Postagens populares

Pesquisar este blog

Carregando...

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

BRAZIL: LEI DE GERSON!

LEVADA NO BICO
www.google.com.br/images. Personagem de M. Lobato "
Jeca Tatu era um pobre caboclo que morava no mato, numa casinha de sapé. Vivia na maior pobreza, em companhia da mulher, muito magra e feia e de vários filhinhos pálidos e tristes.
Jeca Tatu passava os dias de cócoras, pitando enormes cigarrões de palha, sem ânimo de fazer coisa nenhuma".

Marina da Silva


“Levar no bico” para quem desconhece é a expressão usada para quem em apuros, distração ou por mera inocência e boa fé na humanidade se vê vítima de trapaceiros, enganadores, gente de má-fé, mau caráter que vive de levar vantagem em tudo aplicando a “lei de Gerson” no famoso golpe do “Conto do vigário”. Das bandas de onde venho, Minas Gerais, terra do pão de queijo, ser passado para trás, ser levado no bico é atestado de burrice! O golpe é tão simples e o método aplicado, o argumento, é tão envolvente, sedutor e eficiente que é praticamente impossível não cair na lábia de larápios e vigaristas numa levada de bico!
E foi o que aconteceu com Cris e Marina, duas caipiras do grupo “Amigas do Peito” na cidade Maravilhosa, Rio de Janeiro.
                                    
Logo do grupo virtual Amigas do Peito idealizado por uma das amigas Marina de Loureiro Maior.

Dia 20-10-12 voamos alegres, saltitantes e felizes para o II Encontro do Amigas do Peito, um grupo de mulheres que estiveram ou estão “cortando um dobrado”, passando o “mó perrengue” com o câncer (de mama e/ou outros)  e  compartilham experiências, vivências, informações, tiram dúvidas e desabafam numa rede de solidariedade e amizade mágica e virtual no Facebook!
Do virtual para o real o grupo ganhou corpo no I Encontro das Amigas do Peito em Sampa, São Paulo. O II Encontro foi agorinha no Rio de Janeiro e tudo transcorreu com muita alegria, emoção, organização. Beijos, abraços, gargalhadas, sorrisos, trocas de lembranças e presentes, uma bela rodada de panquecas regada a água e refrigerante (a maioria está em tratamento) e brindadas com rose Chandon. TU-DI-BÃO!
Vamu qui vamu!

                                  
II Encontro Amigas do Peito. Rio de Janeiro. 20-10-21. Da direita para esquerda Meg, Marina Maior, a quarta é Nátali. Esse grupo tem uma importância vital para mulheres que estão no perrengue câncer! É um grupo nacional que vem dando bons frutos: Amigas do Peito de São Paulo, Minas, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Brasília e outros estados brasileiros!

Dia 21-10-12, domingo de sol, é doloroso deixar Copacabana! Ato falho ou não, o pior aconteceu: a bela menina Kelly, uma morena rosa de abalar Copa, fechar Bangu e dar inveja a garota de Ipanema se atrapalhou com o horário de verão e perdeu...o avião! A partir desse momento começamos( eu, Cláudia e Cris) uma Odisséia para salvar o sonho da menina Rosa: chegar em Beozonte a tempo de se uniformizar e não perder a chance de entrar no Independência segurando honrosamente a faixa da campanha de prevenção do câncer de mama antes do clássico dos clássicos do campeonato-  Atlético mineiro X Fluminense, uma etapa importantíssima para o time do seu coração! Galo doido!
Entre conseguir novo voo estourando o cartão de crédito, engolir um café, fechar conta, pegar táxi e implorar ao taxista voar  para o Santos Dumont, levamos incontáveis e angustiantes minutos! O vôo era 10:57hs e chegamos na boca do check-in Gol as 10:30hs e...”os procedmentos para embarque estão finalizados”! Bola fora, bola murcha, biquinho, cara de choro, faltou-nos ajoelhar e beijar as mãos e pés do recepcionista para a menina entrar no avião de qualquer jeito, modo, maneira!
                   
