Postagens populares

Pesquisar este blog

Carregando...

terça-feira, 16 de julho de 2013

BRAZIL: DESONRA, CORRUPÇÃO, INCOMPETÊNCIA ADMINISTRATIVA!

DESADMINISTRAÇÃO: DESONRA, INCOMPETÊNCIA, CORRUPÇÃO!

Foto Marina da Silva. BH.MG/11-06-2013. Passeata contra a corrupção  e os gastos excessivos com a Copa 2014! Uma das muitas manifestações contra corrupção que vem ocorrendo no país há muitos anos e não noticiadas na mídia oficial!
Marina da Silva

Desadministração é um neologismo apropriado por mim das Rimas primas do escriba J. Zokner e pode ser entendido como “sem administração”, “desastre administrativo”, “administração precária”, enfim: INCOMPETÊNCIA!
Soa como paradoxo, pois para “desadministrar” uma cidade, estado ou país  pressupõe-se que o indivíduo saiba administrar e aqui em terra brasilis,  tino, senso, competência administrativa não são conditio sine qua non para ocupar cargos públicos; por outro lado, conchavos, coligações, acordos  espúrios e maracutaias tem mais eficácia política, rendem o voto de eleitor encabrestado, garante corruptos no poder. Nem Juca nem eu somos os primeiros e únicos a denunciar tal fato que desde os tempos de colônia já era cantado em prosa e verso!
www.google.com.br/images. Esse é o "Sarney" de Minas Gerais, mais conhecido como porcão e por falas estúpidas e ofensivas, principalmente dirigidas a professores e médicos. É a inteligenssa pura!

“O honesto é pobre,
o ocioso triunfa,
o incompetente manda”.
Gregório de Matos

Minas Gerais, um dos mais ricos estados brasileiros, padece visceralmente deste mal, a desadministração, a começar pela capital Belo Horizonte. Políticos que não conseguem cuidar da própria latrina, se arvoram a administrar o país inteiro, parafraseando Gregório de Matos, o Boca do inferno.
 Planejada em prancheta, desenho e contorno moderno e exclusivista, com ares parisienses, a “cidade” fugiu do planejamento, tomada por um crescimento populacional rápido que rompeu limites impostos em sua geografia, subiu a Serra do Curral, acompanhou leitos de rios, córregos, riachos, incrustou-se na ficção dos arquitetos e políticos e enriqueceu Beagá de muitos e complexos horizontes.


BH. Mosaico de fotos antigas a partir de www.google.com.br e www.portalpbh.pbh.gov.br:
"A história do surgimento das favelas e da luta pela moradia em Belo Horizonte remonta à época da construção da cidade. Planejada para 200 mil habitantes, o projeto de Aarão Reis não previa lugar para alojar os trabalhadores (1). Dois anos antes de ser inaugurada já contava com duas áreas de invasão com aproximadamente três mil habitantes (2). Além disso, os padrões construtivos e de urbanização na zona urbana, somados ao alto custo dos terrenos devido à especulação imobiliária, levou grande parte da população a fixar-se na zona suburbana, de forma desordenada e fora do controle do Poder Público, que naquele momento preocupava-se apenas com a área nobre da cidade, circunscrita ao perímetro da Avenida do Contorno."

Fugindo dos contornos originais, passíveis de existência apenas na cabeça de “grande mentecapto”, BH resistiu a quaisquer ordenamentos. Nasceu rebelde, cosmopolita, abraçando nos seus morros toda forma de modernidade e quem se deparasse com ela,  formatando-se aos trancos e barrancos a cada tentativa de limpeza urbana, impondo e criando seu espaço no espaço urbano ordenado!
Urbanização e explosão demográfica  não foi acompanhada pelo fornecimento de infra-estruturas adequadas que fizessem funcionar a primeira cidade funcional do Brasil! Só mesmo incompetência e falta de visão aliada a alto grau de corrupção podem explicar o caos das metrópoles e grandes cidades brasileiras, Belo Horizonte inclusa.

PPL
Foto Marina da Silva. PPL. Favela Pedreira Prado Lopes, vista parcial. RECEBENDO MAQUIAGEM PARA A WORLD CUP 2014 E OLIMPÍADAS 2016! 13-07-2013

A cada “salto” econômico um retrocesso inegável no desenvolvimento humano  que deveria vir atrelado ao crescimento econômico tornando o país viável, sustentável e rumo ao “Primeiro mundo”, para todos, ou pelo menos para uma fatia maior da população!

Mosaico a partir de www.google.com.br/images A corrupção no Brasil tem cara, endereço, está no Legislativo, Executivo, Judiciário, estampada e comprovada EM VÍDEOS, REVISTAS, LIVROS e até em tablóides de 25 centavos!

