Postagens populares

Pesquisar este blog

Carregando...

segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

RUMOREJANDO COM Juca José Zokner!

RUMOREJANDO

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.

Constatação I
Será que o fio dental foi inspirado na vestimenta dos lutadores
 japoneses de sumô? Ou foi o contrário?
Constatação II (Ah, esse nosso vernáculo. Será que qualquer
 semelhança com fatos, pessoas ou algum desgoverno que 
se depara por aí é mera coincidência?).
A cartilha da camarilha é bandalheira que não se compartilha
 e é sempre seguida por farfalheira*.
*Farfalheira = Fig. Palavras vãs; palavreado, palavrório (Houaiss).
Constatação III (Lembrando o controverso filme A comilança 
(La grande Bouffe – 1973), de Marco Ferreri, interpretado
 por Marcello Mastoianni, Ugo Tognazzi, Philppe Noiret,
 Michel Piccoli, Andrea Ferreol).
O banquete
Pantagruélico,
Próprio pra famélico,
Consistia
De gordurosa feijoada
E de cacharolete. *
Parecendo batalhas,
Havia
Os devoradores
Muito dos mal-educados,
Da comida, captores,
Pareciam não ter gasganete**.
Ele se regalaram
Até não mais poder.
Não sobraram
Nem migalhas
Nem, pasmem, um alfinete
Enfim nada
Para que os mais recatados
Algo pudessem comer
Ou, pelo menos, beber.
Coitados!
*Cacharolete = “bebida que se prepara misturando diversas
 bebidas alcoólicas” (Houaiss).
** Gasganete = “garganta, goela (Houaiss).
Constatação IV (Nada a ver com o rum 
creosotado do bonde).
Quando
O dorminhoco
Sonhou
Com a gatona,
Grandalhona,
Acabou
Entornando,
O copo da mão
Com água-de-coco
No ilustre passageiro,
Sobranceiro,
Sentado
Ao seu lado
No avião
Coitado!
Constatação V
Pepino que se engole, sem mastigar, é tudo aquilo que um 
técnico, um profissional, um especialista, que está atendendo
 ao teu chamado, não consegue ou se bate para realizar.
Constatação VI
No caminho da roça
Tropeçou
Numa jararacuçu
A mulher fez muita troça
Do susto que ele levou
E do aperto do nariz*
*Perdão leitores, o sacrifício da rima. A gente tá ficando 
assaz educada...
Constatação VII (Reminiscências de outros carnavais).
Quando viu a mulher
Sem uma tanga sequer
Como destaque
Da Escola de Samba
Quase teve um ataque.
Caramba!
Constatação VIII (Ah, esse nosso vernáculo).
Aquele jogador, muito bom de bola e que só estava matando 
o tempo, matou a bola e matou o jogo. O que suscitou na torcida
 comentários passíveis de mal-entendidos: “Ele matou a cobra e 
mostrou o pau”.
Constatação IX
E já que falamos no assunto, a mulher do jogador matou o
 bordado e o filho matava a aula para tentar seguir os
 passos do pai.
Constatação X
Não se pode confundir comestível com combustível, muito 
embora muito do que écomestível, por via oral, não deixa 
de ser um excelente combustível. Aliás, uma gata também
 pode ser comestível. Refiro-me com os olhos, é claro.
Constatação XI (Ah, esse nosso vernáculo).
Ela deu tratos da bola como dizer ao noivo para um distrato 
das bodas. Ora bolas! Ora bodas!
Constatação XII
Quando o obcecado leu na mídia que “Uma pesquisa afirma 
que homens mais ricos dão mais prazer às mulheres”, comentou: 
“Papo furado. Eu sempre fui pé de chinelo e se eu e as minhas
 mulheres, ricas e/ou pobres, fossemos pesquisados não sei se
 a pesquisa não daria ao contrário”.
Constatação XIII
O relacionamento
De um casal
Tá ficando anormal
Quando num certo momento,
Na hora sublime do bem-bom
Alguém resolve dar o tom,
Dizendo de modo natural,
Sem um piscar, ou um esgar,
Que toda a roupa não é preciso tirar.
