Postagens populares

Pesquisar este blog

Carregando...

sexta-feira, 24 de junho de 2016

BRAZIL VIOLÊNCIA: CONTRA A CULTURA DO ESTUPRO E PRISÃO PARA ESTUPRADORES!

O HEDIONDO ESTUPRO DA EGUINHA
http://www.otempo.com.br/super-noticia  

Marina da Silva

Infelizmente este não é um caso de ficção e sim apenas mais um caso de estupro hediondo ocorrido na cidade de Patos de Minas, Minas Gerais, Brasil. Seria um crime para abalar as estruturas da TFM- tradicional família mineira se a violência geral e o estupro de fêmeas em particular, não fossem corriqueiros, rotina na mídia escrita, televisada, internetizada (Twitter, Facebook, Blog, youtube, WhatsApp) do estado de Minas Gerais, um dos mais ricos do Brasil em riqueza de violência, estupros e assassinatos de fêmeas e berço do MMM- movimento machão mineiro.
O fato foi capa de jornal, manchete do dia no Super Notícias, o jornal mais vendido do Brasil. O caso da pobre eguinha, estampado em letras garrafais, primeira página, sobrepôs o que seria o julgamento do ano, crime de trânsito, fato histórico sobre o motorista que matou cinco pessoas, feriu mais de uma dezena e destruiu o futuro e a vida de uma linda criança de 4 anos e sua família que estavam no caminho do caminhão sem freios, em alta velocidade e que fez a maior desgraceira no anel rodoviário, bairro Betânia, BH, [também conhecido como anel/rodovia da Morte! O estupro da eguinha superou o estupro de quatro meninas pelo jogador de futebol Jobson e outros assassinatos de mulheres na mesma edição, além de abafar a tragédia causada pela  Samarco que destruiu o distrito Bento Rodrigues, Mariana, matando dez pessoas e outros dezoito moradores dados como desaparecidos.
Fotos e mosaico Marina da Silva. Jornal Super Notícias 24-06-2016.



Era uma quarta-feira qualquer de junho de 2016, véspera do dia do padroeiro São João e a eguinha estava linda, lépida e fagueira no pasto comendo uma graminha aqui e acolá  com seu filhotinho quando do meio do nada foi surpreendida por um homem armado que a rendeu com o filhote, amarrou-os subjugou e  a estuprou, sem dó nem piedade, e quase matou seu fiel companheiro, também conhecido como "seu dono". O estuprador não gostou de ser incomodado naquele horrível ato e  além de bater no coitado sacou uma arma para o defensor da eguinha e se escafedeu!
O caso poderia cair no esquecimento se não tivesse virado caso de polícia com direito a B.O (boletim de ocorrência) e vazado para a mídia.
Abalada, ofendida, ferida, envergonhada e triste a pobre eguinha enclausurou-se, jogada num monte de capim no seu canto, o olhar vazio, vago, sem vida! Nada mais lhe interessa além de saber porque fizeram isto com ela e na frente de sua cria! Chorosa, queixa-se a deus-e-ao-diabo clamando: por que?
As respostas que lhe assaltam a mente a devastam: a culpa era sua! Como assim? Ela que vivia aterrorizada com as super notícias de estupros e assassinatos diários todos os dias nos jornais, principalmente naquele super mais vendido no país? Por que? Por que?


www.google.com.br/images

Ela orava, rezava, meditava toda noite e pedia para não ser "merecedora de estupro" nem ela nem quaisquer outras fêmeas, por exemplo, mulheres que são as principais vítimas de estupros, violência doméstica, assédio sexual e assassinatos. Tudo bem que uns babacas do tal Casseta &; Planeta cantam que "mulher é tudo vaca", mas ela defendia que nem mulheres nem vacas, nem galinhas, éguas, ovelhas nenhuma fêmea, aliás, nenhum animal ou humano macho ou fêmea merece esta indignidade de  ser estuprado.


"Se você quer namorar
Ela quer ser sua amiga
Se você telefone e é que ela nem te liga
Mas se você joga duro
Quando cruza por ela
Finge que não vê
Aí ela fica de quatro
Te pede um sapato
Quer casar com você
Mãe é mãe, paca é paca!
Mãe é mãe, paca é paca!
Mãe é mãe, paca é paca!
Mãe é mãe, paca é paca!
Mas mulher... Mulher... NÃO!
Mulher é tudo VACA!
Mas mulher... Mulher... NÃO!
Mulher é tudo VACA!"

Ela, uma reles eguinha do interior de Minas Gerais mereceu o estupro? Por que?
Um arrepio gelado correu por todo seu serzinho. Lembrou de algumas falas que sempre ouvia e pensava serem meros elogios: eguinha linda, novinha, pelo macio, bem cuidada, crina e rabos grandes. E que olhos inocentes, gentis, doces; nada daqueles olhos Capitu, oblíquos e dissimulados que enchiam de ciúmes e suspeitas Bentinho, o Dom Casmurro.
Ela provocara o estupro? Seu pelo sempre limpo recebera um trato adicional para o dia de São João. Arrependeu-se do prazer que sentira com o banho, as esfregadas e escovadas nos pelos que a deixaram de vítima a merecedora de estupro. Arrependia-se amargamente de ter fingido de égua todas as vezes que presenciou tal fato com as vacas, cabras, cadelas e até galinhas. Deveria ter relinchado bem alto, escoiceado os vagabundos! Agora estava na boca do povo!
www.google.com.br/images.  

