Postagens populares

Pesquisar este blog

Carregando...

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

BRAZIL: "Rico vive em ascensão; pobre, em decadência."

RUMOREJANDO

http://rimasprimas.blogspot.com.br/

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.
Constatação I (E já que o assunto é carnaval).
Resolutamente,
A viúva
Saiu disfarçadamente
E mesmo na chuva
Foi pular o carnaval
Fantasiada
De marsupial:
Um canguru,
Mais parecendo um urubu
Tão-somente.
Coitada!
Constatação II
E como elucubrava aquele sujeito amante do futebol e do carnaval, 
teorizando: “O carnaval, o futebol e a cerveja sempre ou quase sempre
 caminham juntos e, indubitavelmente, é uma trinca que faz sucesso. 
Pelo menos numa excelente combinação de dois a dois. Normalmente,
 a cerveja participa mais que a outra dupla. Afinal, não é em todo lugar
 que tem jogo no carnaval. Tenho brasileiramente dito!”
Constatação III (Ah, esse nosso vernáculo).
Ela, por ter soltado a franga*, no carnaval, cozinhou o galo** pra cozinhar
 a galinha.
*Soltar a franga = Desinibir-se, extravagar-se. Divertir-se (Google).
**Cozinhar o galo = Atrasar a tarefa, demorar a efetuar o que lhe foi 
pedido (Google).
Constatação IV
“Tá tudo ruço:
Um papai-noel
No carnaval
E um arlequim
No Natal.
Tá tudo mudado”,
Disse o pinguço
Com a língua enrolada
Pra namorada,
Antes apaixonada,
Agora, esquiva
Não mais compreensiva,
Nem compassiva.
Coitado!
Coitada!
Coitado?
Constatação V
Não se pode confundir plumas e paetês com pumas e patês, porque, 
como dizia numa novela o personagem do ator paranaense Tony Ramos: 
“Uma coisa é uma coisa e outra
coisa é outra coisa”. Elementar, minha gente.
Constatação VI
Repercutiu
Na cidade pequena
Que a morena
Sumiu.
Na realidade,
O carnaval
Na cidade vizinha
Era de maneira tal
Imperdível,
Impossível,
Segundo ela
De não participar.
Ela viajou sozinha,
Deixando o pobre marido,
Quase a desmaiar,
Completamente perdido
Na companhia da mãe dela
Que era só maldade
Mais perniciosa,
Mais perigosa
Que uma mortadela
Com prazo de validade
Vencida, no supermercado.
Coitado!
Constatação VII
Quando perguntaram pro barrigudo,
Maldosamente,
Se ele estava esperando uma criança
Ele respondia: “Não é outro conteúdo,
Tão-somente!”
Constatação VIII
E como se ufanava o obcecado convencido: “Eu nunca fui acusado 
de assédio sexual. Até muito pelo contrário. Elas que me cantavam 
e cantam. Eu sempre achei que tantos os homens como as mulheres 
devem se sentir infelizes por nunca terem sido cantados. Isso de
 assédio sexual, sem dúvida que deve ter sido implantado por 
mal-amadas”...
Constatação IX
Será que o verbo cofiar, que o dicionário Aurélio dá como
 “Verbo transitivo direto.
1. Alisar, afagar (a barba, o bigode, o cabelo), passando a mão por eles”,
 pode ser usado também para os pelos pubianos? Para a púbis*? 
Quem souber, por favor, aclarar para que a gente não tenha nunca
 mais essa dúvida crucial e poder usar o tal verbo quando for o 
caso e as circunstâncias...
Púbis = A parte inferior e mediana da região hipogástrica, que 
forma uma eminência triangular e se cobre de pelos na 
puberdade (Aurélio).
Constatação X (De uma dúvida crucial).
Por que será que as diretorias do meu Paraná, com o trágico desempenho
 do time todos estes anos na Segundona, não se demitiam ao invés de
 demitir técnicos?
Constatação XI
O abandono dela me deixou sentido.
Meu coração, que era maciço,
Ficou, por tal razão, carcomido.
E parecido com um queijo suíço.
Constatação XII