Noventa milhões de habitantes e um “milagre econômico” nos anos 70; a década perdida para Sarney e o dragão da inflação dos anos 80, a voga neoliberal dos anos 90 foram acompanhadas pelo empobrecimento de milhões de cidadãos e elevou a níveis escandalosos a horizontalização espacial de favelas, “moradia popular em propagação”, pelo país. Rocinha, Alagados, Paraisópolis, Prado Lopes, Taquaril, favela da Maré, Alemão... Casa grande e favelas, dois pólos históricos de um país que cresce como um iceberg, escondendo e dividindo, com “escolhidos”, a grande riqueza produzida por sua população!
Revista Veja 2156/2010.
"Baixo Rocinha. Ester Lima e Raimundo Bulcão. (à dir.): lixo, baile funk e bala perdida" "Engolidos pela favela. A população nos morros do Rio de Janeiro cresce ao dobro 
do ritmo do restante da cidade – e o avanço dos barracos provoca  a degradação de bairros e desvaloriza aquelas áreas de maior IPTU"


Foto: Sérgio Cabral legalizou por decreto a casa que Luciano Huck construiu em área de preservação ambiental. A advogada de Luciano Huck é Adriana Ancelmo. Adriana Ancelmo é também advogada do Metrô e da Supervia, concessionária dos trens.

47 empresas de ônibus (incluindo 25% da frota do Rio) pertencem a Jacob Barata. Jacob Barata é pai de Adriana Ancelmo.

Adriana Ancelmo é casada com Sérgio Cabral. Sem mais.
www.google.com.br/images Adriana, Huck (pretensões ao Planalto), Cabral. "Sérgio Cabral legalizou por decreto a casa que Luciano Huck construiu em área de preservação ambiental. A advogada de Luciano Huck é Adriana Ancelmo. Adriana Ancelmo é também advogada do Metrô e da Supervia, concessionária dos trens. 47 empresas de ônibus (incluindo 25% da frota do Rio) pertencem a Jacob Barata. Jacob Barata é pai de Adriana Ancelmo. Adriana Ancelmo é casada com Sérgio Cabral.

Depois de FHC a privatização do país contada em prosa no livro “A privataria tucana”, a nação vê,escancarada, a dominação os donos do poder e encarceramento de grande contingente da população   num complexo e intricado sistema de pobreza e enclaves miseráveis - os aglomerados de favelas: Complexo do Morro do Alemão; Complexo de favelas da Cachoeirinha...etc. A complexidade tomou conta do Brazil de norte a Sul, com destaque para São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, as mais importantes metrópoles brasileiras. Ao mesmo tempo as favelas se expandiram rumo aos céus num processo de verticalização radical e perigoso!

Quantos horizontes cabem numa cidade como Belo horizonte?

Formal e informal, classificada assim, BH de muitos horizontes, foi confinada em duas cidades: a cidade formal e a cidade informal, ambas visceralmente ligadas, interdependentes e vitais para Beagá.
Cidade grande, muitas vezes denominada pejorativamente de “roça grande” Beagá vive e convive com mega problemas ligados a desadministração e cada passo que se dá a frente retrocede dois, diria Fernando Sabino, “O grande mentecapto”!
http://aecio-neves-2003-2010.com.br/choque-de-gestao/ Com dois choques de gestão aécio neves/anastasia/lacerda e cia. Acabaram com a dívida pública do Estado de Minas Gerais e  no início do primeiro mandato 2002-2006!


“De acordo com o Banco Central do Brasil, ao final de outubro de 2012, a dívida pública do Estado de Minas Gerais junto ao Tesouro Nacional, instituições financeiras públicas e privadas totalizou R$ 71,314 bilhões – sendo esta considerada a 2ª maior entre todos os estados brasileiros”


Políticos mineiros comem quietos, trabalham em silêncio, não param de trabalhar nunca a má versação do dinheiro público e Belo horizonte, neste novo século que mal desponta, é exemplar neste assunto! Cidade grande, problemas maiores ainda, gargalos estruturais mantidos e alimentados pela esperteza, mau caratismo e alianças espúrias entre políticos/partidos/empresários/banqueiros e congêneres (destaque para empreiteiros) que parasitam a cidade e os cofres públicos fornecendo serviços de péssima qualidade como o de limpeza urbana, transporte público e obras meia-boca que se prolongam no tempo permitindo assim desvio e roubo dos cofres públicos!
www.google.com.br/images. Esta é a cara de enfado do anastasia  frente a mais uma temporada de enchentes em 2012/2013 e é a mesma que os político usam desde a fundação da capital!
Jornal super notícias. Frase do prefeito lacerda escolhido em conchavo à revelia do povo!


Beagá padece com enchentes anuais, e anualmente recebe milhões de dólares para sanar os problemas, mas as obras são inócuas, servem somente para fazer vista e aparecer nas campanhas eleitoreiras! Sistema de saúde, educação, segurança, saneamento básico, transporte estão totalmente falidos! A Dengue, uma doença de mundo sub-desenvolvido ou uma gripe matam mais que um levante no Egito, Paquistão ou Síria.