Constatação XIV (Para o meu Amigo e parceiro 
Marcelino Melhoretto. Para Nireu Teixeira. In memoriam).
Foi o doutor Carvalho,
Que se considerava
O maior truqueiro
Quem pôs o gato
No baralho
E deixou o parceiro
Estupefato
E que não deixou barato:
Deu-lhe um baita achincalho,
Uma bronca, um malho
Chamou-o de boçal,
De babaquara,*
De zangalho,**
De quadrado
E o mandou ao caral,
Digo, ao Nhundiaquara
Catar cascalho.
Coitado!
*Babaquara = “Regionalismo: Brasil. Que ou o que se 
revela bobo; parvo, pateta, babaca”. (Houaiss).
Nhundiaquara = rio no estado do Paraná.
**Zangalho = “individuo muito alto e desajeitado”. (Houaiss).
Constatação XV
E como dizia aquele preservacionista da natureza:
 “Tem gente que polui a terra somente com a sua presença".
Constatação XVI (Historieta).
Corria o ano de dois mil e picos. Os outros anos corriam 
para alcançá-lo. Quem o alcançou primeiro foi o ano seguinte. 
Depois, este, foi sobrepujado pelo que vinha imediatamente após. 
E assim sucessivamente, até que certo dia um imbecil apertou por
 engano um botão que detonou foguetes com ogivas nucleares. 
Aí, os anos pararam de correr.
Constatação XVII
Patofobia, segundo o Aurélio, é quem tem medo às enfermidades.
 Rumorejando achava que é quem tem medo de marcar o 
Alexandre Pato, oriundo da cidade paranaense de Pato Branco, 
que vinha jogando no São Paulo.
Constatação XVIII (Dúvida não necessariamente crucial
 via pseudo-haicai).
Quando o presidente Bush
Saiu da presidência
Na porta estava escrito push? (Perdão, leitores).
Constatação XIX
E como poetava o obcecado mau-caráter:
“O meu destino
É pegar,
Pecar
E sair de fino”.
Constatação XX
Ela contestou
Com veemência
A alegação
Que ele havia feito
Serão.
“Você não tem mais jeito
Isso é uma indecência”.
Ele se desculpou:
“Você se enganou.
O cristão,
Trabalha como um mouro
Pra cobrir o cheque-ouro
Que já tá estourado.
E foi você que estourou”.
Coitado!
Constatação XXI
Naquele momento
Quando ouviu
O chorinho
Carinhoso,
Do Pixinguinha,
Em solo de flautinha
Da vizinha
Buliu
Com o seu sentimento
E o chorão
Abriu
Os tarros
Sem se importar
Com os sarros
Dos preclaros,
Cognominados
“Amigos”,
Sempre ciosos,
E nada preguiçosos
Em se preocupar,
De antemão,
Antes de mais nada,
Com os seus umbigos.
Patuscada.
De pobres coitados!
Constatação XXII
E como se queixava aquele comerciante que vendia no 
crediário (comerciante rico vende no crediário; comerciante
 pobre, à prestação).
“Eu nunca sinto
Toda vez que eu entro
Numa fria, num labirinto”.
Constatação XXIII
Quando ela se aproximou
Toda langorosa
Numa camisola vaporosa,
Transparente,
Ele constatou
O quanto estava doente,
Depauperado.
Coitado!
Constatação XXIV (De tristes reminiscências).
Mal começou o campeonato
O meu Paraná perdeu.
Com este trágico terrível fato
A sofrida torcida já esmoreceu.
Constatação XXV (Pra determinados vereadores, 
deputados e senadores, governantes, enfim).
A intensa
Cobiça
Desbarata
A imensa
Preguiça
Inata.
Constatação XXVI (De uma dúvida crucial).
O olho nu é um despudorado?
Constatação XXVII
E como se queixava, poetando, aquele herdeiro milionário:
“Meu triste destino
É deixar muitos milhões
No cassino.
Cambada de ladrões!”
Constatação XXVIII (Dúvida crucial).
Discutir com um sadista
Sobre sadismo
É puro continuísmo?
É ser masoquista?
Constatação XXIX (Oração para os nossos tempos,
 digamos, modernos).
Valha-me meu anjo da guarda
Que eu nunca me defronte
Com um revolver ou espingarda
Na mão de um brutamonte.
