Postagens populares

Pesquisar este blog

Carregando...

quinta-feira, 8 de outubro de 2015

BRAZIL: RIMAS PRIMAS DA LÍNGUA PORTUGUESA




RUMOREJANDO

Minha foto
http://rimasprimas.blogspot.com.br/






PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.

Constatação I (Quadrinha para ser recitada tanto

 no Executivo como no Legislativo).

Quando o presidente do Congresso,

Esquece, na Suíça, do seu passado,

E quer da presidente (a) o decesso
,
O roto está falando do esfarrapado?


Constatação II

Não se pode confundir pulha com pilha, muito embora

quem é pulha sempre pilha os cofres públicos, privados

 e outros menos cotados. A recíproca não é necessariamente

 verdadeira, até porque os eleitores brasileiros ficam uma

 pilha de nervos em ver o número de pulhas que 

vicejam por aí...
 
Vige!

Constatação III

E como poetava o convencido, nosso velho conhecido:

“Ser cobiçado

Ser desejado

Pelas mulheres,

Aqui em Curitiba

Ou seja, lá onde for,

Não precisou ser

Meu desiderato.

Portanto,

Por favor
,
De pitibiriba,

Neres.

Pelo menos,

Por enquanto...

Sempre foi de somenos

Importância tal.

Eu nunca fiquei

Estupefato

Com esse ato

Cortejador,

Também

Não prestei

Muita atenção

E deixei,

Simplesmente,

A elas, mais de cem,

A decisão,

A postura opcional

E tudo acontecer

De modo natural,

Essencialmente

Como sempre normal

Tão-somente”.


Constatação IV

Uma das obviedades e vade-mécum de quem quer tirar

proveito em tudo: “O negócio é sempre ser amigo do rei

 que esteja, naquele momento, reinando ou que se tem 

certeza que irá reinar”.

Constatação V

Pra quem está pensando em investir pra tocar seu 

próprio negócio, nestes tempos de crise e desemprego,

 Rumorejando, face os tempos novos,sugere os

 seguintes ramos com o mercado em franca expansão: 

coletes a prova de bala, alarmes para carros e casas,

 grades de proteção, cerca elétrica, firmas de segurança

 de outras firmas de segurança, caixões para defuntos e

 assim por diante. De nada!

Constatação VI

E como se desculpou aquele cara, não muito brilhante,
 
para a noiva, amiga da família, por não haver comparecido

 ao seu casamento: “Não deu para vir, mas no seu 

próximo, lá estaremos rente como pão quente”. Vige!

Constatação VII


Não se pode confundir carreata com careta, até porque,

dependendo quais eleitores estiverem participando da

 carreata e a gente for do outro candidato, a gente não

 vai deixar de fazer uma careta, caramunha, carantonha,

 esgar, momice, trejeito. Tudo de desprezo. A recíproca 

não é verdadeira, porque pode ser uma carreata que 

mereçada nossa parte um simples muxoxo.


Constatação VIII

A promessa é a mentira banalizada dos políticos.

A violência é uma das consequências dela.


Constatação IX

Deu certa vez na mídia: “Homem preso no Egito por 

propor troca de esposas na internet. A polícia ordenou

 a detenção durante quatro dias do funcionário, acusado

 de apologia da libertinagem”. Data vênia, como diriam

 nossos juristas, mas pelo jeito a polícia egípcia ainda

 não ouviu falar em swing...


Constatação X (Teoria da Relatividade para

 principiantes coritibanos).

É muito melhor estar entre os quatro primeiros na

 segundona do que entre os quatro últimos na 

primeirona.


Constatação XI (Teoria da relatividade para

principiantes paranistas).

É muito melhor estar entre os quatro primeiros da

terceirona (Valha-me, meu time), do que entre os

quatro últimos da segundona.

Constatação XII (De uma dúvida crucial).