Foto Marina da Silva. A grave situação dos hospitais na epidemia anual de Dengue. Só em 2013 foram mais de 100 mortos.

Problemas de moradia se arrastam no tempo, com enfrentamento politiqueiro como a urbanização de favelas nos anos 80, 90 ou o programa Vila Viva da primeira década deste século! Oficialmente ou extra-oficialmente grupos tentam dominar a população das favelas nos seus quadrados: milícias de narcotraficantes e milícias oficiais - no Rio de Janeiro atendendo pelo nome UPP- unidades pacificadoras de pobres! Uma ocupação de favelas denunciada no premiado filme campeão de bilheterias: Tropa de Elite!
Em se tratando de desadministração, Belo Horizonte não é a exceção, é a regra da nação e um exemplo para os 27 estados e DF-Brasília!
Desde 2002 aécio neves transformou Minas Gerais em estado-empresa, “zerando a dívida” com dois “choques de gestão”, expropriando o funcionalismo público, sub-investindo em  saúde, educação, segurança,transporte público, moradias e terceirizando serviços essenciais, gastando milhões de dólares em propaganda. Aécio nunca esteve só na sua missão do “estado necessário”; tem um time cujos principais colaboradores são: Andrea Neves, irmã e eminência parda;  pimentel ex-prefeito de BH e ponte ddl(dirceu/dilma, lula), anastasia vice e atual governador; lacerda, secretário estadual do desenvolvimento econômico e prefeito por dois mandatos sendo escolhido a dedo em acordo político entre partidos rivais, diga-se de passagem:


www.google.com.br/images
“Preparo eleitoral. O governador mineiro Aécio Neves e o prefeito de Belo Horizonte, Fernando Pimentel, ainda não conseguiram emplacar o secretário estadual de Desenvolvimento, Márcio Lacerda, do PSB, como candidato à sucessão municipal. Mas Lacerda, um ex-comunista que virou milionário, já se prepara para a disputa.” Veja.2054/2008. Hoje reeleito no mesmo modus operandi!

Não bastou a esperança vermelha vencer o medo, pois chegou ao Planalto contaminada, corrompida, seguindo os passos impostos nos anos 90 pelo FMI ao governo FHC: austeridade, corte nos gastos públicos, arrocho salarial, demissões de funcionários público, terceirização dos serviços públicos, combate ferrenho ao famigerado Custo Brasil [ serviços essenciais de saúde, educação, segurança,etc].
www.google.com.br/images Vale-leite, vale-gás, bolsa-escola, cesta básica, vale-isso e aquilo, sempre foram táticas polítiqueiras, cabresto eleitoral. O governo atual apenas juntou as esmolas e condensou-as com o nome Bolsa-família e assumiu paternidade e monopólio. “Mas doutor, uma esmola a um homem que é são ou lhe mata de vergonha ou vicia o cidadão”!

 No governo lula a pobreza estratificada ganhou título de “A nova classe média Brasil” e é possível viver com 2 dólares por dia fermentado com bolsa-esmola, o mais ignominioso cabresto eleitoral de um povo!
Na favela, no senado sujeira pra todo lado, um hino dos anos 80 que bradava contra a corrupção que chegou a extremos paroxísticos nos 12 anos do século atual.
“O legislativo não é mais uma voz da sociedade nem uma caixa de ressonância. Está meio sem função, diz o senador Garibaldi a revista Veja em 2008. O senador diz que o Parlamento está agonizante e que  muitos políticos usam o mandato apenas em proveito próprio”.
A governança, sistema de alianças partidárias na distribuição dos cargos públicos deixou claro “A maioria dos parlamentares segue a lógica votar com o governo, liberar as emendas, emplacar um cargo para um aliado e colher os dividendos nas eleições seguintes. Os políticos se contentam com isso...” idem.
Foto Marina da Silva. Revolta do busão. BH/MG. 17-06-13

 A bomba anunciada explodiu! Chega de corrupção! O aumento das passagens de ônibus foi a gota d’água que levou milhões de brasileiros às ruas na chamada Revolta do busão em 2013!
A população fala o que quer claramente, nega legitimidade dos representantes eleitos, exige mudanças: é um pé na bunda que sacudiu políticos néscios, corruptos, incompetentes, empoleirados no poder sem ser dignos dele! Fora Collor, Fora Sarney, Fora Dilma, Fora Lacerda, Fora todos os desadministradores dos mais de 5.560 municípios brasileiros! Borá pra rua, pois a rua é a maior arquibancada do Brasil!
“O povo unido jamais será vencido” e o povo entendeu onde está e quem tem poder: bora pra rua!
Foto Marina da Silva. Jovens de 68 e jovens de 2013. Chega de corrupção e corruptos!