Constatação XXX (Meio apelativa na rima. Meio?)
“Você é meu tesouro”,
Disse a besoura,
Metida a ‘trovadoura’,
Pro donjuanesco besouro.
Constatação XXXI (Para os meus amigos Julio Gomel,
 Wilson Caron, José Carlos Caron e Paulo Caron.
Quem torce pro Atlético
Fica cético
E tem um choque anafilático,
Achando problemático
Quando o time é derrotado.
Coitado!
Constatação XXXII (Ah, esse nosso vernáculo ou 
como ensinar o a, e, i, o, uversejando, preferencialmente,
 para adultos).
Na ilha,
A filha
Do pentelho,
Sem seguir um conselho
E fazendo bulha,
Acendeu uma hulha,
Pra fritar um alho
O que achou muito trabalho
Aí, um cisco entrou no seu olho.
Que trambolho!
Constatação XXXIII
Descontraída
Ela se retirou
Da casa com bagagem
E, antes, pra ele, falou:
“Vou comprar uma passagem,
Pra algum outro Estado,
Mas só de ida”.
Coitado!
Constatação XXXIV
E já que falamos no assunto, a proximidade do ano de 2016 
ensejou que o ancião
septuagenário, quase octogenário, proferisse para si mesmo:
 “Vou tentar arrancar mais um ano”...
Constatação XXXV (De conselhos úteis. De nada!).
Se você tem cachorro em casa você pode ter certeza de que 
quando você lá chegar, não importa a qual hora, nem com qual alento, 
com vapores etílicos ou não, você será recebido diferentemente do que
 pela tua onça, digo pela tua sogra e/ou mulher. Logo trate de ter um 
e trate o dito cujo bem. Se você adotar, verá.
Constatação XXXVI
Experimentou
Tudo que é fonte da juventude
De repente,
Não mais que de repente
Uma, tiro e queda, localizou.
A mulher estranhou
Sua alvissareira,
Almejada,
Inteira
Mudança de atitude.
Tão premente,
Tão “caliente”,
Tão-somente.
“Descoitada”!
Constatação XXXVII
O cicio,
Dos comentários
No cinema,
Ou teatro
Na hora
Do espetáculo
Eu não idolatro.
Outrora,
Era um problema
Agora
É um suplicio.
Constatação XXXVIII
O que será que fazem na vida as pessoas que se dão ao trabalho 
de criticar àquelas outras que são consideradas gordas, feias, 
magras, altas, baixas ou seja lá o que for. Quem souber, por favor,
 comentários no blog. Obrigado!
Constatação XXXIX (De um diálogo. Pelo menos um 
é convencido).
-“O que mais chamou a tua atenção naquela mulher com quem 
você estava conversando na festa?”
-“A inteligência dela”.
-“Baseado em que você diz isso?”
-“Em função de que ela captou de imediato a minha”.
Constatação XL
A omissão dos governantes, não providenciando o atendimento
 à Saúde, Educação, Saúde, Segurança, a distorção da renda, 
acrescida dessa infindável e infinita corrupção condena, de certa 
maneira, as pessoas a morte. Seja por bala perdida, latrocínio,
desemprego, falta de medicamentos, fila no SUS e assim por diante.
 Trata-se de assassinatos sem que o assassino ou os assassinos sejam 
acusados de culpabilidades. Essa isenção de culpa, essa inocência
 tem que ser posta ao fim. A toda velocidade e de quaisquer modos. 
Evidentemente sem que se troque seis por meia-dúzia...
Constatação XLI
Rumorejando deseja aos seus pacientes e generosos 
leitores o que se costuma desejar às vésperas do Natal: 
Um muito feliz, na companhia dos seus familiares.
 E nos demais dias do ano também.

RICOS & POBRES
Constatação I
Rico sempre compra na rebaixa; pobre é sempre rebaixado.
Constatação II
Rico ganha ouro; pobre, leva ferro.
Constatação III
Rico participa de pesquisa; pobre, também. Como cobaia.
Constatação IV
Rico tem postura; pobre, impostura.
Constatação V
Rico é seguro; pobre, é indeciso.
Constatação VI
Rico presta homenagem; pobre, vassalagem.