Postagens populares

Pesquisar este blog

Carregando...

segunda-feira, 23 de março de 2015

BRAZIL CORRUPÇÃO: SEMPRE FOI ASSIM?

RUMOREJANDO

Resultado de imagem para José zokner 

http://rimasprimas.blogspot.com.br/ 

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.
Constatação I (Sextilha para ser recitada em festinha de criança).
A galinha cacarejante
Chamou o filho pipilante
Para ouvir o pai cucuricar
Quando começava a dealbar
E o quanto ele era elegante
E assaz lindo; de porte galante.
Constatação II
É difícil ouvir um linguajar claro, límpido, honesto dos políticos e governantes.
 Mais comum é ouvir uma intenção abstrusa, um dito abstruso*, demagógico, 
mentiroso. Vige!
*Abstruso = Adjetivo.
1. Oculto, escondido.
2. Dificilmente compreensível; obscuro: (Aurélio).
Constatação III
“Sempre foi assim” é o que se ouve muitíssimo quando se fala em corrupção.
 Sem querer entrar em detalhes sobre semântica ou a razão porque nunca se
 combateu em todos os tempos a dita cuja, vale lembrar e relacionar a corrupção 
com a história do delegado que chamou a atenção do marido porque ele havia
 transado com o cadáver da mulher logo depois que ela morreu. Aí, ele contestou:
 “Em primeiro lugar, senhor delegado, eu não lhe devo explicações de como eu agi.
 A mulher era minha; em segundo lugar, é que ela, durante o ato, “sempre foi assim”
 e, por isso, eu não me havia dado conta da sua morte porque ela sempre me 
dava essa impressão...”
Constatação IV
E como fazia uma comparação o obcecado. “A diferença entre eu e certos jogadores
de futebol é que estes, às vezes, fazem uma falta desnecessária como, por exemplo,
 quando o adversário está perto da lateral na altura do meio do campo e eu faço uma 
falta desnecessária quando não compareço para atender as reivindicações das gatas”.
Constatação V (De uma dúvida crucial).
Bumbum saradíssimo é todo aquele que esteve enfermo por estar sentado durante muitas
 horas e horas, dias e dias ininterruptos diante do computador e/ou da televisão e depois
 com alguma terapia compatível, como, por exemplo, uma passada de mão, se recuperou, 
voltando à forma normal e, claro, melhorada? Quem souber se é isso ou não, por favor,
 esclarecer a este assim chamado escriba e, talvez, mais alguém que tenha dúvida desse jaez. 
Obrigado!
Constatação VI (De uma dúvida, tendendo para quase uma certeza).
Se houver o impeachment da senhora presidenta e assumir o vice-presidente, você
 não acha, como tantos, que seria desvestir um santo (santo?) para vestir outro, ou
 trocar seis por meia-dúzia ou, ainda colocar mais um zero à esquerda e, mesmo
 à direita e coisas desse outro jaez?
Constatação VII
Não se pode confundir panaca com babaca, muito embora ambas as palavras tenham
 também o mesmo significado com a diferença de que rico é, às vezes panaca 
e pobre é sempre babaca.
Constatação VIII (De uma carta de meio amor).
Querido,
Não fique aborrecido.
Não se trata
De ciúme.
Hoje ao lavar
Tua camiseta
E sem me pôr
A cheirar,
Pois não sou xereta,
Senti um forte
Odor
De perfume
Não meu,
A tua consorte,
Nem teu,
O que me fez pensar:
Será que você se encostou
Ou abraçou
Pela manhã
A tua irmã?
Isto posto,
Quero encerrar
E te falar
Que eu agora
Meio que te amo.
Isso, meio a contragosto,
Vou-me embora
E com gosto
De chá de corrimão
De repartição
Com dúvida no coração
Não mais reclamo.
Segue-se a assinatura
Da invocada
Casada
Com o caradura
Coitada!
Constatação IX (Desses tempos atuais, mais do que nunca).
Pelo arcabouço
