Postagens populares

Pesquisar este blog

Carregando...

terça-feira, 21 de outubro de 2014

BRAZIL CORRUPÇÃO: TERCEIRIZANDO A CLASSE MÉDIA

 A BURGUESIA FEDE, A CLASSE MÉDIA FEDE...

www.google.com.br/images. Farsa e hipocrisia escondem o esmagamento da classe média tradicional no Brasil. A classe C é forjada para dar sustentação ao populismo atual, come abóbora, tem baixa escolaridade
Marina da Silva

Burguesia, burguês, burguesinha são substantivos derivados da palavra burgo ou cidades revivificadas ou surgidas a partir da revolução comercial ali na Idade média. Com o fim do império Romano e as invasões bárbaras, viver ficou muito perigoso, tão perigoso que populações inteiras passaram a morar no campo, encasteladas (feudos) e sob a proteção e a serviço dos senhores feudais. Com a expansão do comércio e reflorescimento de rotas comerciais ressurgem e florescem  as cidades ou burgos e com eles os burgueses, aqueles que moravam e trabalhavam nos burgos. Nem pobres, nem servos, burguês é o indivíduo livre que realiza sua atividade ligada ao comércio dando vida aos burgos.
Conta a História que apesar dos reis e nobreza, a vida e o dinheiro concentravam-se nas mãos empreendedoras dos burgueses e são os interesses globais desta classe que detonaram as revoluções burguesas do século das Luzes dando cabo ao poder da monarquia, à idade Média e alavancando o modo de produção capitalista. Concentrando o poder econômico e as atividades econômicas as revoluções deram aos burgueses o poder político e o controle das nações. Burguês tornou-se sinônimo de abonado. Nem servo nem nobre, os burgueses são endinheirados, emponderados e estarão à frente ou por trás das revoluções  sócio-política-econômica-cultural e tecno-científicas da era Moderna!
Donos do poder os burgueses atendem pelo singelo nome de capitalistas. Da idade Média para a Moderna o mundo criou os estados nacionais, expandiu fronteiras, expropriou, explorou, apropriou-se de riquezas nos cinco continentes, dizimou povos, bipolarizou entre capitalistas (burgueses detentores do capital e dos meios de produção) e proletários (aqueles que vendem sua força de trabalho para sobreviver e de seu tem apenas sua prole, os filhos). Roda mundo roda gigante capitalismo, revoluções tecno-científicas, transnacionalização da produção em massa, massa assalariada, trabalhismo, sindicatos, partidos políticos, justiça, lutas, direitos, salário digno, greves, mortes, nascimento da classe média, alguns acima da média são os "novos burgueses". Uma revolução de norte a sul com destaque para alguns países abaixo da linha do Equador, dentre eles o Brasil.
A classe média vai às compras e manipulados na “Guerra fria” entre Estados Unidos e a ex-União Soviética pelo controle de mercados e aterrorizados pelo comunismo maoísta apóiam usurpadores, ditadores sanguinários em toda a América Latina. É a "classe média burra que se empanturra de biscoito fino" e faz compras em Nova York e Miami! São novos os burgueses e somos todos burgueses? Burguês muito privilegiado?
"Individualistas, ala conservadora, elitistas, estúpida e burra, a classe média burguesa brasileira alienada “consente” o golpe de estado em 1964, protegendo seus pequenos e podres poderes. Como são lindos os burgueses e os japoneses, mas tudo é sempre igual". Todo mundo contra canta contra a classe média burguesa brasileira!
Duas décadas de autoritarismo violento e cruel de “vacas fardadas”, o gigante Brasil acordou tonto numa transição democrática lentíssima e gradual dentro do processo acelerado da Terceira revolução tecno-científica, da restruturação produtiva, neoliberal, globalizada que aqui teve início com abertura total, rápida, ampla, sem escalas da economia aos estrangeiros; privatizações de empresas estatais rentáveis e geoestratégicas; demissão em massa, arrocho e congelamento salarial; encabrestamento dos sindicatos, deterioração da renda, estrangulamento e esfacelamento da classe média clássica que vinha se fortalecendo desde o começo da industrialização na Era Vargas.

www.google.com.br/images. OBSERVE que é RENDA DA FAMÍLIA e não do indivíduo!

