Postagens populares

Pesquisar este blog

Carregando...

segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

BRAZIL: CHINA, INVASÃO CHINESA, TERCEIRIZAÇÃO, LIFESTYLE $1,99, CORRUPÇÃO DO CARÁTER.

LIFESTYLE $1,99: MUNDO PRECARIZADO

www.google.com.br/images.  75% da produção mundial é Made in China com sangue, suor e mortes de trabalhadores escravizados!

Marina da Silva

Tudo começou com “Henfil na China antes da Coca-Cola” em 1977, pouco tempo após morto Mao Tse Tung, o Big Brother, criador do livro Vermelho; um guia didático distribuído para o povo, ensinando regras, etiquetas, comportamento de classe, enfim, o perfil do bom comunista! Para Henfil e comunistas vivendo o terror da ditadura militar nos anos de chumbo grosso na América Latina, a China era o paraíso cristão materializado na terra: “Os irmãos tinham tudo em comum, dividiam seus bens com alegria”.
Se para os comunistas de carteirinha e simpatizantes, a China – depois da Rússia e antes de Cuba – era a cristalização do sistema de produção antagônico ao capitalismo e fundado(?) nas ideias de Karl Marx, para o povão, 90 milhões de torcedores da Seleção Canarinho, comunismo não era coisa de Deus e sim do diabo! Comunistas são ateus, destroem igrejas, tomam propriedades e comem criancinhas; catequese dos Estados Unidos que fomentou e justificou os golpes políticos e a ditadura militar nestas bandas latinas! Era a Ordem Mundial ,diria Henry Kissinger e Cia.
Além da curiosidade e espírito de aventura, Henfil queria “fortes emoções” fugindo da massificação entediante imposta ao mundo pelos Estados Unidos e principalmente encontrar os comunistas “roxos” e "(...) responder a grande pergunta: estaria a China entrando também na sociedade de consumo?”
16-07-1977, em plena ditadura das “vacas fardadas”, Henfil foi conferir de perto suas suspeitas e descobriu que nem tudo que se falava da China era mentira!  "A China era o país mais miserável do mundo. Símbolo de fome, de mortalidade infantil, juvenil e profissional. Lugar para onde vão todos que trapaceiam, diz Henfil, a China era a “Mãe-Joana” do mundo.Todos os negócios safados eram negócios da China”.
http://revistamyt.com/china-aventaja-a-taiwan-en-carrera-por-latinoamerica/images. 

O maior e mais populoso país do planeta dominando 900 milhões de habitantes de forma violenta, sanguinária, cruel sob o autoritarismo e ditadura ideológica de Mao. A China domesticou a extensa mão-de-obra e recebeu, ainda nos anos setenta do século XX todos os tipos “safados” de capitalistas do Primeiro Mundo industrializado que foram para lá, a negócios, produzir fugindo da “ditadura proletária” do mercado trabalhista, do alto custo da produção de mercadorias, escassez de matérias primas, das demandas e do poder do sindicalismo ocidental; fechando plantas industriais nos países do “mundo desenvolvido” em busca de imensas vantagens comparativas: mão-de-obra barata e/ou escrava, fartas matérias primas, isenções fiscais e muitas outras  benesses, fortalecendo e elevando as ganâncias desenfreadas e o alto grau de corrupção das lideranças do PC-partido comunista.
Os capitalistas “roxos” foram produzir na China forjando um sistema Frankstein: comunismo-capitalista ou capitalismo-comunista cujo fundamento é o voluntarismo, o domínio, controle e psicologização das massas! Estava fundado o inferno de Dante, um modo de vida pobre e corrompido cuja magnitude não foi suspeitada nem nos piores pesadelos dos economistas clássicos de Adam Smith a Karl Marx!
O sistema capitalista desde seus primórdios se alimentava da “carne humana” na super exploração do trabalho, extraindo mais-valia  absoluta [lucro] de uma classe despojada dos meios de produção e nada tinha de seu além de sua prole(filhos). O proletariado ganhava apenas o suficiente para sobreviver e reproduzir sua espécie, embrutecida pela miséria material, péssimas condições e relações de trabalho e salários! Os clássicos sabiam e foram testemunhas oculares e registraram o horror e contradições do capitalismo: de um lado o progresso inquestionável, o lucro imensurável comparado com a produção artesanal, a acumulação e concentração de riquezas no pequeno grupo da sociedade; do outro a miséria aviltante de milhões de trabalhadores de ambos os sexos e de todas as idades condenados a mera sobrevivência para se vender ao capitalista no dia seguinte! Uma contradição basilar deste modo de produção: poucos detentores dos meios de produção e das riquezas e imensa massa de miseráveis, constata Adam Smith!
As idéias socialistas e comunistas germinaram e foram dar frutos, ou seja, serviram ao discurso autoritário do PC em lugares cujo desenvolvimento da economia ainda se mantinha preso a era feudal: Rússia, China, Cuba, citando algumas estrelas do planeta comunista!
Mão-de-obra convertida ao culto de Mao, treinada, capacitada e pacificada na foice e martelo e Red book, a China dispunha de todas as qualidades e potencialidades para recepcionar e piratear tanto a acumulação pós-moderna hig thec como extrair altíssimos lucros das relações e condições de trabalho a moda "Antiga" encobrindo a escravidão e hiper exploração sob o fosco véu do voluntarismo ideológico! 

www.google.com.br/images. Taxas de alto crescimento do PIB chinês : 7%-10%  são taxas exuberantes para o século XXI. Negócios da China!