De algum deputado
É de se imaginar
Ele longe dum calabouço
A maquinar
Não a esmo
Financeiro resultado
Pra ele mesmo.
Constatação X
O cara que é prolixo, intuitivo, empírico, sem jamais ter lido um único livro, 
consultado uma enciclopédia quando expõe um assunto parece que está com 
prisão de ventre oral, intestino preso de fluência e/ou constipação verbal.
Constatação XI (De uma quadrinha para ser recitada em Brasília com 
dúvida crucial. Quem souber, etc.).
O Congresso parou
Por causa da CPI,
Mas antes ele andou,
Ou não estava nem aí?
Constatação XII (Dessa vez, é para o leitor consultar o dicionário, já que não 
está fazendo nada, mesmo).
Não se pode confundir analogia com antologia, muito embora a analogia que 
se faz entre bons e maus governos é digna de figurar numa antologia, daquelas 
assaz aberrativas. A recíproca para esses casos de similitudes analógicas e afins
 não é necessariamente verdadeira. Depende do analecto, da crestomatia, do
 florilégio, do espicilégio, da seleta e do parnaso. Elementar, minha gente.
Constatação XIII (Quadrinha para ser recitada em festa, não necessariamente
 de arromba, com a presença primordial de engenheiros).
O matemático
Após tomar a enésima dose
Ficou meio sorumbático*
E contraiu uma calculose**.
*Sorumbático = “Triste, tristonho, macambúzio”.
**Calculose = “Patol. Estado mórbido caracterizado pela presença de cálculos”.
Constatação XIV
Deu na mídia certa vez falando do Ministro da Saúde da época que disse que o problema
 da saúde no Brasil estava resolvido:Ministro Temporão: é 'má-fé' contestar destino de 
verba da CPMF”. Data vênia, como diriam nossos juristas, mas por que será que o atendimento
 continuou ruim, inclusive com frequentes mortes nas filas de espera? Quem souber a resposta 
ou a que o ministro da Saúde poderia ter dado ou, ainda, vir a dar nos dias de hoje, 
por favor, comentários no blog. Obrigado.
Constatação XV (Democracia).
Em Curitiba o inverno faz uso do direito de ir e vir, já que ele circula no verão e na primavera; 
enfim, quando quer.
Constatação XVI (Quadrinha para ser recitada em qualquer tempo e com quaiquer
 governantes no Poder, preferencialmente na rampa do Planalto e/ou nas galerias
 do nosso esfalfado superativo Congresso).
Quisera que a nossa situação
Fosse bem melhor do que agora
Assim não haveria tanta evasão
De brasileiros indo para fora...
Constatação XVII (Quadrinha para não ser recitada em algum lugar.
 Não adianta mesmo...).
Criar empregos é um baita desafio,
Mas político parece não se importar.
Já, o Congresso, quase sempre vazio,
O próprio salário tá a fim de aumentar.
Constatação XVIII (De uma dúvida crucial).
“Brasil: Ame-o ou Deixe-o”. Quando se copiou dos americanos do norte este,
 digamos, dístico, tão apregoado numa certa época, eram as pessoas que efetivamente
 amavam e amam o Brasil, uma vez que havia, entre eles, os que se locupletaram
 e se locupletam, até hoje, do nosso país? Quem souber a resposta, por favor,
 comentários no blog. Obrigado!
Constatação XIX (“Poesia”, visando atenuar o meu sofrido e velho, muito
 velho, recalque).
Quando o meu Paraná
Joga contra o Coritiba,
Ou contra o Atlético
Dizem que é um clássico.
Mas há quem proíba,
Dizendo não ser ético,
Falta de postura,
Até um grave crime
Se referir a qualquer time,
Do tempo jurássico,
Ser comparado,
Cotejado,
Confrontado
Ao acaso,
Ao deus-dará
À ventura
Com um jovem campeão,
O time do meu sofrido,
Compungido,
Empedernido,
Ainda que destemido
E aguerrido
