Postagens populares

Pesquisar este blog

terça-feira, 18 de julho de 2017

BRAZIL TEMA REDAÇÃO ENEM. MANIFESTAÇÕES: ONDE ESTÃO OS PANELEIROS? TEMA UOL

TEMA JULHO

MIMIMIZANDO

POR QUE NÃO HÁ MAIS NOVAS MANIFESTAÇÕES NAS RUAS?


Marina da Silva print screen de www.uol.com.br/redaçãoEnen

Marina da Silva

O Objetivo deste texto é ajudar alunos que vão se submeter ao ENEM-Exame Nacional do Ensino Médio, em Novembro/ 2017 discorrendo um pouco sobre o tema do Banco de Redações UOL. Antes de adentrar pelo ASSUNTO dado: Por que não há mais novas manifestações nas ruas? é necessário  clarificar o que seja mimimizando; forma gerúndio do verbo mimimizar cujo radical mimimi tem como significado o ato de pensar, discorrer, falar, questionar, criticar, filosofar a vida como ela é/está ou poderia ser! O mimimi surgiu na redes sociais e invadiu o cotidiano contra as pessoas que falam demais, criticam, pensam, questionam e filosofam tudo, especialmente a corrupção no Brasil e é um neologismo criado por indivíduos que não gostam de mimimi, apelidados de minions1 ou aqueles que usam muito pouco o cérebro por preguiça intelectual ou porque gostam de respostas prontas "em nome da ciência, da decência", da família, tradição e propriedade.
Mionizar é o antônimo ou contrário de mimimizar que a grosso modo é o ato de fazer uso, mesmo que mínimo, do intelecto; é não se aceitar como receptáculo e ou mero replicador das verdades oficiais e respostas prontas dos grupos dominantes que detêm as riquezas e poder político! Minions geralmente defendem o indefensável, imoral, antiético, corrompido, vícios, maledicências, o anti-religioso, desumano contra os menos favorecidos nas sociedades.
No Brasil atendem também pelo apelido "Coxinhas" (um estrato expressivo da classe média clássica, mas não somente desta) e defendem o discurso politicamente incorreto: intolerância, racismo, homofobia, pena de morte para pretos, pobres, favelados, nordestinos, etc; imploram pelo fim da democracia e liberdade, querem a volta da ditadura militar e outras sandices em nome da ordem e progresso! Idolatram figuras autoritárias, grosseiras, mandonas, gritadoras, líderes maléficos como, por exemplo, Hitler, Himmler e atualmente Donald Trump, presidente norte-americano e Jair Bolsonaro, presidenciável, se houver eleições em 2018!
Mas voltando ao tema, vamos ao mimimi inicial: Por que não há mais novas manifestações nas ruas?
Foto Marina da Silva. Belo Horizonte. MG. 30-06-2017.Manifestações #nenhumdireitoamenos e #diretasjá. Luta contra reformas trabalhista, previdência e contra a Lei da Terceirização.

Claro que há velhas e novas manifestações nas ruas em todo o Brasil. Elas não paralisaram e ainda tomaram  cor, forma e conteúdo da esquerda ligada  ao ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva. A partir de março de 2015 as manifestações contra corrupção que começaram contra a alta corrupção nos PAC's Copa e Olimpíadas (revoltas do busão 2012-2013) deram lugar para #ForaDilma, #ForaLula, #ForaPT; #FicaDilma, #Lulaeuteamo! Depois do golpe em 31-08-2016 manifestantes ocupam as ruas e pedem  #Foratemer; #FicaDilma, #VoltaDilma e atualmente #DiretasJá e #Lula2018!
Com o banditismo no poder [Temer e aliados] e a crise de ilegalidade e inconstitucionalidade política, a luta contra este caos institucional e prisão dos corruptos são os temas das manifestações, a mais importante em número de pessoas ocorreu em 28-04-2017 em várias cidades brasileiras e nas metrópoles com a chamada GREVE GERAL liderada por sindicatos, associações, centrais sindicais, movimentos LGBTRAN, MST, Movimento dos sem-teto, identidades religiosas, etc.
Foto Marina da Silva. Concentração Praça da Estação. BH/MG. 30-06-2017. Entidades indígenas e religiosas ligadas a movimentos sociais, MST- movimento dos sem-terras e outros aderiram ao ato.

O que não está explícito no tema e até pode ser uma "pegadinha"...ou não, é que quem o criou gostaria de saber sim: Por que não há mais novas manifestações dos COXINHAS ou minions nas ruas? Por que deixaram as ruas? Acabou a corrupção no Brasil?


Foto Marina da Silva: "Foram me chamar eu estou aqui o que é que há?" Coxinhas foram bombardeados com mensagens de indignação e ódio contra os petistas, Lula, Dilma  desde o Mensalão 2005 e foram às ruas entre março de 2015 até 31-08-2016 após concluso o golpe e a destituição da presidenta eleita por mais de 54.5 milhões de eleitores!

