Postagens populares

Pesquisar este blog

Carregando...

terça-feira, 29 de julho de 2014

BRAZIL:Rimas Primas - José Zokner (Juca)

RUMOREJANDO

 

Pombos, verdades e mitos em torno desses “ratos de asas”

http://rimasprimas.blogspot.com.br/

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.
Constatação I
Na falta de um telefonema
Ele inferiu o seguinte tema:
“Ela não me liga mais,
Afinal, ela não me ligou jamais”.
Constatação II
Quando o hacker de 19 anos provou que a votação no Brasil pode ser manipulada com as urnas eletrônicas, qual será que foi a medida tomada pelo TSE – Tribunal Superior Eleitoral tomou? Quem souber, por favor, comentários no blog. Obrigado.
Constatação III
Deu na mídia: “Senadores criam sistema para reembolso de gastos de assessores. A menos de quatro meses das eleições, Senado afrouxa regras que limitavam benefícios aos políticos”. Dúvida crucial: Até quando esses caras vão rir da cara da gente?
Constatação IV
Deu na mídia: “Brasileiros descobrem estrelas que tentam se aniquilar”. Até elas?
Constatação V (Ah, esse nosso vernáculo!).
“Você não precisa fazer uma pesquisa precisa. Precisa?”
Constatação VI
Este assim chamado escriba não consegue entender porque se reage tanto contra a corrupção em nosso país. Afinal, desde que o Brasil foi descoberto sempre houve tal, digamos, precedente. Ou será precedente, para muitos, procedente?...
Constatação VII
O Poder é inebriante,
Disse o ditador de plantão.
A gente, a todo instante,
Pode dar vaza a ambição.
Constatação VIII (De uma dúvida crucial).
Se um casal dialoga, para não dizer discute, na base da interrogação do tipo:
Mulher: Você pode dar uma corridinha no supermercado pra mim?
Marido: Pra quê?
Mulher: O que se faz no supermercado?
Marido: Por que não me falou antes quando eu disse que eu ia pra lá?
Mulher: E eu ia saber que ia me faltar o que tá me faltando?
Marido: E o que é que tá te faltando?
Mulher: Você já viu alguém cozinhar sem azeite?
Marido: Bem, e daí?
Mulher: Você já viu alguém assar um bolo sem farinha?
Dúvida crucial de Rumorejando: Será que cada nova interrogação é a interrogação da interrogação? Ou cada nova interrogação é a resposta da interrogação? Quem souber a resposta, por favor, absolutamente sem uma nova interrogação, comentários no blog. Obrigadão! (Obrigadão ou Obrigado?).
Constatação IX (De várias dúvidas cruciais).
Em certos países, nos dias de hoje, ou talvez sempre foi assim, quem tem sede de glória se candidata a um cargo legislativo? Ou é quem tem sede do vil metal? Quem ou o que mesmo que é vil? Quem souber a resposta, por favor, comentários no blog. Obrigado.
Constatação X
Quando, certa vez, nas eleições na Itália, deu na mídia: “Milhares de cédulas das eleições italianas desaparecem na Suíça”. Data vênia, como diriam nossos juristas, mas Rumorejando acha que, tendo em vista o número de bancos que existem naquele país, inclusive muitos servindo também de lavanderia, o pessoal, por uma questão de hábito, já que se atrapalhou e depositou as cédulas eleitorais nos bancos, ao invés de no lugar de direito, após votar na cabine, supostamente indevassável... A mídia não noticiou se houve inspiração de alguma prática, condenável, similar a de algum outro país assaz e muito conhecido...
Constatação XI (Data vênia).
Sugestão aos nossos filólogos: Ao invés de usar a palavra largar, utilizar despegar, que, por sua vez, o Aurelião dá (dá?), dentre outros, como “1. Desunir, separar, despregar (o que estava pregado, unido, colado)”.