O milagre da classe média deu seus últimos suspiros com o endireitamento neoliberal da “esquerda” pseudo-socialista PSDB liderada por Fernando Henrique Cardoso FHC e pseudo-comunista capitaneada por Lula.
A classe média clássica entra em falência múltipla com FHC e o socialismo possível do Estado Mínimo (o Estado era um grande empregador) que promoveu o “enxugamento da máquina administrativa” e jogou a classe média cada vez mais para perto da base da pirâmide econômica, onde o grosso da população sobrevive com um salário mínimo, imoral, indigno e anti-ético!
Embora os fatos históricos comprovem que as perdas sociais e de renda pelos planos de estabilização econômica, abertura econômica, redução do Estado ao necessário, reestruturação das empresas,  privatização de estatais, etc, tenham raízes a partir  dos governos de Sarney[1985], Collor[1990], Itamar/FHC[1992-2002] a classe média volta toda sua raiva e ira contra o PT e petistas, especialmente Lula/Dilma [2003-2014], numa fúria bestial que bate e volta com igual ódio e ressentimento.
Lula e Dilma e seus discursos populistas e nacionalistas são os alvos do fel, veneno, rancor e ódio profundo da classe média clássica.
A classe média fede?
www.google.com.br/images O perfil da farsa, classe média 1.99 made in China!

"Classe média é uma classe social presente no capitalismo moderno que se convencionou tratar como possuidora de um poder aquisitivo e de um padrão de vida e de consumo razoáveis, de forma a não apenas suprir suas necessidades de sobrevivência como também a permitir-se formas variadas de lazer e cultura, embora sem chegar aos padrões de consumo eventualmente considerados exagerados das classes superiores. A classe média surgiu como uma consequência da consolidação do capitalismo e não antes dele devido aos fatores de segmentação social em camadas, resultantes do desenvolvimento econômico; é um fenômeno típico da industrialização."

Por que o partido que se intitula defensor do povo, o partido que tem as melhores propostas para todos os brasileiros exclui, marginaliza, execra e ultraja a classe média? Se até os cães merecem o céu, porque a classe média brasileira não? Por que acordo da Anistia que livrou a cara de assassinos fardados não se estende à classe média por sua adesão e participação no golpe de 1964? A classe média tradicional ou clássica não perdeu apenas sua renda e status, perdeu principalmente sua representatividade na política brasileira, está sendo barrada no baile, enxovalhada e pisoteada por hipócritas que, embora se intitulem simples, pobres, trabalhadores, adeptos das doutrinas da paz, bem, perdão, bem-estar social e país para todos não passam de pequenos burgueses miseráveis!
Mosaico a partir de www.google.com.br/images.

“Eu odeio a classe média!”, bradou a filósofa e professora da USP Marilena Chauí em uma palestra em maio, causando furor na direita e perplexidade em parte da esquerda. “A classe média é uma abominação política porque é fascista; é uma abominação ética porque é violenta; e é uma abominação cognitiva porque é ignorante. Fim”.

A classe média fede, come angu e arrota caviar, é burra? Claaaaaaaaro...que NÃO! O mundo mudou, o Brasil mudou, chegamos desde 2007, anúncio da descoberta do pré-sal, ao século XXI deitados em berço esplendido de petróleo e gás natural e só falta à partilha das riquezas PARA TODOS! O rancor e ódio impedem que a classe média perceba, entenda e lute contra sua sub-representatividade política atual e que se coloque em movimento para compor o Brasil. O ódio e ressentimento impedem o Partido para Todos e seus aliados de se dar conta da estupidez e estultícia com que tratam cidadãs e cidadãos brasileiros que  com seu suor, trabalho, luta atingiram um patamar mais humano, material e espiritual, do que a maioria dos brasileiros, pagam em dia seus impostos, e participam com sua renda dando sustentabilidade as políticas públicas e gastos sociais do governo com os menos favorecidos. Que 2014 seja o ano que ponha fim à hipocrisia e a esta situação esdrúxula onde nós queridos brasileiros e queridas brasileiras, camaradas e companheiros fomos envolvidos estrategicamente numa disputa midiática dualista, primária, abjeta entre os “defensores” dos pobres (Lula/Dilma) e “defensores” dos  bilionários, milionários, ricos emergentes (Aécio Neves).
MAS...quem representa e defende a classe média???
www.google.com.br/images.