Postagens populares

Pesquisar este blog

Carregando...

segunda-feira, 6 de junho de 2016

RUMOREJANDO: um ‘propinador’ para facilitar a distribuição de propina?

RUMOREJANDO

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.
Minha foto
Constatação I
 Quando o marido disse que o ex-técnico da seleção argentina 
Alfio Basile havia afirmado, certa vez, que tinha medo de Kaká, 
a mulher, que nunca havia se interessado por futebol, questionou:
 “Será que o tal Alfio acha que o Kaká é bicho-papão?”

Constatação II
Deu, certa vez, na mídia: “STJ proíbe plano de saúde de limitar
 quimioterapia”. Com relação a alguma intenção dos planos de saúde
 querendo limitar o período que um cidadão deve viver. Vige!
 Medicina, como comércio, só pode dar nisso. E viva os planos de 
saúde e também
 “nóis”.
Agora, também foi cogitado pelo STF o quanto o cidadão poderá viver.
 Trata-se da pílula do câncer que os ministros votaram pela não permissão
 do uso do referido medicamento, alegando que poderia fazer mal às
 pessoas, tendo em vista não haver aprovação científica da Anvisa para 
os efeitos benéficos da mencionada pílula. Além de haver casos de que,
 para algumas pessoas o remédio salvou suas vidas, quem recorre a 
quaisquer possibilidades de se safar da doença é válido. Inclusive os 
fatos como fé, passes, fórmulas que circulam no facebook e assim por diante. 
O STF ao alegar, como já foi mencionado, que o remédio poderia prejudicar 
a saúde do enfermo, data vênia, como dizem os nossos juristas, mas 
Rumorejando acha que prejudicar o que já está prejudicado? Impedir 
uma medida que já salvou outras pessoas que estavam desenganadas?
 E o tempo para as pesquisas para a Anvisa dar o seu parecer? Enquanto
 isso, algumas vidas não poderiam ser salvas?

Constatação III
A falta de pudor
Só pode trazer
Um baita dissabor
E, eventualmente
Prazer,
Tão-somente.

Constatação IV
Numa das disputas da série B, depois que o time da Ponte Preta empatou
 com o Paraná, o técnico Pintado, na época na Ponte Preta foi dispensado.
 Comentário de um amigo também paranista sofredor, como este locutor 
que vos fala, digo, digita: “Pelo jeito a diretoria da Ponte Preta considerou
 um acinte não ganhar do Paraná e apenas empatar. Será que se o Paraná 
ganhasse, o Pintado seria crucificado?”

Constatação V (Mais um pseudo-soneto).

De dramas dramatizados dramáticos

Gozava de excelente saúde
Quando não tinha muito para comer
Hoje está lá, estirado num ataúde,
Embora neca de intenção de morrer.

Levou-o uma doença moderna
Obesidade, novos tempos, vejam só,
Que está se tornando hodierna,
Coitado! Vai voltar a ser o velho pó.

A viúva, enxuta, viva e alegre,
De olho em alguém com quem se integre
Enxuga uma lágrima nada sincera.

O vizinho lá está todo compungido,
O mal (ou bem) intencionado, o fingido:
‘Abraçar a mulher, quem me dera!’

Constatação VI
Esses tempos da gripe H1N1, a mídia tem apregoado: “Você não deve
 tomar remédio sem a recomendação do médico”. Data vênia, como 
diriam nossos juristas, com todo o respeito, mas Rumorejando acha 
que, em muitos casos, pelos efeitos colaterais e pelo inócuo resultado, 
você não deve tomar remédio mesmo com a recomendação ou não do
 médico.

Constatação VII (De uma dúvida crucial um tanto maldosa).
O Thomaz Bellucci é o Rubinho Barichello do tênis ou o Rubinho 
Barichello é o Thomaz Bellucci da Fórmula I?

Constatação VIII
Ficou
Arrebatado
De alegria
Parecia
Estar
Num mar
De rosas.
Havia
Acertado
Numa milhar
E passou
A ganhar
A atenção
Das formosas
Atendentes
Do balcão
Que antes sequer
Nele notavam
Nem mostravam
Os dentes.
Vá alguém
Procurar
Entender,
Compreender
O desdém
De uma mulher.

