Postagens populares

Pesquisar este blog

Carregando...

sábado, 12 de março de 2011

POR QUE NEGAR O BRASIL POTÊNCIA ECONÔMICA...

OTIMISMO DESESPERANÇADO

Marina da Silva
“Se nessa terra tudo que se planta dá  Que é que há, meu pais? Tem alguém levando o lucro  Tem alguém colhendo o fruto Sem saber o que é plantar Tá faltando consciência Tá sobrando paciência Tá faltando alguém gritar.”

 Quem sobreviveu aos anos 80, principalmente a era Sarney, cujo governo fez do povo gato e sapato superalimentando um dragão, sabe catedraticamente que 4%/5% não é e nunca será inflação! O tema inflação entrou quente em 2011, mas o boato nasceu em 2009, ano dos reflexos da nossa “mega crise financeira internacional norte americana”, uma marolinha de nada conforme afirma Lula, 90% querido, amado e defendido pela brava gente brasileira que a seu pedido fez Dilma Rousseff, sua afilhada, a primeira mulher presidenta da República. Inflação de 4%-5% é considerada, se não salutar, pelo menos desejável para um dos maiores economistas do século XX: John Maynard Keynes. Significa que a economia está aquecida, indo bem e no caso do Brasil indo maravilhosamente bem! Nem precisa ser economista para saber que se não há uma inflaçãozinha é porque a economia vai de mal a pior, está em recessão e que se a vaca não foi já está com as quatro patas enterradas no brejo! ''cada processo, tanto a inflação quanto a deflação, provocou grandes danos. Cada uma tem um efeito em alterar a distribuição de riqueza entre diferentes classes; a inflação nesse aspecto é a pior das duas. Cada uma também tem um efeito em superestimular ou retardar a produção de riqueza, embora aqui a deflação seja a mais danosa''. Mas então que papo é este de inflação que esta tomando conta da mídia? Curto e grosso: os políticos estão colocando em prática, reativando e ressuscitando uma estratégia política que permitiu por longos e dolorosos anos uma brutal expropriação do povo brasileiro e justificou a hiper concentração de riquezas em seletos grupos e/ou setores da sociedade: o OTIMISMO ESPERANÇADO ou para lembrar, a falácia do remédio amargo aplicado a população enquanto se fermentava o bolo de riqueza para só então fazer a partilha entre os cidadãos!
No governo de Sarney presidente _como político este ser está fossilizado no poder há mais de 50 anos_ a estratégia era o PESSIMISMO ESPERANÇADO, isto é, aplicava-se remédios amargos e políticas econômicas duras, arrocho salarial, etc e tudo para combater o dragão da hiperinflação que atingiu números ilógicos: mais de 80% ao mês! O Brasil, desde o Golpe militar de 1964 até 2002 viveu sob o império do medo: dos ditadores, do dragão da inflação, do metalúrgico comunista, etc! Nos anos 90, era Collor/FHC a estratégia mudou de nome, isto é, entra em cena o OTIMISMO DESESPERANÇADO, um terrorismo psicológico que assombrou os brasileiros e levou mais de uma década para ser derrotado: os militares vão voltar ao poder; a inflação sairá de controle; os comunistas vão tomar as casas dos pobres; Lula vai seqüestrar a poupança dos trabalhadores e tal também! O neoliberalismo, a moeda do plano Real era sonho para 20 anos ou mais! Até hoje a antiga direita, hoje na esquerda, não sabe onde foi que errou, mas a explicação é fácil: esqueceram de olhar e soltar uma esmola para o S de todos os partidos, o S de saudável, de sadia, de Social, sofredores, sem-nada! Aos poucos o medo da hiperinflação ganhou parceria e foi suplantado por ela: medo do Risco Brasil. A Nova Ordem exigia: privatizações, arrocho salarial, corte dos gastos públicos, enxugamento do Estado, demissões, congelamento do salário de aposentados e funcionários públicos, mudanças nas regras da aposentadoria, flexibilização das leis trabalhistas, Mínimo no mínimo e... concentração de riquezas! Ninguém conseguia dormir sem antes saber no JN o risco do dia e a taxa Selic (aquela que paga juros altíssimos para os especuladores deixarem seu dinheiro centuplicar nos bancos, bolsas e congêneres do mercado financeiro). Cansada de ser escravizada, esculachada, roubada a Esperança vestiu vermelho, empunhou foice e martelo e venceu o medo! Lula chegou ao poder nas eleições de 2002 e de lá para cá a sensação do povo, descamisados, baixa renda, gado, é que o homem é um messias, um padim Ciço fazedor de milagres! O Brasil entrou nos eixos e tudo que acontece de bom no país, da economia ao resultado de uma partida de futebol, tem a mão de São Lula! A falácia da inflação atual no BB Dilma que se inicia tenta e provavelmente conseguirá com as novas investidas maior apropriação das riquezas (do pré-sal, só a título de exemplo) e expropriação da população, um PAC(to) da miséria que quer restituir ou estagnar grande parte da população na penúria mantendo um estado fisiológico de pobreza e mendacidade (a base do Lulismo é a bolsa-esmola) extremamente necessário para a manutenção de grupos políticos no poder. A pobreza e miséria do povo além de justificar corruptos e ladrões no poder através do voto (sinônimo de exercício da cidadania) possibilitam o desvio de dinheiro público (milhões, bilhões de dólares anualmente) em obras públicas meia-boca e /ou fictícias; doações (empréstimos do BNDs e outros bancos estatais a juros tão baixos que beiram a indecência) ou na simples rapinagem como o que acontecem com os bilhões dos PAC’s! Os primeiros acenos econômicos do novo governo, o mesmo anterior, apenas fortalece o status quo deixando claro como o dia, o que Lula queria dizer com fazer o necessário, o possível e “fazer o impossível”! Dúvidas? Está na mídia:

“Salário mínimo tem menor aumento real desde o início do governo Lula”
“Economia se recupera e PIB sobe 7,5% em 2010, aponta IBGE.”
“Brasil possui 30 bilionários”.
“Brasil deve eliminar miséria até 2016, diz Ipea
De acordo com estudo divulgado pelo instituto, pobreza será reduzida a 4% da população. Pobreza absoluta (caracterizada por renda domiciliar mensal per capita de até meio salário mínimo). pobreza extrema (renda per capita de até um quarto do salário mínimo”.
A correção do valor em R$ 35, visto que o salário mínimo estava em R$ 510 no ano passado, implicará em um aumento de despesas de cerca de R$ 10 bilhões para o governo federal.”
“O PIB, que mostra o comportamento de uma economia, é a soma das riquezas produzidas por um país --é formado pela indústria, agropecuária e serviços. O PIB também pode ser analisado a partir do consumo, ou seja, pelo ponto de vista de quem se apropriou do que foi produzido.”
“O empresário brasileiro Eike Batista, 53, saltou da 61ª para a 8ª posição na lista das pessoas mais ricas do mundo, com uma fortuna de US$ 27 bilhões, segundo o ranking de 2010 da revista americana "Forbes. Ele estreou no ranking em 2008, na 142ª posição.”
“Eike é um dos sete filhos do empresário Eliezer Batista, ministro das Minas e Energia no Governo João Goulart e, ao longo de boa parte da ditadura militar, presidente da Companhia Vale do Rio Doce, então uma empresa estatal.
É acusado de usar informações privilegiadas conseguidas através do cargo de seu pai na direção da Companhia Vale do Rio Doce, quando começou a negociar com minas de ouro.”

 “Sarney diz que cortes do governo preservam área social. O político acredita que as medidas servem para priorizar o controle da inflação”

“Menos de dois anos depois do escândalo dos atos secretos, José Sarney (PMDB-AC) foi eleito novamente para a presidência do Senado”.

“O dragão da inflação acordou, mas ainda está relativamente quieto.”

“O boletim Focus do Banco Central (BC), elevou de 5,79% para 5,80% a estimativa para a inflação oficial neste ano.”
“O regime atual de estabilidade macroeconômica pressupõe a existência de uma meta de inflação definida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN). Hoje em dia ela está fixada em 4,5% ao ano, com uma margem de tolerância de 2% para cima ou para baixo. Ou seja, enquanto a inflação estiver situada entre 2,5% e 6,5% ao ano.”
“DILMA ANUNCIA REAJUSTE DE ATÉ 45,5% A BENEFICIÁRIOS DO BOLSA FAMÍLIA. (...) principal programa de transferência de renda(?) federal.”
“O plano de erradicação da pobreza extrema, apelidado de "PAC DA MISÉRIA", não usará apenas a renda como critério para medir quem é miserável”.
“(...) o governo anunciou ontem que o corte de despesas no Orçamento deste ano irá afetar fortemente o programa habitacional Minha Casa, Minha Vida.”
“Diretor do FMI pede ao Brasil que economia cresça mais devagar .  "É chegado o momento de desacelerar a economia".