Postagens populares

Pesquisar este blog

Carregando...

quinta-feira, 14 de agosto de 2014

BRAZIL: "suspeitos estúpidos"


BURROS CRIMINOSOS
www.google.com.br/  Burro picaço. Tonico e Tinoco. Comprei um burro picaço
De treis ano mais ou meno
Na hora de dá o recibo
O tropeiro foi dizendo:

Cuidado com esse macho
Esse bicho tem fama
De ser perigoso
Por ter matado um peão
O nome do burro ficou criminoso
Link: http://www.vagalume.com.br/tonico-e-tinoco/burro-picaco.html#ixzz3ANr4SNyC

Sérgio Antunes de Freitas

Uma antiga moda de viola, Burro Picaço, cantava: “Por ter matado um peão, o nome do burro ficou criminoso!
Vamos à semelhança de conversas! De todos os grupos de seres humanos, acredito que o dos criminosos é o que reúne os indivíduos mais estúpidos. São de uma burrice genética e em evolução.

www.google.com.br/images. Série americana que mostra vídeos  de tentativas estúpidas de roubo, burlar leis, etc.

Quem, com um quociente de inteligência acima do de uma marmota, arriscaria sua vida ou sua liberdade por bens materiais ou sonhos de consumo?
Quem não conhece alguma história de um ladrão que ficou preso na esquadria da janela de uma casa, na qual pretendia roubar algo de valor irrisório?
Ou de um assaltante de banco que deu um tiro no próprio pé? No vídeo, todos os comparsas saíram correndo; e ele, mancando!
Atualmente, muitos assaltam locais com câmeras de filmagens e, para não ser reconhecidos, colocam máscaras, capuz, óculos. Acabam presos por conta de uma tatuagem nos braços, pescoço ou pernas, que não ficou coberta pelas camisas ou bermudas.
Mas vilão de novela, sempre imitando a realidade, é muito mais tapado.
Geralmente, ele é desmascarado no antepenúltimo capítulo da novela e passa os três últimos confessando todos os delitos que causaram tanta ansiedade nos telespectadores.
A mocinha já está amarrada, amordaçada e o maldoso com a arma na mão, bastando apertar o gatilho para conseguir seu objeto cruel, com segurança.
Mas ele não atira!

www.google.com.br/images. A vilã Carminha interpretada pela fenomenal Adriana Esteves, segurou a audiência e teve um final humilhante e bizarro na novela Avenida Brasil.

Primeiramente, ele vai explicar com detalhes cada uma de suas ações macabras.
- Sim, fui eu quem matou a Dona Ermelinda, sua avó, no primeiro capítulo. Eu a detestava, pois ela me servia dobradinha, enquanto você comia cachorro-quente com catchup.
- Também fui eu quem roubou as Letras do Tesouro Nacional da gaveta da mesa do escritório do seu tio-avô. Já resgatei e depositei o dinheiro em uma conta secreta no mesmo banco suíço onde seu pai tem conta. A senha é 35-42-95.
- Mas nada me deu mais prazer do que envenenar o gato peludo da sua Tia Ambrosina, no capítulo 36. Eu espirrava o tempo todo, quando ele chegava perto.
- E ninguém descobriu que fui eu quem engravidou a copeira e não o motorista que foi obrigado a casar com ela.
Claro, em novelas, os ricos tem inúmeros empregados: arrumadeira, cozinheira, jardineiro, motorista, babá, vigilante, acompanhante, limpa-fossa, manicure, pedicure, massagista etc.
E a confissão continua: - Por isso não aceitei aquele emprego de mordomo que sua mãe me ofereceu no capítulo dezoito. Ia dar muito na cara!
De repente, entra o mocinho, toma a arma do bobão, dá-lhe uns catiripapos e chama a polícia para prendê-lo.
Mas, se não fosse assim, como o autor resolveria tantos suspenses da trama?
Justamente pela burrice dos bandidos é que eu nunca torci para eles nos filmes. Exceto pelos índios nos filmes de faroeste que, a rigor, eram vítimas dos invasores de suas terras.
Mas houve uma exceção, uma película em que havia uma jovem ladra, exímia em ludibriar os policiais.
www.google.com.br/images. Angelina Jolie é Lara Croft, dos quadrinhos para a telona: Tomb Raider.2001.

Fiquei apaixonado por ela logo na primeira cena, quando notei a semelhança de sua beleza com a da minha primeira professora, também minha paixão, mas real, embora secreta.
Vibrei com as escapadas da minha heroína, até que ela deixou cair seu colar, com um crucifixo, certamente seu amuleto protetor, em um museu, onde furtou uma joia valiosa.
Um policial astuto deixou a cruz no mesmo lugar onde caiu e se escondeu atrás de uma pilastra.
Ele sabia que ela iria voltar para buscar adorno e a prendeu, junto com outros colegas, uns brutamontes que até a machucaram um pouco. Eu ainda alertei baixinho: - Não volta! Não volta! Mas não teve jeito. Ela foi detida e o filme terminou.
Meus amiguinhos adoraram o espetáculo e não entenderam por qual razão eu não gostei: - Droga de filme!

www.google.com.br/images Cameron Dias é "Uma professora sem classe"!

Alguns dias depois, minha personagem apareceu em meu sonho, quando eu tentei convencê-la a largar a vida do crime e virar professora de crianças.
Acho que consegui!
Ela deve ter ido dar aula em alguma escola bem longe dos meus sonhos, nas nuvens, pois nunca mais apareceu. Bandida!

Sérgio Antunes de Freitas
11 de agosto de 2014