Constatação IX [Chuvas no Paraná e nos demais estados do
 sul do Brasil (I)]
No céu cinzento,
Kafkiano,
O curitibano,
Sentiu-se bolorento,
Fossético,
Patético,
Amuado,
Torvado*,
Perturbado.
Coitado!
*Torvado = Adjetivo.
1. Perturbado, turbado, confuso.
2. Agastado, irado, encolerizado (Aurélio).

Constatação X [Chuvas no Paraná e nos demais estados do 
sul do Brasil (II)].
Um sol atrevido,
Que já havia desaparecido
Despontou
Entre nuvens carregadas
De imagens
Como desenhadas.
Soprou um vento,
Naquele momento
Trazendo
Frescas aragens
Tal deixou
Ele, um quatrolho*,
De humor horrendo,
Com o sobrolho,
Antes carregado,
Desanuviado.
Descoitado!
* De sobrancelhas brancas (Houaiss).

Constatação XI [Chuvas no Paraná e nos demais estados do
 sul do Brasil (III)].
Ela fez uma desfeita.
Não compareceu
Ao encontro marcado,
O que levantou nele,
Um apaixonado Romeu,
Uma incômoda suspeita
De que estava sendo corneado.
Tinha ficado
Debaixo de um aguaceiro
E logo quando ele
Ia pedir a ela algum dinheiro.
Coitado!

Constatação XII
Uma imagem vale mil palavras. Se for das sogras vale mil palavras, 
relacionadas com medo, susto e sobressaltos.

Constatação XIII (De uma dúvida crucial).
O Michael Jordan viria a ser o Messi do basquete e/ou o Messi viria 
a ser o Michael Jordan do futebol?

Constatação XIV (“Poesia” meio forçada. Perdão, caros leitores).
Foi o clarinete
Que disse pro fagote
Que o oboé
Ao andar de trotinete*
Escorregou ao dar 
E deu um trompaço na trompa,
Que até pareceu abraço de tamanduá,
Quando retornava de ,
Das bodas de fígaro, com pompa,
Mas sem circunstância
Já que não houvera dote
E se fora um casamento
De muita retumbância.
Aí,
Num certo momento,
O noivo descuidado,
Talvez ofuscado
Pelo sol,
Meio fora de si
Tropeçou num fa...mi...gerado
Penetra que não tinha sido convidado,
Já que os convivas só
Era gente de escol
E se machucou de dar .
Coitado!
*Trotinete = patinete (Houaiss).
Constatação XV
Chamou o idoso, seu tetraneto, de fedelho.
E passou a lhe dar um sermão, além de conselho.
Era sua tataravó que sempre armava uma querela
Quando ele disse que ia pela nona vez se casar com uma 
donzela.

Constatação XVI (Via pseudo-haicai).
Seu verso-de-seis-pés*
Ninguém se dispôs a ler
De lés-a-lés**.
*Sextilha (Aurelião).
**De um lado a outro (Aurelião)

Constatação XVII
O jogador paranaense Alex, que foi revelado na equipe de base 
do Coritiba, merecia estar no livro Guiness de recordes por ter
 sido o único jogador que fez dois gols olímpicos numa mesma 
partida. O goleiro que levou tais gols também...

Constatação XVIII
E já que falamos em futebol, vale lembrar e/ou assinalar que o 
meu time, o Paraná, não teve necessidade de estar mudando 
frequentemente de técnico. O Paraná precisou, apenas, mudar a 
Diretoria, os jogadores da defesa, do meio de campo e do ataque. 
Elementar, minha gente...

Constatação XIX (“Poesia” quase trágica).

            Traição em dobro

Saiu correndo pela rua em trajes de Adão,
Mostrando, entre outros, seu tralalá.
O guarda lhe deu voz de prisão:
“Vosmecê vai tê que me “acompanhá”

O Delegado perguntou a razão
De ele estar andando desnudo.
Ele não quis dar explicação.
Ficou todo o tempo mudo.

