Postagens populares

Pesquisar este blog

Carregando...

terça-feira, 7 de junho de 2016

BRAZIL CORRUPÇÃO: LULISMO, GOLPE ROUSSEFF X ORDEM MUNDIAL ESTADOS UNIDOS?

POPULISMO ECONÔMICO: O “SOCIALISMO POSSÍVEL LULISTA” CONTRA A ORDEM IMPERIAL MUNDIAL EUA

www.google.com.br. Obama é um bom garoto, disse Vladmir Putin.

Marina da silva

Populismo econômico é a expressão rasteira cunhada pelas Organizações Globo para se referir ao Lulismo ou às práticas estatais geoeconômico/geopolíticas/sociais e nacionalistas do governo petista Lula/Dilma e seu caráter "distributivo" visando diminuir as disparidades/desigualdades sócio-econômicas entre as classes mais ricas e os mais pobres e miseráveis da 7ª potência capitalista do mundo: o Brasil!
O Lulismo ou “A porcaria no poder”, xingamento feroz de Willian Waack* tem início com a derrota do “estado mínimo neoliberal” do tucano FHC- Fernando Henrique Cardoso em 2002 para o “Estatismo” ou “herança maldita de Vargas” na pessoa do metalúrgico, sindicalista, pobre, analfabeto, nordestino, o Lula!
A era Lula – 2003 até o golpe em 12-05-2016 simboliza a derrota neoliberal que veio TOMANDO a América latina [Venezuela, Paraguai, Equador, Peru] no século XXI e se pautou por um boom de crescimento e desenvolvimento econômico e social, cristalizado no surgimento da Nova classe média Brasil, as classes Cde. A principal, mas não única característica do Lulismo é a reorientação dos investimentos públicos com forte cunho social e voltados para os setores de baixa-renda e os mais pobres e miseráveis do país, cerca de 50 milhões de pessoas deixadas para trás nos governos de Sarney, Collor, FHC [1990-2002]. 
Investimentos em Saúde, Habitação e principalmente em Educação aliados aos altíssimos investimentos em infra-estruturas de energia e transporte promoveriam um crescimento e desenvolvimento econômico/social sem precedentes não fosse o alto grau de roubo do dinheiro público em obras superfaturadas e um campeonato de corrupção abjeto, promovido pelas oligarquias coronelistas corruptas do PMDB, PP, PR, DEMO’s, PSDB e mais 22 legendas, incluso o PT, envolvendo GRANDES OBRAS PÚBLICAS, a Petrobras, diretores da estatal, as maiores empreiteiras do país, doleiros, lobistas, tesoureiros de partidos, políticos corruptos de carteirinha como Sarney, Cunha, Calheiros, Romero Jucá, Sérgio Machado, Anastasia, Aécio Neves, citando os principais envolvidos no Golpe contra a presidenta eleita Dilma Rousseff! E os corruptos do PT? Liga agora na rede Globo, notícias 24 horas e a cada segundo do dia!
www.google.com.br/images 


Voltando ao dilema: tamanho do estado.
Populismo econômico é somente um jargão revanchista, mas geopolítico de caráter imperialista USA que busca desqualificar e destruir o governo Lula/Dilma e as pretensões de ator/potência do Brasil no palco da disputa mundial pelo poder.  E logo, contraria os Estados Unidos que querem o Brasil vassalo e coadjuvante contra seus principais rivais: Rússia, China, Japão, Alemanha, França! A máfia Globo representa o medo dos setores neoliberais nativos/estrangeiros, mas principalmente seus interesses financeiros, geoestratégicos e geopolíticos em manter o Brasil no status quo bobalhão e dorminhoco e principalmente com uma imensa massa de manobra banhada pela miséria e pobreza “procurando um doutor em algum lugar” para se legitimarem no poder pelo voto encabrestado.
Toda o discurso do Estado Necessário do PSDB e a defesa ferrenha do crescimento econômico sem desenvolvimento humano[capitalismo co-responsável] e pior, atrelado às potências capitalistas, leia-se EUA, capitaneados por FHC foi para o espaço com a vitória de Lula. De lá para cá todas as ações e estratégias políticas foram para tornar o governo Lula o mais breve possível. E neste ponto, a família Globo (Bandeirantes, SBT, Record) foram vitais para as pretensões e Ordem Mundial estadunidense! Destruir Lula, o partido dos trabalhadores, os principais líderes petistas virou perseguição diária e “A regra do jogo”! Em 2005, uma grande vitória: todos os presidenciáveis do PT foram parar na cadeia e tem início o golpe com o Mensalão, que começou em Minas Gerais na figura de Eduardo Azeredo-PSDB [ex prefeito, governador, senador]. Desmembrado por um judiciário corrompido e corrupto, nas palavras de Sérgio Machado, Romero Jucá, Sarney e Renan Calheiros, o Mensalão virou apenas Mensalão PT!
A TRAMA GEOPOLÍTICA DOS ESTADOS UNIDOS
www.google.com.br/images. Help us America!!