Constatação XII (De uma grandíssima filha da pu...ce).
Ele se aboletou
Na casa dos pais
Da mulher
E tanto se refestelou
De salgado e doce
Que engordou,
Adoidado,
Ao acrescentar
Ao seu peso
Cerca de vinte e dois
Quilos a mais.
Depois,
“Mister” obeso
Se pôs a reclamar
Do casal
Ao falar
Que o tratou
Muito mal,
Como se fosse
Um qualquer.
O ingrato
Pelo jeito
Cuspiu no prato
E ainda achou
Que foi bem feito.
Constatação XIII
Deu na mídia: “Brasil não enfrentará turbulência como em 2002, disse, na época, quando ministro, Meirelles”.
Não ficou esclarecido se a turbulência é terrestre, aérea ou na economia. Quem souber, por favor, comentários no blog, aos cuidados de pitonisa.
Constatação XIV (De uma dúvida crucial).
Governante que se considera – e somente ele, ninguém mais – a reserva moral da nação é o que se pode denominar de auto-reserva-moral-modesta? Quem souber, por favor, comentários no blog. Obrigado
Constatação XV (Conselhos úteis via pseudo-haicai).
Cafuné
A gente deve fazer
Na cabeça e não no pé.
Constatação XVI
Nem por um instante
O caradura
Achou
Que sua situação
Era periclitante
Quando olhou
Pela fechadura
E notou
Que na ducha
Tava
Aquele mulherão:
A cunhada se ensaboava,
Se banhava,
Se esfregava.
E a mulher
Em cima da bucha
Flagrou o maridão.
O que aconteceu,
O que sucedeu
O que ocorreu
Com o desastrado,
Antes tão excitado,
Ele nunca mais quer
Se recordar,
Se lembrar.
Tão perplexo*
Ele ficou
Que falou
Palavras sem nexo.
Coitado!
*Não ficou claro se ele ficou perplexo com o que lhe sucedeu, ocorreu, aconteceu com a mulher ou com o que lhe foi dado a ver pelo buraco da fechadura. Se alguém souber, por favor, comentários no blog para que possamos informar nossos caros leitores. Obrigado.
Constatação XVII
Não se pode confundir gestor com questor que o Aurelião dá como “1. Antigo magistrado romano encarregado das finanças”, muito embora, hoje em dia exista, entre outros, gestor de finanças, ainda que tenha profissões paralelas como firma de publicidade, dutos, gestão de investimentos e outras. A recíproca, para esses casos não é verdadeira porque a figura do questor já não há, como existiu, na época, antes e depois de Cristo, quando Roma guerreava com países para dominá-los, saqueá-los e assim por diante. Quanto aos saques, estes continuam. Apenas mudaram os métodos...
Constatação XVIII
Deu, certa vez, na mídia: “Após uma briga familiar, o filho do ex-prefeito Celso Pitta, Victor, entregou à Polícia Federal uma valise com documentos e dinheiro, que pegara no escritório do pai”. Pelo jeito, é um bom filho. Afinal, nesses últimos tempos, tem filho matando os pais, pra ficar com a herança... Mas, dúvida, não necessariamente crucial, pois Rumorejando não se mete a opinar em briga de família: será que ele entregou todo o dinheiro à Polícia Federal? Quem souber não precisa comentar no blog. Obrigado.
Constatação XIX
E não se pode confundir sacrário, que é o lugar onde se guardam coisas sagradas com salafrário, até porque este não tem absolutamente nada de sagrado. Salvo naqueles casos, como, por exemplo, o marido que abandona a mulher, depois de tirar todo o dinheiro dela e a coitada continua tendo por ele um amor sagrado.
Constatação XX (Das mentiras pra concorrerem com as de pescador).