Kelly, a menina rosa, atleticana roxa e uma morena de fechar Copacabana!
Foto roubartilhado do facebook de Kelly.rsrsrsrs

Uuufa! Num é a toa que Deus é brasileiro e o Cristo redentor vive de braços abertos acolhendo a todos! Tudo saiu a contento e a menina atleticana, após beijos e abraços apressados, embarcou com tudo rumo aos céus para realizar seu sonho, deixando sob  minha tutela sua mala do Galo!
Respiramos enfim aliviadas e fomos realizar nossos chekin-in para embarque com mais de duas horas de antecedência. Tudo registrado, avaliado, carimbado, etiquetado, pra poder voar...Vamos conhecer e fotografar o aeroporto para compartilhar no Facebook. Rsrsrs
Assim que colocamos o pé no segundo piso:
_ Senhoras - fomos abordadas por uma mocinha que nos entregou um panfleto - estamos numa campanha para INCENTIVAR A LEITURA! Apresentem esse vale naquele balcão e peguem um brinde!

                                  
www.google.com.br/images. Chico Bento e Rosinha. Dois caipiras da Turma da Mônica. Maurício de Souza.
_ Uai?! Digrátis inté injeção na testa né não? Eu adoro ler! Saudei-a. Dirigimos-nos ao balcão e fomos recepcionadas por lindas garotas. A partir desse momento começou um palavratório sedutor, isto é, veja, abril, ops, abriu a aplicação do golpe e a levada de bico Fase I. A verdade é que o golpe se iniciou com um “cata-jeca”, aquela pessoa que faz a primeira abordagem e lhe dá a boa notícia: _ sorria, você é mais um sortudo na teia de enganação!
Ganhamos revistas para ler no voo: Dinheiro Rural-A revista do agro-negócio brasileiro. Enquanto isso ao lado pessoas escolhiam um segundo brinde: mochila para notebook ou uma mega ultra plus malinha-mochila-notebook de rodinhas com alças massageadoras para as costas! Lembrei na hora produtos das “organizações tabajaras” e das facas Guinzú! Cantarolei e sorri mentalmente.
                           
www.google.com.br/images. Organizações Tabajara é um antigo quadro do programa Casseta & planeta da Globo. Só vende FALSETA!
Fase II. Enredo armado, a moça que estava nos atendendo apresentou outro panfleto que tinha algo escrito, mas não consegui ler (estava sem óculos), perguntou pelo nosso cartão de crédito e apontou várias “bandeiras”. De posse de um dos cartões, olhou a validade e enquanto eu procurava desesperadamente meu cartão bandeira Mastercard mandou Cris escolher o segundo brinde, na verdade a isca principal para fisgar jacu, jeca, caipira, enfim cidadãos honestos e do BEM!
Encantada com a super malinha-mochila-notebook  de rodinhas fiquei aflita fuçando minha bolsa em busca do meu Mastercard enquanto a moça colhia dados pessoas da Cris. Cheguei a brincar perguntando a ela se poderia ligar para meu marido e pedir o número do cartão.

www.google.com.br/images Algumas bandeiras de cartões de crédito! Protegei-nos nossa  senhora do cartão de crédito!

 A danadinha, uma sofista de dar inveja a qualquer clássico grego, ao mesmo tempo que me respondia, sorria, brincava, mas NÃO  perdia o foco e enrolava Cris numa retórica Leviatã hobbesiana! Enquanto decidíamos pelo segundo brinde ela com a ficha preenchida, imprimiu na parte carbonada todos os dados do cartão e me informava que eu não podia ganhar o brinde sem o cartão, pois tudo era filmado, porque tinha cliente que reclamava que não tinha recebido o brinde e despejou uma logorréia de casos ocorridos de reclamação até contra o gerente dela!

                                   
www.google.com.br/images. Não era uma malinha assim, estav a mais para genérica  tipunet!


E a “saburrina” aqui:
_ Mas eu não vou reclamar; porque eu faria isso se estou ganhando presentes? E lá veio mais xurumela das tais  reclamações de clientes insatisfeitos...
_ Mas se tudo está sendo filmado? Insisti de olho na malinha-mochila-notebook de rodinhas que me enfeitiçou!
Então começou a Fase III do golpe: além da Revista Dinheiro Rural, da malinha-mochila-notebook de rodinhas, Cris ganharia, mais de um ano de revista grátis a escolher( ela escolheu Isto é e outra qualquer), dois exemplares sensacionais que seriam entregues diretamente no seu lar doce lar pagando uma levíssima taxa de R$6.90 em MIL VEZES! Uma bagatela! A essas alturas minha cabeça, além de confusa, estava tonta, dolorida; o estômago enjoado, enbrulhando e querendo devolver o café da manhã! Agora imagine minha amiga que estava fora do ar depois da etapa quimioterapia, preocupada com a radioterapia a iniciar em uma semana e sem cabeça para nada, pensado na “coisa”,  “aquilo-que-não-deve-ser-nomeado”, o lorde das trevas, o  Voldermort CÂNCER!
A ficha só caiu quando as MIL PARCELAS DE R$6.90 digitransformaram-se em DEZ parcelas de R$69.90, UMA DÍVIDA DE 699,00 REAIS porque “nenhum  cartão pode fazer cobrança semanal de R$6.90 nem parcelar de MIL VEZES”!
“Quando a esmola é demais até o santo desconfia, diz o ditado e foi isso que nos salvou!
                                      