Desde que se tornaram os “Donos e Polícia” do mundo, logo após a Segunda Grande Guerra, os Estados Unidos impuseram sua doutrina dos “mercados-livres”:
“(...) a difusão da democracia era, portanto, a meta suprema da ordem internacional. Os livres-mercados acabariam por fazer os indivíduos progredirem, enriquecer as sociedades e substituir as tradicionais rivalidades internacionais pela interdependência econômica” afirma Kissinger em A ordem mundial. Grifo meu
Mas por detrás do discurso pacifista e de valores e princípios universais humanos e democráticos, a essência do imperialismo norte-americano, está no seu inegável e imbatível poderio militar e tecnológico distribuído por todos os continentes, mares e oceanos! Países tutelados/protegidos pelos EUA colocam-se num sistema de vassalagem, prestativos, obedientes, prostrados, abrindo mão da soberania nacional, fronteiras, mercado, agindo contra os anseios e direitos da população nativa, algo impensável para o Brasil que recusou o colonialismo proclamando e pagando à Inglaterra sua Independência em 1822, a República em 1889, optando pela formação de uma identidade e soberania nacional: Viva o povo brasileiro!
www.google.com.br/images. Salve para sempre João Ubaldo!

“Disseste muito bem: nós somos o povo desta terra, o povinho. É o que nós somos, o povinho. Então te lembra disto, bota isso bem dentro da cabeça: nós somos o povinho! E povinho não é nada, povinho não é coisa nenhuma, me diz onde é que tu já viu povo ter importância? Ainda mais preto? Olha a realidade, veja a realidade! Esta terra é dos donos, dos senhores, dos ricos, dos poderosos(...)”. Leléu, em Viva o povo Brasileiro, João Ubaldo.

Todas as intervenções, ingerências, investimentos norte-americanos no Brasil, desde o início do século XX, tinham e tem como objetivo apropriar as riquezas nacionais, expropriar e empobrecer o povo brasileiro com ajuda das oligarquias nacionais, manter o território brasileiro como espaço vital geoestratégico e geopolítico estadunidense contra as potências rivais, tão imperialistas quanto eles: Rússia, China, Japão, Alemanha, França, Inglaterra! A estratégia brasileira foi e será sempre de alinhamento parcial buscando se defender dos ataques imperialistas fazendo acordos bilaterais e/ou multilaterais com os rivais dos Estados Unidos.

“Teria orgulho, sim, e estava seguro de que um dia teria mesmo esse orgulho, se a luta e o sofrimento fossem não para preservar um Brasil onde muitos trabalhavam e poucos ganhavam, onde o verdadeiro brasileiro, o povo que produzia, o povo que construía, o povo que vivia e criava, não tinha voz nem respeito, onde os poderosos encaravam sua terra apenas como algo a ser pilhado e aproveitado sem nada darem em troca, piratas de seu próprio país(...)” idem

