

Um bagaço,

Um palhaço

Quando a mulher,

Aliás, um mulheraço,

De mau caminho,

Um pedaço,

Deixou-o sozinho

Pois partiu

Com aquele moço,

Um tipo qualquer,

Que de tão grosso

Faltava-lhe espaço

Que ele sempre anteviu

Um devasso

Em quem ele sempre quis

Dar um mangaço*,

Deixando-o infeliz,

Amuado,

Infelicitado,

Desesperado,

Pois o sujeito,

Numa total

Falta de respeito,

Vivia, de modo geral,

Frequentemente,

Andando,

Voluteando,

Se engraçando,

Paquerando

Sua querida Ester

Tão-somente.

Coitado!

*Mangaço = Substantivo masculino

Regionalismo: Rio Grande do Sul.

Golpe dado com mango; chicotada, relhada (Houaiss).

Constatação XV

Não é que Rumorejando não queira enaltecer a nossa seleção na vitória do Brasil que, por sinal, mostrou raça e, como dizem os comentaristas, determinação, mas a Espanha jogou como os uruguaios bateram os pênaltis contra a Itália: totalmente apáticos. Vige!

Constatação XVI

Disse a lombriga

Para a cigarra, sua amiga,

Àquela da cantiga:

“Não quero fazer intriga,

Nem que você me desdiga,

Mas a laboriosa formiga,

Que nunca se fadiga,

Se, porventura, ela não se liga,

Periga,

Ela ficar com dor de barriga,

– Mesmo fazendo figa –

Com a sensação de ter engolido uma viga

Uma espiga,

Ter participado duma briga

Se a comida direito ela não mastiga”.

Constatação XVII (Da vingança do pipoqueiro).

Quando o batedor de carteiras enfiou a mão no bolso da vítima, quase teve uma síncope. Ele pescou um livro de bolso e – infelizmente, segundo ele – o “coitado” havia fugido da escola quando pequeno. Bem feito!

Constatação XVIII

Deu na mídia: “O casamento de Edward Van Cutsem, afilhado do príncipe Charles da Inglaterra, com lady Tamara Grosvenor, de 24 anos, filha do multimilionário duque de Westminster, foi realizado sem a presença do príncipe Charles que se recusou a ir por não poder sentar-se ao lado de sua então companheira e hoje esposa Camilla Parker Bowles’. Data vênia, como diriam nossos juristas, mas Rumorejando, acha que tal fato foi de transcendental importância para o futuro da Humanidade, já que todos nós, de ora em diante, seremos felizes para sempre...

Constatação XIX

Do leitor e Amigo Daniel Sviech, jornalista e fotógrafo, que já enviou matéria, anteriormente, à coluna: "Não se deve confundir operado, com oberado, que quer dizer endividado, muito embora, não raras vezes, o sujeito entra no hospital para ser operado e sai oberado”. Rumorejando, toma a liberdade de acrescentar à colaboração do Amigo Daniel que a recíproca dificilmente é verdadeira, pois quem não tiver dinheiro para fazer um depósito tá ralado...

Constatação XX

De outro leitor, também septuagenário:

“Constatei que quando menina nova estiver me olhando, ou ela ficou com pena, ou ela quer me vender uma rifa!”

Constatação XXI (Ah, esse nosso vernáculo).

Foi um porre homérico lá em Portugal: A verdade é que o jovem ainda não estava maduro para tomar tanto vinho verde. Vige!

E-mail: josezokner@rimasprimas.com.br

Site: www.rimasprimas.com.br