O mundo foi produzir na China, alterando a ordem mundial das potências capitalistas e alavancando um retrocesso humano impensável para o novo século robotizado, informatizado, virtual, globalizado, produtor de mercadorias de alta tecnologia! O descompasso entre produção material e espiritual de um seleto grupo de trabalhadores, concentração de riqueza em apenas 1% mais ricos e a pobreza material e espiritual de bilhões de habitantes da Terra é agora “A condição pós-moderna”, nas palavras de David Harvey e Noam Chomsky: corrompida, corrosiva, excludente, massificada, genérica, falsificada!
A expressão econômico-sócio-político-filosófica/cultural do capitalismo flexível é o que foi nomeada por mim Lifestyle $1,99, na tentativa hercúlea de, com a produção social bibliográfica de renomados autores, "apreender" e compreender um pouco da atual realidade da construção sociabilidade humana mundial que veio se forjando desde o fim da Gold age! 
No último quartel do século passado, quanto mais aumentava a competição pelos mercados (Europa, Japão e os Tigres asiáticos), menor ficava a taxa global de lucros e maior o deslocamento geográfico (interno e externo) de empresas  e capitais, principalmente o capital especulativo financeiro. O alto índice de desemprego estrutural jogou cidades inteiras no limbo e à previsões sombrias: “Adeus ao trabalho”, “O fim dos empregos”, " O fim da História"!
Resultado de imagem para escravidão moderna
www.google.com.br/images. Cada vez mais seres humanos são corrompidos e prostituídos em todo o planeta tanto pela produção em condições desumanas como consumidores alienados e sedentos do sangue de crianças, mulheres, homens confeccionam a mercadoria de desejo forjado na mídia!

A dispersão de etapas do processo produtivo para diferentes sítios geográficos e/ou transferência de toda produção para a Ásia ( destaque China, Índia, Vietnã, Singapura, Paquistão, Camboja, Indonésia, Filipinas, Coréia) formam os pilares da reestruturação produtiva; a desterritorialização das empresas e do impulso à globalização sem precedentes e do retorno às idéias anti-intervencionistas,  anti-estatistas ou neoliberais e ascensão e fortalecimento do capital financeiro são os fundamentos do capitalismo flexível, atual fase de acumulação de capitais!
Plantas industriais menores, robotizadas, automatizadas com base na microeletrônica provocaram perdas de postos de trabalhos para uma imensa massa de trabalhadores do mundo Desenvolvido e Subdesenvolvido, Brasil incluso, que se juntou ao extenso exército de mão-de-obra de reserva mundial, enfraqueceu, submeteu, cooptou e/ou destruiu o poder dos sindicatos, rebaixou drasticamente os salários, precarizou as relações e condições de  trabalho transformando trabalhadores em meros colaboradores e/ou escravos!
A flexibilização, principal característica da “acumulação flexível, a  terceirização, subcontratação, trabalho parcial, falsas cooperativas e autônomos de segunda geração (pejotização ou trabalhadores travestidos em empresas), no mundo do trabalho justifica: aumento da jornada, redução de salários, destruição das leis trabalhistas e da proteção social do trabalho com cortes dos planos e seguros saúde, cumprimento de metas abusivas e fazendo do lar uma sessão da empresa! 
Resultado de imagem para escravidão moderna
www.google.com.br/images. Missão, metas, gestão estratégica, gestão de pessoas, gestão de competências, capital intelectual, just-in-time, qualidade total, círculos de controle de qualidade, team ou trabalho em equipes: eis o dicionário da escravidão flexível!


Inovar é preciso, propalam aos quatro ventos, mesmo quando inovação significa retomar práticas de escravidão e formas precárias de trabalho na terceirização e subcontratação além da super exploração da mão-de-obra infantil, das mulheres e imigrantes ilegais!
Ser flexível, além de criar novos produtos do nada e para nada, inovar, empreender, arriscar, são as bandeiras deflagradas na mídia global! Os capitalistas não apenas apropriam de produtos e invenções inovadoras desenvolvidos pelo “team” como joga sobre os trabalhadores todos os riscos do “empreendimento", principalmente os acidentes e doenças do trabalho e principalmente crises e perdas de lucros!
Colaboradores/empreendedores perdem  o vínculo trabalhista com “o principal negócio” [privado e/ou público] via terceirização, subcontratação (autônomos de segunda geração), laranjização/pejotização, isto é, quando o trabalhador assume a identidade de empresa real ou fictícia, oferecendo-se no mercado como “pessoa jurídica”.
Na governança (administração) política grandes conglomerados assumem a organização e administração das nações através da promiscuidade com o Legislativo/Executivo/Judiciário, financiando campanhas políticas, pagando propinas a políticos e empregados do alto escalão em ministérios, câmaras (municipais, estaduais, federal), senado e mesmo na presidência da República. República Sachs e República das Quatro irmãs do concreto, são assim conhecidos os Estados Unidos sob o domínio do banco Goldman Sachs e o Brasil nas mãos das empreiteiras Odebrecht, Camargo Corrêa, Andrade Gutierrez, Queiroz Galvão e afiliadas que decidem o Orçamento da União, as obras públicas a realizar, o destino das verbas públicas, as PPP's-parceria público privada, os altos cargos políticos nos três poderes e empresas como Petrobras de forma corrupta, ilícita e associada e acobertada pelos principais partidos políticos do Brasil, verdadeiras máfias: PMDB, PSDB, PP, DEMO, PT.




