Postagens populares

Pesquisar este blog

Carregando...

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

OS MUITO FEIOS QUE ME PERDOEM...

APARÊNCIAS ENGANAM

www.google.com.br/images. O poeta Vinícius de Moraes.
Receita de mulher
As muito feias que me perdoem
Mas beleza é fundamental. É preciso
Que haja qualquer coisa de dança, qualquer coisa de haute couture
Em tudo isso (ou então
Que a mulher se socialize elegantemente em azul, como na República [Popular Chinesa).
Não há meio-termo possível. É preciso
Qu tudo isso seja belo.


Sérgio Antunes de Freitas

Contam uma história, lá na minha terra, de um tempo próximo ao meio do século passado.
Um homem, com aquela condenada barriguinha de cerveja, se encontrava encostado em um poste, por volta do meio-dia, sem perceber que estava na frente de uma escola infantil.
Uma jovem senhora, já no final da gravidez, chegou ao local e perguntou a ele: - O Senhor também está esperando criança?
Ele, passando a mão na própria barriga, respondeu: - Não, minha Senhora, eu sou assim mesmo!

                                    

  www.google.com.br/imageskkkkkkkkkkkkk


Na história da civilização, os conceitos estéticos da moda já condenaram a magreza, os seios pequenos, o nariz grande, a careca. A gordura abdominal é a bola da vez.
 De qualquer modo, a vaidade com o próprio corpo é importante, pois, a reboque, vêm os cuidados com a saúde.
Também, todos devem se preocupar com a própria imagem, para agradar a si mesmos e aos outros, pois esses, para usar um termo da moda, são os clientes de nossa boa aparência.
Dia desses, li uma reportagem na qual informavam terem desenvolvido um aplicativo para computadores que media a beleza facial das pessoas.
Partindo do princípio de que a beleza é percebida a partir de relações geométricas, os pesquisadores buscaram um modelo matemático para analisar as faces dos indivíduos e atribuir uma nota, variando de zero a dez.
Certamente, as mais belas espécies humanas, de acordo com os padrões atuais, serviram para a aferição das fórmulas.
Na mesma reportagem, davam alguns exemplos de atores e atrizes de cinema que haviam obtido notas maiores que nove.
A coisa parecia funcionar mesmo.
                                                     
                                 www.google.com.br/imagens. FAUSTÃO antes e depois!
Curioso, resolvi descobrir qual nota eu ganharia no teste. Afinal, mamãe dizia que eu sempre fui lindo!
Demorei, mas escolhi uma foto em que eu parecia um gato, de acordo com os meus atuais padrões de beleza.
Como todos se acham bonitos, fiz uma auto-crítica e achei que seria razoável uma nota sete ou ótima uma nota oito. Tudo bem! Não tão gato assim e já com a pelugem meio esbranquiçada, mas ainda bebendo leite e miando com força.
Coloquei a foto na tela do computador e segui os procedimentos.
Marquei com pontos as extremidades inferiores das orelhas e do nariz. Outros pontos foram dispostos no centro dos olhos e cantos da boca,
Tudo marcado com precisão, sobrancelhas, testa etc., cliquei no botão virtual para saber o resultado.
A nota foi negativa! Pôxa! Nem um quatro e meio, pensei.

                             
www.google.com.br/images.  Brad Pitt, ator hollywwodiano sexy simbol!

Ora, isso não poderia acontecer, pois fugiria à proposta da escala de notas, como eu havia lido, de zero a dez.
Tentei mais uma vez. Número negativo novamente!
Insisti outras vezes e, com pequenas variações, lá aparecia o tracinho desolador de menos.
Desisti, mas fiquei invocado. Qual seria a falha na estrutura do aplicativo que causava o problema?

"Software de reconhecimento facial pode medir a beleza dos rostos"

                      
http://www.computacaoemalta.com/2011/08/software-de-reconhecimento-facial-pode.html. "Desenvolvido na Universidade de Barcelona em conjunto com a Universidade de Princeton, o programa de computador tem a habilidade reconhecer rostos, mas com a adição de algoritmos especiais capazes de usar as medidas faciais para dizer se seu dono é mais ou menos bonito, inteligente, extrovertido, influente e até maldoso".



Recorri a um amigo que trabalha nos altos níveis da informática, com excelentes conhecimentos de cálculo, relações matemáticas aplicadas à sua área e todo um arsenal de informações que o tornam competentíssimo nessa área profissional.
Depois de quinze minutos de exposição do caso, dando-lhe a saber do ocorrido, o cretino, menosprezando meu problema, sugeriu: - Por que você não tenta pelo sistema de cotas?

Sérgio Antunes de Freitas
28 de outubro de 2012