Deu na mídia: “O fóssil de 4,2 milhões de anos, o Australopithecus anamensis, que foi descoberto no nordeste da Etiópia, ajuda os pesquisadores a preencher as lacunas no salto entre espécies que precederam a humanidade. O ser humano atual é parte do gênero Homo, um subgrupo da família dos hominídeos. O que evoluiu no Homo foi provavelmente o gênero Australopithecus. Um candidato ao gênero que deu origem ao Australopithecus é chamado Ardipithecus. A nova descoberta ajuda a preencher a lacuna entre Ardipithecus e Australopithecus”. Elementar, minha gente...
Constatação XXI
Em certos países, para certos senadores, deputados federais, estaduais, vereadores, pelo que tem sido dado a constatar, dinheiro, erva, grana, caraminguá, jabaculê, numerário – ou seja, lá o nome que for que se dê ao vil metal – é moeda de troca específica...
Constatação XXII (De uma dúvida crucial).
Por que será que são distribuídos vários catálogos telefônicos de pessoas jurídicas – todos eles contendo erros crassos – e nenhum, há vários anos, de pessoa física? Será para poder cobrar o preço extorsivo que cobram pela consulta, no 102, como é recomendado? Quem souber a resposta, por favor, comentários no blog. Obrigado.
Constatação XXIII
Ela fez um panegírico,
Não satírico,
Como costumava
E, sim, vampírico,
Quando ele chegou
Tropeçando
Até na própria sombra
E foi se atirando
Na alfombra,
Que ela tanto gostava,
Com o sapato enlameado.
“Saia já daqui”,
Ela gritou
Enquanto
Batia com a vassoura
Pior, com o cabo,
No embriagado.
“Peraí,
Minha loura”,
Ele balbuciou,
A língua enrolando
“Deixe eu explicar.
Nada de badernas
Nem de altercação”,
E meteu o rabo
Entre as pernas
Sangrando,
Mancando.
“Que explicar, que nada”,
Ela bradou.
“Nem se for
Explicação
De amor
Em esperanto
Seu perturbado,
Desmiolado”.
Coitada!
Coitado!
Coitado?
Constatação XXIV
E como lucubrava o septuagenário, quase octogenário, com um suspiro profundo: “Quando a gente fica velho aparecem as coisas ruins e, concomitantemente, desaparecem as boas...”
Constatação XXV (Difícil escolha).
Não se trata de falta de personalidade, de opção ou do que quer seja, mas com esses brasileiros todos, jogando no estrangeiro, a gente acaba torcendo por eles e, daí, concomitantemente, para o sucesso de times rivais tipo Barcelona e Real Madrid, Milan e International e assim por diante.
Constatação XXVI
Deputado brasileiro ganha R$ 100 mil por mês, calcula o jornal espanhol “El País”. Imperdoável que não foi acrescentado ao texto, viva “nóis”, quer dizer “nóisotros”...
Constatação XXVII
Depois de ser eleito,
Pela vez primeira,
Ele deu, nos eleitores,
Como sempre, um calote.
E, como tais vencedores,
Seguem o mesmo pleito
Ele foi com sede ao pote
E só fez bandalheira.
Constatação XXVIII
Quando uma jovem na flor dos seus 18 anos diz para um, digamos, já arcaico, beirando os 80, que sexo e dinheiro, pra ela não é tudo, não tem a mínima importância, ela tá querendo se redimir de algum eventual pecado, é uma pessoa caridosa, quer dar uma de enfermeira, é adepta do auto flagelo ou o quê? Quem souber a resposta, por favor, etc.
Constatação XXIX (De uma “quadrinha” com dez estrofes (dezinha?) para ser recitada para os amigos e conhecidos que vem fazer turismo por plagas de certos países).
Em determinados
Países
Os que usam
E abusam
De andar
Com muitas jóias
Arriscam ficar
Tristes e infelizes
Com caras de lambisgóias.
Coitados!
RICOS & POBRES
Constatação I
Rico é prolixo; pobre, confuso.
Constatação II
Rico é emasculado; pobre é broxa.
Constatação III
Rico só fala a verdade; pobre, difama.
Constatação IV
Rico é animadão; pobre é baderneiro.

E-mail: josezokner@rimasprimas.com.br
Site: www.rimasprimas.com.br