Postagens populares

Pesquisar este blog

Carregando...

sexta-feira, 31 de agosto de 2012

BRAZIL. PARTIDOS POLÍTICOS: Pequenas Empresas grandes Negócios!


PARTIDO ALTO
 
www.google.com.br/images. Dom Pedro I (Reynaldo Gianecchini) e Dom Pedro II (Guilherme Weber) no especial de natal da rede Globo” O natal do menino imperador”.
Marina da Silva
Essa história de partido existe no Brasil há mais de um século. Se olharmos para a palavra bem de perto veremos que formar um partido é o mesmo que tomar partido: de alguém, de alguns, de todos, dependendo do movimento da política e dos políticos, enfim, do regime político. No Brasil que nasceu colônia, viveu império, brinca de república democrática (sempre anda as voltas com a ditadura na espreita) impera  a tirania dos interesses dos que estão, desde épocas remotas, empoleirados no poder, usufruindo do “bem-bom” as custas da escravidão e expropriação de indígenas, negros africanos, europeus, do povo desde os primórdios da formação da nação. Poderíamos  ter partido único se todos fossem amigos do rei, ops, dos imperadores.Mas então veio a república em 1889, que meteu um pé no partido dos monarquistas embarcando D.PedroII de volta a terrinha, Portugal, que já nem era mais sua!


E tome partido republicano: conservador, progressista, liberal, democrático, cristão, dependendo do momento e da exigência da freguesia, mas mantendo sempre o poder hereditário: todo conservador, liberal, democrata, cristão trabalhista, populista tem o seu brasão de família e bastão político que passa a cada geração, um revezamento sem fim garantindo a perpetuação da dominação desde o descobrimento, quando deus fez no Brasil a primeira e única reforma agrária: as capitanias hereditárias!
 No império, depois da saída de Pedro, o Primeiro imperador que abdicou o trono em favor do Segundo, Pedro, seu filho, o partido, embora único vivia de tremeliques entre todo o poder ao imperador (conservadores) e vamos ter mais liberdade e autonomia nas províncias (liberais), mas ambos sabiam bem onde deveria permanecer as riquezas: nas mãos da Coroa, dos latifundiários escravocratas e para resolver o conflito...tome Balaiada, Cabanagem, Praieira, Farroupilhas e muita sublevação!
Ainda no império, mas flertando com a república, foi criado o PRP_ Partido Republicano Paulista _ 03 de dezembro de 1870- Manisfesto Republicano em Itu, São Paulo.  A República começou fardada em 15 de novembro de 1889, data de sua proclamação por Mal. Deodoro da Fonseca e Floriano Peixoto com o PR e dentro do espírito federativo, ou seja, cada qual criou o seu partido: PR-SP, PR-MG; PR-RJ; PR-MA; PR-RG; PR etc e tal e blá! Estava fundado o caciquismo, também conhecido como coronelismo, cada um é cada um, cada qual era cada qual e como tal controlavam a eleição no cabresto e o gado no pasto com rédeas curtas, mantendo com mão firme e armada seu curral eleitoral.
www.google.com.br/images Coronelismo."Este nome foi dado, pois a política era controlada e comandada pelos coronéis (ricos fazendeiros).(...) Voto de Cabresto: na República Velha, o sistema eleitoral era muito frágil e fácil de ser manipulado. Os coronéis compravam votos para seus candidatos ou trocavam votos por bens matérias (pares de sapatos, óculos, alimentos, etc). Como o voto era aberto, os coronéis mandavam capangas para os locais de votação, com objetivo de intimidar os eleitores e ganhar votos. As regiões controladas politicamente pelos coronéis eram conhecidas como currais eleitorais."