E a resposta é, infelizmente, simples,  clara, sem enigmas! As manifestações a partir de 2015 cumpriram a missão estratégica dada pelos políticos do PSDB, partido derrotado por Dilma e seus aliados (DEMO's, PP, PRB, citando alguns), cujo expoente e homem-bomba foi o senador Aécio Neves e distribuída, repetida e replicada sobre o povo pelas Organizações Globo, Bandeirantes, SBT, Record, Rede TV,  cinco famílias que dominam a comunicação e informação no país. Qual a missão dos Coxinhas? Dar fundamento, corpo e voz ao golpe de Estado que destituiu Dilma Rousseff da presidência por pedaladas fiscais. Se os defensores de Aécio conhecessem a Constituição Federal de 1988, saberiam que uma presidenta não pode ser deposta por "erros administrativos" e saberiam que estavam participando do golpe de Estado cristalizado em 31-08-2016.


Mosaico a partir de www.google.com.br/images. "Se o mestre mandar...VÁ! Se não for um "bolo"(palmatória)!" Grupos foram criados para movimentar as pessoas nas redes em ambas as torcidas: ricos de Aécio PSDB X  Pobres de Lula/Dilma PT. Ex: Revoltados Online, MBL. Descobriu-se depois que  revoltados eram partidários/filiados ao PSDB e aliados e receberam propinas da FIESP e partidos políticos.

"A verdade é dura - cantam manifestantes pró-Dilma - a Globo apoiou a ditadura (golpe militar 1964-1984)" e o golpe de Estado parlamentar contra Dilma Rousseff, que teve seu primeiro mandato inviabilizado pelo Legislativo e o segundo surrupiado por políticos corruptos denunciados nos crimes da Operação Lava Jato. A título de esclarecimento: a presidenta Dilma, até o momento em que escrevo, jamais foi citada em qualquer crime de improbidade administrativa ou malversação do dinheiro público ou quaisquer outros!
O que começou como revanchismo pela derrota de Aécio em 2014, foi apropriado e transformado numa arma mortal contra petistas, Dilma, Lula! Ocoxinhas foram alimentados pela Hate machine Globo!
Houve uma tentativa de reunir as forças Coxinhas em Dezembro de 2016, após o golpe, em torno do nome do juiz federal, funcionário incompetente (estou sendo boazinha), parcial e fanático por holofotes e tribuna de mídia, Sérgio Moro!
Mosaico a partir de images www.google.com.br. Dezembro de 2016. Em Sérgio Moro a/há verdade?


Alguns Coxinhas responderam ao chamado pós-golpe de estado, mesmo com as revelações  de que o principal articulador nas redes sociais, o grupo MBL2 estava envolvido em negociações escusas com federações das indústrias e outras associações e com partidos políticos. Sem falar nos corruptos que encenaram o impeachment na Câmara Federal, Eduardo Cunha (preso) e o relator do impeachment no senado, Antônio Anastasia citado em delações desde 2015. Mesmo assim lá foram eles defender o indefensável. Foi um fiasco geral!
Então por que não há mais novas manifestações Coxinhas nas ruas?
Porque, movidos pela máquina de ódio, principalmente das  Organizações Globo, o que importava aos Coxinhas era extravasar toda a raiva, rancor, ojeriza e ódio irracional contra o governo PT, Lula, Dilma, petistas e número treze: Lulafobia, Dilmafobia, PTfobia, 13fobia, enfim, contra os esquerdopatas e seu bando de pobres, ops, pobrália, mortadelas instiladas pela Globo e cia.! A irracionalidade Coxinha é inexplicável pelo simples fato de que os 13 anos do governo petista foram considerados, mundialmente, como uma etapa de grande crescimento econômico no país e também de desenvolvimento social, retirando milhões da pobreza extrema e miséria! E os Coxinhas foram contra isto? Ficaram contra o que foi melhor para todos, neoliberais inclusos? Vá se entender!



Mosaico a partir de www.google.com.br/images. PT fora do governo.Comemoração na câmara e senado e nas ruas. Um dia catártico para os Coxinhas e orgásmico para os corruptos de todas as legendas envolvidos nos crimes da Operação Lava jato!




O Brasil se encontra atolado em corrupção e banditismo e numa harmoniosa convivência e concupiscência entre os poderes Legislativo, Executivo, Judiciário, Ministério Público Federal e tudo banhado em milhões de dólares roubados dos cofres públicos e achacados de empresários que eram praticamente obrigados a pagar propinas! Oras, se a situação sem o PT está imensamente pior, por que não há mais novas manifestações Coxinhas nas ruas?
Porque a luta dos Coxinhas não era contra o estado atual de corrupção no país, investigado e vindo a público no governo PT, mas somente contra os corruptos do PT, Lula e Dilma e mesmo contra a honestidade petista! Um anti-petismo, ódio e ira açulados pela Hate machine Globo e que se esvaziou assim que a presidenta foi deposta e abertos inúmeros processos contra Lula. Milhões de Coxinhas lotaram as ruas e praças e cantaram, xingaram, dançaram,  soltaram fogos de artifício, vestidos com a camisa da Seleção brasileira de futebol, balançando bandeiras e cartazes! Milhares de memes ofensivas e desrespeitosas contra Lula e Dilma navegaram à velocidade da Luz pelas redes sociais! Era o fim da corrupção no Brasil na cabeça Coxinha!
Mas realmente chutar o PT para fora do poder foi o fim da corrupção? NÃO!