Ninguém acreditaria que ela estava apenas pastando com seu filhote; diriam que estava dando sopa, atiçando o caminhoneiro a cada balançada do rabo e mexida com a crina. Nunca mais sairia de casa! Para que? Teria que ouvir aquela  abominável frase indigna que se ouvia sempre das polícias e até de políticos, machos e até fêmeas: se o estupro é inevitável, relaxa e goza!
Misericórdia! Estava acabada! 
Escola de equitação? Sonho destruído! Muitas vítimas sofrem estupros em escolas, faculdades, universidades, cursinhos. A culpa era dela, concluía. Ainda mais por ter acontecido num país atolado em corrupção, uma crise política absurda, um impeachment de uma fêmea letrada que foi torturada e talvez estuprada nos porões da ditadura. Não teriam pena dela: eguinha novinha e da roça se viu classificada como elemento perigoso integrante do MSP - movimento dos sem pasto, suspeita de corrupção na Lava jato, companheira de Dilma e Lula. Ela sabia que ia ser estuprada, ela preparou a cilada para o pobre caminhoneiro, ela era a pervertida. 
www.google.com.br/images

Ia aparecer no Datena, invadiriam e lhe diriam perversidades e obscenidades no seu Facebook, já podia sentir o tamanho da corrente de compartilhamentos pelo whatsApp e Twitter e a vergonha de toda a família no youtube. A pobrezinha enrodilhou-se tal qual um feto querendo um buraco para sumir do mundo! Tinha certeza absoluta que nos próximos dias viriam fotografá-la e fazer filmagens para os programas de domingo.

"Tava rolando a maior suruba na floresta. Cada bicho transando com outro, de qualquer espécie. O lobo com a macaca, o jacaré com a girafa, o papagaio com a hiena, a lagartixa com o rinoceronte… Até que chegou o leão e deu a maior bronca:
– Ô, pessoal! Assim não dá! Desse jeito vocês vão acabar mudando a natureza animal. Ou vocês transam com alguém da sua espécie ou façam como o jumento, que está usando camisinha…Aí o jumento vira-se pra ele e diz:– Não é camisinha não… é que a cascavel tá me pagando um boquete!http://www.casseta.com.br/blog/2015/07/31/as-melhores-piadas-do-planeta-e-do-casseta-14/

É verdade que sua cor preferida é o vermelho? A senhora admite que estava com o rabo de fora e totalmente solto? Temos áudios gravados, sem autorização, pelo delegado Morro onde se ouve claramente relincho suspeito! Não tem medo de condução coercitiva? Lula sabia, Dilma sabia e a senhora sabia? É uma vergonha!
Desolada a eguinha virou para o canto derrotada, Geni, sabendo que a partir daquela dia sofreria muito bulling, ia ser alvo de piadas! Deu de Caras com aquela revista, isto é, veja, onde ela havia se identificado com a entrevistada: recatada, do lar, honesta. 
www.google.com.br/images

Teve ânsias de vomitar, um imenso nojo e enfastio de tudo, daquela cultura machista que ensinam as mulheres TEMER o estupro e glorifica estupradores! Ela era uma eguinha de nada, sem valor para o mundo, mas ela era ÚNICA e sabia que a única forma de lidar com toda aquela indignidade do estupro era rebelar-se contra toda esta cultura que culpa as eguinhas, suas longas crinas e belos rabos, sua linda ou nem tão linda pelagem pelo estupro. Ela queria o estuprador preso, julgado e condenado e se preciso fosse apareceria no fantástico show da vida, exporia seu rabo, seus cascos e seus relinchos para deixar bem claro que nem éguas, nem mulheres nem vacas, ninguém merece ser estuprado! 

Aos estupradores os rigores da LEI! Estava nascendo neste momento o movimento eguista que assim como o movimento feminista que há mais de um século luta pela vida e pelos direitos sociais, políticos, econômicos das mulheres, contra a violência doméstica, assassinatos, estupros de meninas, mulheres jovens, idosas e até bebês, lutaria contra estupradores, cultura do estupro e o escambal da violência contra  todas as fêmeas do mundo animal,  mulheres inclusas também!  Ela iria fazer da sua dor e abuso uma bandeira mundial contra os estupradores, assassinos e de todos que cometem violências contra as fêmeas do mundo inteiro, começando por sua cidade, seu estado e  seu Brasil.
www.google.com.br/images MEU CORPO MINHAS REGRAS!
FÊMEAS DO MUNDO TODO: UNI-VOS E RÁPIDO! Eguinha Marina da Silva.



www.google.com.br/images. Pelo fim da cultura do estupro!