O candidato eleito é a antítese, o antípoda, a dicotomia, a discrepância
 do candidato em campanha.
Constatação XIII (Ah, esse nosso vernáculo)
Foi à tenista americana Serena Wiliams que um admirador tranquilo, 
calmo, sereno fez uma serenata pra ela no meio de um forte sereno, 
cantando “serenô eu caio, eu caio, serenô deixa cair”...
Constatação XIV (De uma dúvida crucial, via pseudo-haicai).
Corja é o coletivo
De um pessoal
Muito vivo?
Constatação XV (Para os meus amigos Beto Guiz e Marcos Recchia
 e para Inezita Barroso [in memoriam], simpatizantes, como eu, da 
música sertaneja e da fala caboclada).
Quando o interiorano foi pela primeira vez assistir um balé que apresentou
 o Lago dos Cisnes do compositor russo Pyotr Ilyich Tchaikovsky e, mais 
tarde, contou para os amigos: “Só me alembro de algumas partes que eu
 assisti. As otras eu drumi. Abriu uma cortina de uma baita janela. 
Adespois vejam só:
Ela parecia mermo uma garça
Quando na ponta do pé
Tava a dançá
Uma linda varsa.
Será que ela tava
Com dor no carcanhá?
Que deve ter incomodado ela
Bastante?
Um cristão
Ficava
Arrodeando
Ela todo instante
E se agarrava nela.
Devia tá matutando
Arguma má intenção
Arguma má fé.
Tinha jeito de tê
Arguma tara.
Num gostei do infeliz.
Eu até quis
Dá nele um safanão
O fiô duma égua,
Que vá dança
Com aquela
Ropa de cetim,
Cateretê
Com as muié,
Que quisé
Muinta légua
Pra morde longe de mim.
Constatação XVI (Outra dúvida crucial via pseudo-haicai).
É no peritônio
Que se manifesta
O cara ser idôneo?
Constatação XVII
E como fabulava o obcecado: “Meus carinhos são sempre sem 
segundas intenções, mas que elas existem isso lá existe”.
Constatação XVIII
Assim como o parvo diz parvoiçada e o besta diz besteirada quem diz
 disparate é um sujeito resultante da soma do parvo e do besta na tabuada?
Constatação XIX (Para o meu Amigo Luiz Ivan de Vasconcellos 
que se recuperou de um acidente, utilizando, durante determinado
 tempo, o Sistema Único de Saúde. Vige!).
Foi o lírio
Que disse para a ágata:
“Você é uma gata
Que, como ouro, reluz.
Pros meus olhos uma luz,
Um colírio.
O teu desdém
Me obriga, no jantar,
A tomar
Um chá de mentruz
Pra me acalmar
Você é alguém
Que me induz,
Num vaivém,
A frequentar
O Sus.
Constatação XX (Dúvida crucial).
Foi o marisco
Que, para não se molhar,
Por causa de um chuvisco,
Adentrou ao mar?
Constatação XXI
Não se pode confundir purista com jurista, até porque nem todo jurista é 
purista e nem todo purista é jurista. Evidência, evidentemente, evidente, 
prezados leitores.
Constatação XXII
Muita gente reclama porque Noé levou para a sua – dele – arca certos 
insetos inconvenientes, como, por exemplo, um casal de pulgas. 
Data vênia, como diriam nossos juristas, mas este assim chamado 
escriba acha que, por estar muito atarefado em conciliar os lugares
 para todas as espécies, Noé não tomou tal iniciativa. Elas, as pulgas,
 devem ter tomado carona no casal de cães. Pelo sim e pelo não
 Rumorejando se propõe a esclarecer o que realmente ocorreu. 
Tão logo tenha uma resposta dará a conhecer aos seus estimados 
leitores. Obrigado pela compreensão.
Constatação XXIII (De exemplos de castigos, sem falar no bulling).
-Na escola primária, no tempo deste assim chamado escriba: Ficar 
olhando para a parede, no canto da sala, sem poder se virar; 
levar bolo (reguada) na palma da mão se não tivesse feito a lição 
de casa.
-Atualmente, nestes tempos atuais: Pagar mais impostos para 
cobrir os déficits governamentais, oriundo, principalmente, 