Coração.
Constatação XX
Tem gente que libera
A sua nojentice;
Outros, a sua filhadapu...ce.
Bem, não se trata de sinônimos.
Tampouco de heterônimos
Nem de antônimos.
Na maioria dos casos,
Absolutamente,
Não acasos,
São homônimos,
Tão-somente...
Constatação XXI
As tais forças do mercado,
Que muitos apregoam,
Intransigentemente,
Transformam-se em pecado
Daquele que poucos perdoam
Para obter bem mais de um simples trocado
Tão somente.
Constatação XXII
“Não é exagero,
Nem um poucoqchinho,
Mas eu sou o bom”,
Proclamou o convencido.
“Eu atendo elas
Com muito esmero
E não tenho ouvido
Queixas de nenhuma delas.
Tampouco reclamação,
Ou reivindicação.
Inclusive, me acham bonzinho
E até fazem chamego,
Com muito carinho,
No meu carente ego...”
Constatação XXIII
Quem ainda não ouviu o CD ‘Baxô’ do paranaense de Cascavel, Glauco Solter, 
não sabe nada de nada. Tenho, sem patriotada, dito!
Constatação XXIV
A risada de galhofa,
De troça,
De mofa
Deixa a gente
Na fossa,
Doente,
Tão-somente.
Constatação XXV (Pode parecer despeito de algum ou de alguém, mas não é...).
Deu na mídia, mais precisamente no site da Globo: 1. “Dias após se casar, Serginho Groisman 
vai a show com a mulher em São Paulo”; 2. “De shortinho e biquíni, Bruna Linzmeyer faz 
caminhada com o namorado no Rio”. Data vênia, como diria nossos juristas, 
mas taí duas notícias de transcendental importância para o futuro da Humanidade. Vige!
Constatação XXVI (Meio confusa).
Delirante
A gata
Alucinante
Sem bata.
Constatação XXVII (Quadrinha para ser recitada para os governantes de
 plantão ou nas eternas férias).
Ser eleito para não fazer nada
E só usufruir as benesses do cargo
Merece levar do povo bordoada
Para se dar conta do seu encargo.
Constatação XXVIII (Quadrinha para ser recitada por quem está se
 locupletando com o dinheiro da Petrobras).
“Discurso de ódio não gera mudanças”,
Disse o desacreditado Ministro da Justiça.
No entanto, sem fazer nada, por preguiça,
Só gera, aos usurpadores, muitas bonanças.
Constatação XXIX (Quadrinha para ser recitada pelos milhões de brasileiros
 que saíram as ruas por todo o Brasil).
O dia 15 de março do corrente ano
Vai entrar e permanecer na memória
De quem seja crente, ateu ou profano.
O que vier a acontecer será uma glória.
Constatação XXX
Para quem não sabe, o Brasil tem vice-miss bumbum. Consequentemente tem miss bumbum.
 E para quem também não sabe, o Brasil tem vice-presidente. Embora não pareça, 
tem presidente. Vige!
Constatação XXXI (De uma dúvida não necessariamente crucial).
O piloto da Fórmula I tem uma vida corrida porque tem que participar
 de alguma ou outra corrida?
RICOS & POBRES
Constatação I
Rico opina; pobre, se intromete.
Constatação II
Rico vai assistir a Copa onde quer que seja; pobre mora num barraco em que a copa,
 cozinha, dormitório é tudo numa minúscula peça.
Constatação III
Rico é veraz*; pobre, lambaraz.**
*Veraz = “Que diz a verdade; franco, sincero”.
**Lambaraz = “4. Mexeriqueiro, bisbilhoteiro, intrigante”. (Aurélio).
Constatação IV
Rico é persistente; pobre é cabeçudo.
Constatação V
Rico tem sofreguidão; pobre, tara.
Constatação VI
Rico malha nas academias; pobre é malhado no Sábado de Aleluia e nos demais
 dias do ano também.
Constatação VII
Rico fala alto; pobre, balbucia.
Constatação VIII
Rico escuta, mas faz ouvidos moucos; pobre reclama. Pras paredes.
Constatação IX
Rico realiza seus sonhos; pobre, seus pesadelos.
Constatação X
Rico se supera com seu próprio esforço; pobre, é sempre superado.