Resultado de imagem para cunha meu malvado favorito
www.google.com.br/images. Corrupto preso pela Operação Lava jato, Cunha e minions, uma meme adorada pelos fãs de Eduardo Cunha, "Meu malvado favorito". Minions  e Bolsominios são neologismos que circulam nas redes para se referir aos eleitores Coxinhas e aos eleitores de Jair Bolsonaro!




Talvez os minions voltassem às ruas para apoiar o senador Aécio Neves, um dos mais irracionais e raivosos dos políticos que tramaram a usurpação do poder! Aécio foi um líder de torcida e articulador do golpe acreditando numa governança PSDB/PMDB. Foi passado para trás por velhas raposas, corruptos há décadas no poder como Sarney, Renan Calheiros, Michel Temer, Romero Jucá, Eduardo Cunha, o Malvado favorito dos Coxinhas e que deu andamento no processo de "impeachment" e atualmente está preso por crimes cometidos e investigados na Operação Lava jato. Todo o país sabe da corrupção e principais corruptos em cada cidade, estado e no país; está na TV Globo todos os dias e nos jornais, revistas e demais mídias Globo. Enfim, em todas as mídias do planeta! Mas na cabeça Coxinha "A culpa é da Dilma; Lularápio, nordestino, cachaceiro, língua-presa; A culpa é do PT".
Você pode até informá-los sobre Michel Temer e seus crimes ligados a JBS, operação Carne fraca, uma das atuais fases da operação Lava jato. E o que eles respondem? Temer é vice de Dilma, a culpa é do PT!

Imagem relacionada
http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2016/08/grupo-comemora-na-avenida-paulista-o-impeachment-de-dilma-rousseff.html

Talvez uma questão-tema mais importante para a nação e para o ENEM seja a discussão: Por que os manifestantes pró-impeachment vestiram  a camisa da seleção Canarinho (verde, amarelo, azul e branco) e defenderam o indefensável? Por que se comportaram como massa de manobra sem quaisquer questionamento sobre a veracidade dos fatos? Por que filtraram as notícias e focaram só nas denúncias contra o PT, Lula e Dilma se a Globo e demais redes de TV nomeavam todos os dias os demais corruptos envolvidos nos crimes de corrupção da Lava jato?

"Estado de agente. As pessoas não chegam a ver toda a situação mas apenas uma pequena parte dela. Há uma divisão de trabalhos pequenos e especializados e não podemos agir sem algum tipo de comando. Eu chamo isso de estado de agente. Os indivíduos cedem à autoridade e ao fazê-lo tornam-se alienados de suas próprias ações. O indivíduo se define como instrumento de realização dos desejos dos outros. A pessoa tem a escolha. Ela escolhe se tornar agente." Stanley Milgram.3
Mas há possibilidade de reversão deste estado de agente se a pessoa fizer uso de sua consciência, de seu livre arbítrio. Mas, alerta Milgram, uma vez feita a escolha de estado de agente, praticamente é impossível fazer o indivíduo voltar atrás.






Fontes:
1. Minions. Um filme de Pierre Coffin. Minions são seres amarelos milenares, os minions têm uma missão: servir os maiores vilões. www.adorocinema.com

2. MBL- Movimento Brasil Livre. Criado em 2014 ficou conhecido pela ferocidade anti-petista. "Documentos exclusivos revelam patrimônio obscuro e ligações de políticos corruptos com líderes de protestos. Nos últimos tempos, acumulam-se evidências de que os integrantes do MBL não são exatamente os heróis emulados por uma parte da mídia. Estão longe de ser apartidários (um de seus líderes admitiu que o grupo recebeu apoio financeiro do PSDB, partido mais interessado em derrubar a presidenta Dilma Rousseff) ou mesmo ético.
Uma investigação de CartaCapital na cidade de origem do movimento, Vinhedo, cidade de 70 mil habitantes na região metropolitana de Campinas (SP), revela que no próprio quintal a turma do MBL não hesita em adotar as velhas práticas criticadas nas manifestações “contra a corrupção”https://www.cartacapital.com.br/blogs/direto-de-sao-paulo/mbl-herois-com-pes-de-barro
3. MILGRAM, Stanley. Obediência e autoridade. "Stanley Milgram foi um psicólogo graduado da Universidade de Yale que conduziu a experiência dos pequenos mundos e a Experiência de Milgram sobre a obediência à autoridade"  Sobre o assunto assistir  "O filme Experimenter, de 2015, escrito e dirigido por Michael Almereyda, retrata a vida do psicólogo social norte-americano Stanley Milgram, famoso pelo experimento que leva seu nome. Peter Sarsgaard interpreta o pesquisador." https://www.cartacapital.com.br/revista/895/a-licao-de-stanley-milgram