Resultado de imagem para Estados Unidos e a república sachs
www.google.com.br/images.  A questão nacional: Brazil quem é teu dono? Foi respondida pela PF-Polícia Federal e OPERAÇÃO LAVA JATO!



A corrupção e corrosão da produção capitalista se dá simultânea com a corrupção e degradação do sistema político e da prostituição  do modo de vida na construção da sociabilidade humana desde  final dos anos Sessenta até hoje, 15 anos e meio do século XXI! Tudo que é original pode ser falsificado; tudo que é desonesto pode ser justificado, toda a miséria humana espiritual e material pode ser “feitichizada”, tornando-se mercadoria e colocada à venda nos becos, ruas, na praças.
 Resultado de imagem para occupy wall street
www.google.com.br/images. 2011. EUA. Occupy Wall Street. Crise sub-prime(2008), corrupção, crimes de especulação, salvamento de bancos, empresas grandes demais para falir, nocauteou o que o americano tinha de melhor: lutar, vencer, crescer com esforço próprio! O sonho americano acabou!

"Nova York, 14 jan (EFE).- O banco de investimento Goldman Sachs anunciou na quinta-feira (15) que aceitou pagar US$ 5,1 bilhões para pôr fim às investigações das autoridades americanas sobre suas vendas de produtos respaldados por hipotecas lixo entre 2005 e 2007. Em comunicado, a companhia explicou que alcançou um "princípio de acordo" com as autoridades, pelo qual seriam encerrados vários casos abertos em relação com suas práticas nos anos prévios à crise financeira. O Goldman Sachs pagará para isso uma multa de US$ 2,385 bilhões, abonará US$ 875 milhões com dinheiro e oferecerá uma assistência de US$ 1,8 bilhão a consumidores afetados em forma de perdão de dívidas e refinanciamentos."http://economia.uol.com.br/noticias/efe/2016/01/14/goldman-sachs-pagara-us-51-bilhoes-para-encerrar-caso-de-hipotecas-lixo.htm
Resultado de imagem para occupy wall street
www.google.com.br/images. Occupy Wall Street. 2011. Barack Obama surgiu do meio do caos, forjado como presidente, é O Cara para os 1% mais ricos dos Estados Unidos. Para os mais de 300 milhões de americanos...falácia!


A "corrupção atual" está apenas exacerbada! A miserabilidade e corrupção faz parte do processo histórico de construção da sociabilidade humana, da civilização e considerada por pensadores como Maquiavel o principal fator  que pode levar à desestabilização, corrupção e corrosão do corpo social e até destruição dos estados nacionais. Um corpo político (governo) degenerado pelas ganâncias de poder corrompe e corrói o corpo social (povo).
Muitos  "pensadores clássicos" denunciaram a miséria humana na transição entre o feudalismo [produção de subsistência] para o capitalismo [produção de valores de troca, mercadorias]. 
O dinheiro é a mercadoria por excelência, diz Marx, pois tem o poder de comprar todas as demais mercadorias! O dinheiro tem um poder superior:  transforma tudo em seu inverso, inverte valores, quebra laços sociais, até a corrupção supera em valor a honestidade! Do diamante ao caráter, da ética e moral ao corpo dos indivíduos tudo é vendível e comprável! Qualquer "desejo" humano, mesmo os mais degradantes, bizarros e deploráveis podem entrar como mercadoria na promiscuidade do mercado, o deus a quem os capitalistas rendem louvores! O capital cria desejos que podem ir do passeio espacial à pornografia infantil ou mesmo o domínio de nações por ladrões, narcotraficantes, assassinos e corruptos e empurrá-los goela abaixo dos cidadãos como banal, natural, normal; é o que acontece hoje no Brasil onde uma presidenta eleita, ficha limpa- até onde se sabe das denúncias do Ministério Público, Supremo Tribunal Federal e Sérgio Moro, o caçador de Lula, Dilma e petistas nas investigações da operação Lava jato da Polícia Federal- foi afastada por um impeachment forjado e substituída por um bando de políticos corruptos do PMDB, PSDB, PR, PP e demais aliados do golpe de Estado aplicado em 12-05-2016!