“Você vai ficar no xilindró
Até que eu telefone pra sua consorte”.
Apavorado, ele falou: “Por favor, tenha dó.
Não faça isso. Se não, será minha morte”.

“Não entendo porque tanto temor
Que mal que ela poderá te fazer?”
“É que eu estava com outro amor.
Aí, o marido chegou e eu tive que correr”.

Constatação XX
Quem anda no fio da navalha
Não pode nem deve ter uma escorregadela
Porque lhe pode sair caro essa falha,
Pois poderá machucar a bun, digo, a costela.

Constatação XXI
Deu na mídia, mais precisamente no editorial do jornal Gazeta do Povo:
 “Temer paga o preço de ter escolhido figuras dúbias para o ministério”.
 Data vênia, como diriam os nossos juristas, mas Rumorejando acha que 
ele não tinha outra maneira de agir por falta de opção. Vige!

Constatação XXII (E já que falamos no assunto...).
A mudança de ministro diária ou semanal,
Parece já fazer parte do currículo do país.
Tá cada vez mais difícil achar alguém legal
Como a gente durante toda vida sempre quis.

Constatação XXIII (Teoria da relatividade para principiantes
 óbvia [Para alguns, nem tanto, uma vez que não se conta tudo,
 tampouco se devolve o total da propina...]).
É muito melhor ter jogado numa quina que foi premiada, do que ter 
que fazer uma delação premiada...

Constatação XXIV (De um pseudo-soneto da série Ah... o amor).

         Recato zoológico

Ali perto, lá no pé da serra do mar,
O casal construiu o seu almejado lar.
E naquela natureza exuberante sem par
As porfias do amor se punham a disputar.

Os jogos eram entremeados por um chimarrão,
Onde uma plêiade de pássaros fazia o refrão
De música clássica, chorinho e um raro carrilhão.
Todas tocadas com esmero e excelsa afinação.

Também vinham escutar outros animais da região
Fossem quadrupedes ou bípedes em comunhão
E em silêncio, prestavam, educadamente, atenção.

Se os cônjuges, por acaso, começassem a se beijar,
Os circunstantes todos davam a impressão de aprovar
Muito embora, todos eles, em uníssono, os olhos baixar...

Constatação XXV (Quadrinha para ser recitada em festa infantil,
 para pessoas de meia-idade, idosos, pessoas da 4ª. Idade 
(acima de 80 anos), enfim para toda a insolúvel Humanidade).
As vaias que os governantes têm recebido
É para deixar qualquer simples mortal inibido.
Mas, às vezes, quem prestar atenção repara
Que alguns nem ligam. Não têm vergonha na cara.

Constatação XXVI (De uma dúvida crucial via pseudo-haicai).
Afanar
Até a merenda
Escolar?

Constatação XXVII
Havia um silêncio claustral,
Perto da casa do cardeal
O rebanho comemorava o Natal.
Estava na hora de ler o missal*.
*Missal = Substantivo masculino.
1. Livro que encerra as orações da missa (Aurélio).

Constatação XXVIII
Será que foi inventado um ‘propinador’ para facilitar a distribuição
 de propina?

RICOS & POBRES
Constatação I
Rico, quando abre um comércio de livros usados, dá o nome de 
Literatura Reciclada; pobre, de sebo.
Rico sofre de oclofobia*; pobre, almeja a oclocracia**.
*Oclofobia = “medo mórbido da multidão, da plebe” (Houaiss).
**Oclocracia = “exercício do poder ou do governo pela multidão,
 pela plebe” (Houaiss).
Constatação II
Rico compila; pobre, copia.
Constatação III
Rico alcança uma idade avançada; pobre, fica um caco.
Constatação IV
Rico, discreto, olha de esguelha; pobre, pro chão.
Constatação V
Rico cria mitos; pobre, é macaca de auditório.
Constatação VI
Rico é impetuoso; pobre, vagaroso.
Constatação VII
Rico fica indignado; pobre p. da vida.
Constatação VIII
Rico admoesta; pobre vive tendo chamado a sua – dele – atenção.
Constatação IX
Rico é cordial; pobre, é grosseiro.
Constatação X
Rico é vibrante; pobre é bola murcha.