Assim era o império republicano na república velha: pão-pão queijo-queijo café-com-leite até Getúlio Vargas se enfiar no meio com cuia e chimarrão!
Para imperar o partido único, a oposição e/ou o grito dos oprimidos eram sufocados, reprimidos ou simplesmente eliminado.  Foi o que aconteceu ao PCbão (Partido Comunista Brasileiro) fundado em 1922, liderado por Luis Carlos Prestes e a aliança Integralista Brasileira - Plínio Salgado, que tentaram depor o ditador Getúlio Vargas, o pai dos pobres e do Estado Novo que aboliu sem muitos pudores a existência de qualquer outro partido. Um é bom, dois é pouco, três é demais e mais que isso jamais!
www.google.com.br/images. Auto-intitulado pai dos pobres,Vargas é o Grande Pai do...populismo!

 Viva o bipartidarismo triplo (o PTB é cria de Vargas) do partido único: o do ditador déspota esclarecido e o das “bestas fardadas”!


www.google.com.br/images"SÃO PAULO - O coronel da reserva Carlos Alberto Brilhante Ustra, apontado por organizações de direitos humanos como mais notório torturador dos tempos do regime militar, acaba de perder uma batalha. Por unanimidade, a 1ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo negou hoje, o recurso no qual ele pedia a reformulação da sentença de primeira instância em que foi reconhecido como torturador."

Oposição dentro dos lares: familiarmente a mãe era ARENA, o pai, MDB ou vice-versa e ambos vivendo e procriando e reproduzindo o mesmo regime...militarmente, amém!

www.google.com.br/images."Hoje você é quem manda, falou tá falado não tem discussão, não.(...) apesar de você amanhã há de ser outro dia." Salve Chico Buarque!

“Liberdade, liberdade, abre as asas sobre nós”...os militares chegam ao fim do seu papel e libertam o país  numa transição lenta, gradual, "comportadíssima", entregando o poder ao povo indiretamente através da malfadada eleição de Tancredo que morreu jogando o bastão no colo de Sarney, o mais asqueroso coronel da história do Brasil, um imortal!
www.google.com.br/images.

Sarney institui formalmente o “toma-lá-dá-cá” ou “é dando que se recebe”, barganhas políticas em troca de liberação de verbas, contratos de obras públicas, extensão do período de transição, pluripartidarismo e 5 anos de desgoverno onde Sarney levou o país ao paroxismo inflacionário como remédio para salvar a economia, empobrecendo ainda mais os miseráveis e pobres, dando vida a classe de ricos emergentes, levando o Brasil ao fundo do poço de onde saiu montado numa carroça o “cavaleiro de triste figura", Fernando Collor de Melo e por isso mesmo: impeachement nelle!
www.google.com.br/images. "Eu ia ao armazém do seu Manuel com um tostão trazia 1kg de feijão, depois que inventaram o tal cruzeiro, eu trago um embrulhinho na mão e deixo um saco de dinheiro." Salve Beth Carvalho!
Partido político virou literalmente PEGN- Pequena Empresa Grande Negócio! Só de verba federal um fundão  de mais 200 milhões de reais para distribuir entre quase 3 dezenas de partidos. O pluripardidarsmo propugnado pela Constituição federal de 1988 virou zorra total e pôs em xeque a “representatividade”!

 www.google.com.br/images. Partidos políticos são estruturas ou aparelhos finaciados pelo Estado sem qualquer compromisso com a sociedade civil.

A quem servem os partidos? À sociedade? É claro...que NÃO! A ideologia dos partidos é ÚNICA  e uma só: atuam em bancadas (ruralistas, evangélicos, banqueiros, empreiteiras, agropecuaristas, ambientalistas e o escambal), compram alianças, negociam horário político na mídia, representam interesses espúrios, privados em detrimento da sociedade!

No Brasil, democracia representativa é farsa, fraude, falácia eleitoreira: vide os programas televisivos fotoshopados e com o mesmo discurso e promessas: fazer mais, fazer simples, fazer de outro jeito a mesma coisa para saúde, segurança, educação, e blá, blá, blá, isso é: FAZER NADA! Oras bolas, deixa o homem trabalhar, leia-se, desadministrar!
Mais do que nunca partidos políticos são aparelhos, igrejas financiadas pelo Estado com o dinheiro do povo e as eleições meras formalidades com a função de camuflar uma falsa representatividade modernamente eleita apertando botão CONFIRMA CORRUPTOS NO PODER! Salvo raríssimas exceções! Essa tal governança...