por fraudes.
Constatação XXIV (De mais uma dúvida crucial).
O corporativismo é uma reunião de interesses comuns, defendendo
 causas incomuns?
Constatação XXV
E foi a ametista
Que levou a boca-de-leão
Ao dentista
Por causa de uma inflamação?
Constatação XXVI
O banguela
Desceu com o carro
Na banguela
Na estradinha de barro
Um pouco lisa.
O dentista tinha arrancado
Mais de um dente
Que o doutor tinha achado
Excludente.
Coitado!
De repente ele divisa
Um buraco.
Freou,
Meio devagar, fraco.
Mesmo assim,
O carro derrapou
E a companheira
Que ia ao lado
Bateu no para-brisa
A moleira.
Quebrou um dente,
Também ela.
Ficou danada.
“Você não cuida de mim!”
Coitada!
Constatação XXVII
E como explicava, poetando, aquele velho professor de matemática
 contrário à máquina de calcular:
“Qualquer resolução
De uma equação
Passa, antes de mais nada,
Pela velha tabuada”.
Constatação XXVIII
Não se pode confundir bernarda com Bernardo, até por que Bernardo é 
nome próprio masculino e bernarda, segundo o dicionário Aurélio,
 quer dizer revolta popular, motim, desordem. Se bernarda fosse 
nome próprio feminino, data vênia, como diriam nossos juristas, 
Rumorejando acha que a pessoa deveria processar os pais por perdas
 e danos e pedir as instâncias judiciárias a mudança do nome. 
Preferencialmente não para Emengardina, Escolástica, Manfredina
 e outros desse jaez.
Constatação XXIX (Subsídios para a canção dos aposentados).
Se este governicho,
Que tanto se enaltece
Mas que mais parece,
Com mensalão,
Com petrolão,
Com bndesão
E, indubitavelmente,
Algum outro ão
Uma reles cabilda*,
Não for colocado,
Invariavelmente,
Deslocado
Na lata do lixo
E a inflação
Continuar
Nesses aportes,
Associado
Com os cortes
Nos abatimentos,
Nesses arrojamentos
Do imposto de renda
Entenda:
Nem com uma guilda**
Em todos os momentos
Não se poderá alcançar
Nem para a alimentação.
*Cabilda = 3. Bando, malta, súcia, cáfila (Aurélio).
**Guilda = Substantivo feminino.
Associação de auxílio mútuo constituída na Idade Média entre
 as corporações de operários, artesãos, negociantes ou artistas (Aurélio).
Constatação XXX (Ah, essa imaginação fértil (ou infértil?).
A invicta vizinha, solteirona, quando viu, sem querer, a janela do 
apartamento  – através do binóculo de longo alcance para ver se 
conseguia enxergar algum disco voador desavisado que passasse
 pela sua janela – a comadre que vivia sozinha, com alguém ao
 seu lado – que ela não conseguiu divisar se era conhecido ou não,
 mas que usava barba e bigode – passou a coscuvilhar*– evidentemente
 com maldade – que provavelmente eles deveriam estar aos beijos e 
abraços no prelúdio de acontecer coisas muito mais graves. Vige!
*Coscuvilhar = Verbo intransitivo.
1. Fazer intrigas, enredos, mexericos; bisbilhotar, mexericar (Aurélio).

RICOS & POBRES.
Constatação I
Rico fica inflado de orgulho; pobre fica inchado de cachaça.
Constatação II
Rico vive em ascensão; pobre, em decadência.
Constatação III
Rico (a) emite fragrâncias; pobre, cheiros.
Constatação IV
Rico é inflexível; pobre, é maria-vai-com-as-outras.
Constatação V
Rico sofre de apagões na memória; pobre, nunca presta atenção.
Constatação VI
Rico é partidário da liberdade absoluta ou relativa; 
pobre, é totalmente permissivo.
Constatação VII
Rico seduz com charme; pobre, perverte.
Constatação VIII
Rico eructa com o guardanapo de linho tampando a boca e em silêncio;
pobre arrota ruidosamente.
Constatação IX
Rico, por opção, vive como asceta; pobre, espanta os circunstantes
 a sua volta.