O império bipolar na “guerra fria” se “equilibrava” em guerras intervencionistas caras e ditaduras sanguinárias (Brasil Golpe de 1964) em defesa do capitalismo ou comunismo!
Sendo o Brasil o país bobão da América do Sul, os Estados Unidos davam-se o luxo de ignorar o governo brasileiro e esnobar e rir das oligarquias coronelistas provincianas! Nação amiga, o Brasil é o país do futuro, mas que, se desenvolvesse e crescesse tornando-se uma potência regional poderia se transformar de sócio em competidor e rival dos EUA num futuro não muito longínquo! E os norte-americanos temiam e temem isto! Prostrar-se sob o “guarda-chuva” dos Estados Unidos não era a Ordem do dia para o governo brasileiro da República velha, Era Vargas, ditadura militar nem do governo de transição do corrupto José Sarney, 1985-1989! Um estado nacional forte, soberano em franco desenvolvimento [Milagre econômico] colocou freio às pretensões dos EUA na década de 1970 tanto pelo contexto mundial conturbado por guerras e crises do petróleo quanto pelo distanciamento imposto pelos militares e pela ignorância dos Estados Unidos sobre a História e Geografia do Brasil.
www.google.com.br/images. Willian Bonner, Globo, Jornal Nacional.

O ataque da Globo ao “populismo econômico” Lula/Dilma tem dois objetivos: primeiro é  safar-se das denúncias e suspeitas de envolvimento de crimes de corrupção lesa-pátria que podem vir a tona com as investigações da Operação Lava Jato caso o Golpe de 12-05-2016 fracasse. O segundo é a luta intestina contra a “herança maldita”, isto é, o Brasil se colocar como Estado Nacional soberano, autônomo, dono de suas riquezas, oceano, rios, florestas, fauna, flora e principalmente seu povo! Estatização: tem o mesmo estigma que a palavra câncer e causa arrepios e medo mortal aos grupos liberais, neoliberais, à prostituição e corrupção dos livres-mercados! Lula/Dilma/PT simbolizam o ESTADO FORTE; FHC/PSDB significa entreguismo, prostração, subserviência, vassalagem, estado mínimo necessário ao imperialismo norte-americano! Mr. Cardoso em dois mandatos passou sobre o país e sobre o povo brasileiro com um mega trator: privatizações de empresas geoestratégicas e geopolíticas para a soberania brasileira; destruiu direitos sociais e especialmente direitos trabalhistas; jogou milhões na miséria; transferiu riquezas para banqueiros e mega investidores nativos e/ou estrangeiros; precarizou o mundo do trabalho deixando livre a terceirização, quarteirização, etc e por fim, juntou-se aos corruptos na roubalheira geral dos cofres públicos!
www.google.com.br/images.

Toda a crise que levará à deposição de Dilma Rousseff gira em torno de uma questão de vital importância para o povo brasileiro e para os Estados Unidos: qual o tamanho que o estado brasileiro deve ter?
Para o império dos livres-mercados é o menor estado possível é o Mínimo, alinhado e obediente ao Tio Sam! Para o povo brasileiro, trabalhadores em geral e de baixa renda, classe média [exceto coxinhas], classes CDE, pobres, miseráveis que precisam das políticas e obras públicas sociais, direitos sociais, trabalhistas, respeito à CF/88, equalização de renda, redução da pobreza e miséria, o maior  estado é o MÁXIMO!
A reeleição de Lula em 2006 e a descoberta do pré-sal em 2007 escancararam para os Estados Unidos que o Brasil não é só o país do futuro, mas uma potência concorrente! Dilma Rousseff foi “a zebra” para Tio Sam que apostou todas as fichas em Aécio Neves e na máfia Globo: sabotagem!
Só que eles não contavam com o poder carismático de Lula e a força imbatível da militância vermelha aliados ao poder da internet e das redes sociais, Isto é, deu Dilma em 2010 e 2014. Restou então o golpe brando, pois outro golpe sanguinário chamaria atenção de gregos, troianos e principalmente de russos, chineses, alemães, japoneses, franceses e o diabo-a-quatro! As organizações Globo e afiliadas e filiadas tiveram papel de transcendental importância no golpe contra Dilma Rousseff, mas alguma coisa saiu fora do script do BBB16 - impeachment! O que saiu errado? Por que as intenções globais e dos Estados Unidos fracassaram, ops, fracassarão? Aguarde.






*Leia no blog “A porcaria no poder”.