www.google.com.br/images. Krusty o palhaço dos Simpsons.
_ Uai? Nóis tá sendo levada no bico! Constatei no olhar de Cris que já tinha informado que não tinha crédito, pois estourara o cartão para conhecer mulheres maravilhosas como nós nesse encontro facebookiano das Amigas do Peito! Mesmo assim a moça tagarela seguiu com a operação ”pega jacu” e verificou se a lebre não lhe estava escapando.
_ É uma dívida que eu não posso fazer. Informou educadamente Cris e eu dei graças a Deus por ter esquecido obrigatoriamente o meu cartão purcaudiquê eu tava dependurada numa mega prestação dos armários da casa nova!
_ Crédito insuficiente. A moçoila confirmou e sorriu decepcionada.E nós respiramos aliviadas e agradecidas a nossa senhora do cartão de crédito! Tem coisa que um Credicard num paga mess, entre elas, se safar de um conto do vigário, de um engana-bobo, duma levada no bico!Uhuuuuu!
 Então a menina nos contou que cada contrato que realizava ajudava a pagar bolsas de estudos para os “cata-jeca”! Afffff demorei, mas lembrei a tempo do mesmo golpe que me aplicaram na venda de assinatura de um jornal ralé de Minas Gerais! É purcausdiss que tô perdendo a fé na bondade humana!
Despedimo-nos amigavelmente e fomos metabolizar o golpe com uma coca-Marina!
www.google.com.br/images. Eu tô podendo! Uhuuuuuu!

Que golpe fidiégua! Quase fomos embromadas! Pasmas e passadas, a sensação de abuso e assédio moral nos jogou um pouco para baixo. E tem gente que pensa que quimio e radioterapia é que são venenos!
_ Isso tem que ser denunciado ao PROCOM ao Ministério público ao juizado de pequenas causas, ao Chapolin Colorado! O ódio tomou conta de mim.
Preciso urgente de uma caneta e no aeroporto só tem falseta, aquelas 1.99 que certamente não escrevem merda alguma e não mais que um parágrafo e “eu preciso dizer o que penso dessa vida, preciso demais desabafar”!
Uma idéia machadiana subiu no trapézio da minha mente e começou a fazer cabriolas: uma caneta pelamordedeus! Preciso escrever, anotar dados, preciso fotografar essa droga toda! A partir de então fotografei Cris em vários pontos do Sntos Dumont e próximo ao balcão da enganação como se estivesse colhendo provas periciais para os autos. Pedimos caneta de brinde, emprestada, até que demos de cara com um posto da Polícia Federal e no caminho até lá Deus nos enviou um anjo, um belo rapagão negro, flamenguista como eu e que se rendeu aos meus apelos desesperados de alguém que precisa aprisionar uma ideia para ela não fugir pru beleléu!
www.google.com.br/images. Caneta e marca-texto igual a que ganhei de Bruno César!
Bruno César como lhe agradecer pela gentileza? Fiz tanto drama que comovido o rapaz, ao saber que era escritora, presenteou-me com sua caneta de trabalho, a única que tinha em sua gaveta. Essa crônica é pra você mano Bruno, rubro-negro sangue bom!
Quanto a você caro(a) leitor(a) espero que esse perrengue lhe deixe de sobreaviso e atento ao golpe, para não ser levado no bico e comprando assinaturas de jornais e revistas, fazendo dívidas impostas descaradamente como se esse fosse o seu desejo e lhe tratando como gado reles, cidadão  vira-lata, sem classe!
                                
www.google.com.br/images. Moacir Franco, o Jecagay da eterna "A praça é nossa". SBT
Finalmente...Nóis é jeca, mas de besta nóis só tem o jeito de falá  e de caminhá! Pronto, falei!