Será que a linha do Equador, com esse aquecimento

global, ficou desalinhada? Quem souber a resposta,

por favor, enviar correspondência para o e-mail desse 

assim chamado escriba ou através do blog 

http://rimasprimas.blogspot.com



Constatação XIII

O que se vê,

Hoje em dia,

Na TV

Homem chorando

Não tá escrito por aí

Tampouco no gibi.

Antes não se via.

Estão desmistificando,

O dito do Martinho

Que homem não chora

Quando a mulher

Vai embora.

Ninguém quer ficar sozinho

Nem um minuto sequer.


Constatação XIV (De conselhos úteis).

Se você é vegetariano, como este assim chamado 

escriba, ou adepto da comida macrobiótica, não faça

 proselitismo disso, pois todo ‘proselitista’ é um chato.

 Quando não, um cricri. De nada!

Constatação XV

Tá na hora de eliminar a reversão à esquerda, em Curitiba.

 E para não haver excesso de velocidade nas ruas de sentido

 único, lombada e lambada de multa aos mais apressados. E

 já que estamos falando de assuntos de nossa cidade, quem 

deveria controlar os decibéis, já que parece que ninguém

controla? Quem souber a resposta, etc., etc.


Constatação XVI (Emprestando o termo

 “pila” dos gaúchos).

O dólar oscila,

Sobe e desce.

Mesmo assim,

É tudo igual

E não é um pranto:

O meu real

Desaparece,

Como por encanto,

Ele vive no fim

Sem sobrar um pila,

Sem um tostão furado.

Coitado!

De mim...

Constatação XVII

Quem nunca leu, pelo menos os livros, 

Jorge, um brasileiro, de Oswaldo França Júnior 

O coronel e o lobisomem, de José Cândido de Carvalho

não entende nada de nada. Tenho, sem patriotada, dito.

Constatação XVIII

Exemplo de Exercício de Poder é quando uma pessoa física

 ou jurídica te adverte, te chama a atenção, várias vezes,

 que a reunião terá que ser im-pre-te-ri-vel-men-te numa 

determinada hora e te atende com uma hora de atraso.
 
Outros exemplos são: “Eu quero porque quero é tá acabado”,

de pais para com os filhos e da mulher para com o marido e, 

dificilmente, deste para com aquela.


Constatação XIX

Posto

Que a gente

Tem que pagar imposto,

Tributo,

Imposto como obrigação,

Tão somente

E não vê atitude

Pra uma solução

Pra Saúde

E a Educação

A gente fica put, digo, resoluto

A fim de tomar

Uma posição

De não votar

Na próxima eleição.

Constatação XX

Carcomido pelo ciúme

De ver a vizinha

Com mais um carro,

Todo incrementado,

Ficou que era só azedume

Pôs-se a falar

Abobrinha,

E, para piorar:

A sogra vai tirar

Um sarro:

Que ele só tinha uma bicicleta

E que de tanto pedalar

Poderia se tornar

Um baita atleta.

Coitado!

Constatação XXI

Não se pode confundir simbiose, que o dicionário

 Houaiss dá como “interação entre duas espécies

 que vivem juntas” com sinistrose, que o mesmo

 dicionário define como “tendência a alardear a 

iminência de colapsos e perigos terríveis, individuais 

ou sociais, a vaticinar desastres, ruínas, grandes perdas 

materiais, catástrofes em empreendimentos, planos 

econômicos, projetos políticos”, muito embora se as 

duas espécies que vivem juntas serem humanas tipo 

genro ou nora com sogra, fatalmente, deverá descambar

 para a realização efetiva da sinistrose. A recíproca até 

pode ser verdadeira. Basta ver o que está ocorrendo no

 mundo com a derrocada da especulação financeira,

 mormente com as ações da Petrobrás, que nada tem

 a ver com o trabalho produtivo que efetivamente 

gera riqueza.


Constatação XXII


Deu certa vez na mídia: “A revista 'Forbes' aponta Elvis 

como artista morto mais rico de 2008”. Taí uma notícia 

que foi de transcendental importância para as pessoas

 que vivem abaixo da linha da pobreza e, também, 

para o futuro da Humanidade.

