Postagens populares

Pesquisar este blog

domingo, 11 de junho de 2017

O CÂNCER DE MAMA E EU: ESCRITATERAPIA

CÂNCER: quase morri...de medo!
https://www.facebook.com/groups/amigas.peito/?ref=bookmarks. Precisa de ajuda, solidariedade, amizade, compartilhar vivências, trocar informações e o escambal? Este é um super grupos de meninas, mulheres e girls super hiper master blaster! Junte-se a nós MENINAS DE PEITO no Facebook! Da direita para esquerda: Tan, Cabrita, Luciene Candanga e Cleide. Esmagada de amor, amizade, sabedoria, solidariedade...moi, Marina. Super encontro nacional Meninas de peito, Barueri, São Paulo.

Marina da Silva


Tive câncer! Não morri! Nem de medo! Foi difícil, mas Deus e minha família, especialmente meus dois fieis escudeiros, ajudaram-me muiiito e não permitiram que eu abandonasse o tratamento de uma doença curável e muito menos que me levasse por ideias malucas, que chamo de metástases psicológicas! Ufa! Venci! Virei blogueira!
Em 2017, quinze anos curadérrima e ajudando como posso com meu testemunho (caguei de medo) outras mulheres brasileiras e quiçá...do mundo!
No busão, nas ruas, no trabalho, bares, restaurantes, botecos...tive chance, falo da importância dos cuidados com as mamas e que câncer de mama tem cura no diagnóstico precoce ou nem tão precoce, meu caso e que existe muita vida vivendo o perrengue câncer! Eu e Glória na campanha Outubro Rosa no setor de trabalho. Observe nossas unhas! Show! Obrigada Golita por entrar de peito na luta e ajudar mulheres em Betim, Minas Gerais!

Meninas de Peito e a origem do grupo de apoio virtual! Pena que nem existia Facebook em 2001! Afff. Parabéns a todas as meninas e um  SUPER HIPER MEGA BLASTER PARABÉNS a Menina de peito fundadora do grupo Marina Maior! JUNTAS SOMOS FORTES!


Encontro com as amigas de peito no Rio de Janeiro em 2012. Muitas emoções!E tem gente que fala que o FACEBOOK não serve para nada? EU AMO FACEBOOK! kkkkk


Durante o perrengue me vi às voltas com uma depressão fortíssima; crises de pânico, ideias malucas, mórbidas, enfim...metástases psicológicas. O medão de morrer a cada espirro ou pum tomou conta de mim. Afff.
O medo nos paralisa, tira o raciocínio e nos ajuda fazer cada burrada! Abafa o caso. 
Se você não estiver dando conta de tudo sozinha(o), você e familiares próximos e ajuda espiritual de qualquer crença, PROCURE AJUDA PROFISSIONAL: PSIQUIATRA E PSICOTERAPIA (psicologia, psicanalise). Eu tive ajuda psiquiátrica, uso medicamentos tarjas-pretas e amo meus médicos nesta jornada Dr. Domingos Guerra, Dr. Paulo Resende (psiquiatra e/ou psicanalista), Dr. Gabriel Almeida Silva Jr.(mastologista), Dr. Brandão (oncologista), Drª Hilda Himenez (fisioterapeuta e amiga), eles se tornaram minhas muletas psicológicas nos momentos mais sombrios!
Voltar a "viver" após o tratamento que é muito debilitante, mutilador, desgastante é reconstruir-se dia-após-dia, vencendo um leão por dia e lancei mão de tudo para me reconstruir biopsicossocialmente como mulher, mãe, estudante, trabalhadora e esposa (aqui falhei feio).kkkkk Mas entre mortos e feridos salvamos-nos todos! Obrigada para sempre Amandinha minha filha e Gilson, ex-marido!
TRABALHAR MUITO, ESTUDAR MUITO, FAZER ARTESANATOS, FAXINAS, GINÁSTICA me ajudaram a sair da fase dark, mas também a escrita me salvou! Escrever meus sentimentos foi a forma de externar tudo que senti, metabolizar a coisa toda e me reapropriar da minha estória com o câncer! Virei iscrivinhadora a partir de um conselho de Dr. Gabriel, meu mastologista! A escritaterapia funcionou muito bem comigo! Obrigada Deus! Se você não consegue se abrir com ninguém nem com familiares, amigos, médicos, que tal tentar a escrita?
 Um diário que virou livro e está disponível (E-book) na Amazon.


Depois da escrita do diário, publicado em 2005, lancei mão dos blogs na internet criando um blog de câncer de mama e câncer de próstata (atual): 
http://marinadasilvacancerdemama.blogspot.com.br/

http://marinadasilvacancerdemama.blogspot.com.br/



Depois da publicação do diário comecei a escrever contos, crônicas, "lamentos" e artigos sobre geopolítica, economia, etc. Publiquei no jornal Estado de Minas entre 2008-2010 e então criei outro blog:http://marinasdasilva.blogspot.com.br/


http://marinasdasilva.blogspot.com.br/


INFELIZMENTE não posso escrever e publicar tanto quanto gostaria porque o câncer de mama me deixou graves sequelas no braço direito. O esvaziamento axilar para retirada de linfonodos me colocou na categoria PNE- Portadora de Necessidades Especiais. Vivo perigosamente com o risco do linfoedema, isto é, inchaço no braço; tenho limitações nas atividades que podem gerar cortes e abrir portas às infecções e edema; tenho cicatrizes na mama reconstruída que deram fibroses e repuxam meu braço e mama travando movimentos. Atividades como passar um pano no chão e escrever me são penosas, causam muita dor! Perdi a força no braço direito e só realizo atividades tanto no meu emprego como em casa com luvas de compressão, sutiãs especiais, body, calcinhas e cintas abdominais compressivas. Quinze anos de cura e muita atenção com meu braço porque o linfoedema não cuidado (drenagens linfáticas, observar limites, repetir exercícios da fisioterapia diariamente) pode se tornar um problema crônico que além do peso, dor destrói nossa autoestima: deixamos de ser INVISÍVEIS!
Eu trabalhando e no pulso minha PULSEIRINHA DE SOBREVIVENTE do grupo de apoio PÉROLAS DE MINAS! Tive câncer e continuei trabalhadora produtiva, pagando meus impostos e contribuindo como posso socialmente por um país melhor, por uma atenção melhor à saúde da mulher vítima do câncer e SAÚDE GERAL NO BRASIL!


Então amigos e amigas do blog: perdoem-me se não consigo publicar tanto quanto gostaria; impus-me a meta de uma publicação semanal e às vezes não consigo cumpri-la sem analgésicos, ansiolíticos e meus birutex (anti-depressivos). He, he, he. CONTO COM A SUA COMPREENSÃO. Abraço e muito obrigada. Marina da Silva