Foto Marina da Silva. Rua da Bahia, Belo Horizonte. MG. Pleito de 2010. Foto GOVERNANÇA. Um estranho no ninho tucano, leito de José Serra! SA-CA-NA-GEM! Em cartaz, fernando pimentel, ex-prefeito, ministro de dilma, suspeito de atos ilícitos e denunciado pelo Ministério Público por mau uso do dinheiro público; dilma rousseff, atual presidente da república, aécio neves, tucano, duas vezes governador de MG, suspeito de má versação do dinheiro público juntamente com pimentel e lacerda, atual prefeito. Deu...pizza, ops, pão-de-queijo!


Não existem debates políticos fora do momento das eleições em que a população é convencida e manipulada num BBB a apertar o botão verde: confirma cidadania de araque, genérica, 1.99! Os donos do poder não precisam da sociedade; não há diálogos, trocas ou qualquer interatividade partidos/sociedade para além do ano eleitoral onde os cidadãos e cidadãs são apenas acionados para referendar o “status quo” (a mesma situação) através do voto!
www.google.com.br/images.2012. Não é o fim dos tempos... lula, fernando haddad e maluf, procurado pela interpol, deputado federal  mais votado por São Paulo. "Vale tudo, vale o que quiser, vale o que vier..." Salve Tim Maia!

A sociedade civil “cedeu” seus poderes para a política e políticos ADMINISTRAREM  a sociedade PARA TODOS, mas na atual situação: político para quem precisa de político?
O que é partido político? O que faz um deputado federal, estadual, um senador, um vereador e por que sua eleição e reeleição são eternas quando prefeito, governador,  presidente e até síndico tem direito apenas a uma reeleição? Quem está do lado de quem? Como podemos resgatar o CONTRATO social da REPRESENTATIVIDADE? Primeiro é preciso que TOMEMOS NOSSO VOTO DE VOLTA EM TODOS OS SENTIDOS DO ATO VOTAR.
www.google.com.br/images Canditados puxa-votos, cotinhas, como Tiririca, um palhaço maldito e analfabeto, deixam claro que os partidos/ políticos não precisam da sociedade, mantem-se distantes e fazem qualquer coisa pelo voto. Tal como na China, os políticos brasileiros usam e abusam da IDEOLOGIZAÇÃO, mas mantem uma distância intergaláctica com o povo para além do BBB-Eleições!

Num país onde muitos brasileiros são analfabetos, semi-alfabetizados, tem média de 7 anos de estudo formal, tem imenso contingente de analfabetos funcionais por que não há BOTÃO DE VOTO NULO? Por há botão de VOTO BRANCO? O que é direita, esquerda, centro-esquerda, centro-direita, centrão, esquerda direitista e direita esquerdista? Como, nós, povo, sociedade civil PODEMOS atuar sem mediação de partido político, de tantos partidos? Como resgatar o “contrato” da representatividade?
Eleição não é concurso, não é campeonato de futebol, não é religião. Eleição é ESCOLHA e somente a escolha consciente de candidatos [que deveriam sentir-se honrados com sua escolha] fichas-limpa, aptos, alfabetizados, que administrem de forma competente e com hombridade zelando pelo bem estar social, pela estabilidade e segurança da vida em sociedade evitaria a dominação e o parasitismo da administração pública, dos poderes públicos (Legislativo, Executivo, Judiciário, Ministério Público), da política por corruptos, larápios, incompetentes, máfias familiares, ladrões!
 
www.google.com.ber/images. Agosto 2012. Julgamento do mensalão. Além de cega, surda, muda, a justiça vacila e ainda dorme!

A obrigação de fiscalizar a ficha do candidato é do eleitor em todas as instâncias, pois somos nós que apertamos o botão confirma corrupto, ladrão no governo! Somos eu, você, nós que devemos exigir prisão, julgamento, punição e devolução do roubo aos cofres públicos! APERTAR BOTÃO NÃO TORNA UM MACACO CIDADÃO e já saímos das árvores e cavernas há séculos!