Constatação XXIII

O “pibe”, como é chamado carinhosamente Maradona

 pelos hermanos,  mais tarde, como técnico, foi sendo

 um pouco desmistificado como a maioria dos técnicos

 em todo o mundo. As exceções, como o Felipão que 

deixou de ser exceção, depois dos 7 x 1 contra a Alemanha,

 e outros foram apenas, e não mais que apenas, exceções.

 Tenho esportivamente dito. Coitados!

Constatação XXIV


Lugar-comum é a casa da gente? E quem não tem casa

como é que fica? Sem-teto- comum?


Constatação XXV


A violência que grassa em nosso país gerou a ampliação

 do termo ‘liquidação’ que anteriormente só se referia

 às vendas para renovação dos estoques das lojas?


Constatação XXVI

Semiótica quer dizer que o sujeito só vê as coisas pela metade?


Constatação XXVII

Para quem acredita em inferno, purgatório e paraíso,

 acompanhar um enterro de uma pessoa é levá-lo 

para a sua penúltima morada?


Constatação XXVIII (Quadrinha para ser

 recitada no dia das eleições).

Sou um democrata

Meu voto é obrigatório

Meu candidato é psicopata

E vive num consultório.

Constatação XXIX (Saudosismo I).

Na década de 60, o então Clube Atlético Ferroviário,

 que viria, posteriormente, se transformar no meu 

sofrido Paraná, sagrou-se campeão duas vezes, 
disputando o Campeonato Estadual do Paraná. 

Entre suas fileiras, havia um jogador, chamado 

Casnock que, inclusive foi contratado para jogar 

pelo meu Botafogo do Rio. Casnock,com 18 anos,

 já fazendo parte do plantel do Ferroviário, logrou 

passar no vestibular da Escola de Engenharia da

 Universidade do Paraná. No 1º. Ano, cursando a 

Cadeira de Cálculo Integral e Infinitesimal, ministrado 

pelo falecido professor Olavo Del Claro, no capítulo 

Máximo e Mínimos que se resolvia por derivadas, 

o professor Del Claro pergunta ao Casnock se ele 

saberia calcular qual a melhor posição do campo 

que para ele seria para poder dar um chute ao gol, 

procurando lograr a sua intenção para eventualmente 

marcar o gol. Evidentemente que o Casnock não soube

 responder, o que ocorreu com o restante da turma. Aí,

 o professor Del Claro resolveu, por Máximos e Mínimos,

 a solução do enunciado do problema proposto por ele. 

O fato repercutiu em toda Faculdade e foi motivo de troça

 dos colegas do consagrado futebolista. Nunca fiquei 

sabendo se o Casnok chegou a se formar em Curitiba 

ou em alguma outra Faculdade que porventura viesse a

 se transferir. Se alguém souber, Rumorejando

agradece a informação, para satisfazer uma mera

 curiosidade. Obrigado


Constatação XXX (Saudosismo II)

E já que falamos no assunto, vale lembrar que na

 década de 70 ou 80, já no fim do jogo entre o

 Gama e o Paraná, nos descontos, a bola bate na

 trave do Paraná e, na sequência, um corner e um

 pênalti a favor do Paraná que é convertido em gol 

e o Paraná vence por 2 a 1. Os gols do Paraná foram

 feitos por zagueiros. No meio da euforia e do “ufa!” 

dos paranistas, ouviu-se um comentário com ar tristonho

 e nostálgico de um torcedor: “Já não se fazem atacantes

 como Izaldo, Casnock e Afinho, do meu velho Ferroviário

 e nem o Jackson, Viana e o Neno do Atlético que, na época,

recebeu o cognome de Furacão, ou Cesar, Toni e Babi do Coxa 

Branca, o Coritiba”.


Constatação XXXI (Conto resumido, com mobiliário 

e com pretensões infantis, meio confuso).


Ela comeu com sofreguidão uva de mesa no colo do 

namorado, este sentado numa cadeira. Aí ela terminou 

de comer na cama e eles, depois da comilança, viveram 

felizes para sempre...